Linus Torvalds não esta preocupado com a segurança do Linux! Saiba mais!

Achou estranho esse título da postagem? Pois é, nós também! Esse título mentiroso é na verdade o resumo do que um dos jornais web mais famosos da internet o The Washington Post esta querendo dizer ao mundo. No post ele diz que o Kernel do Linux é rápido, flexível e livre. Por outro olhar, ele cita também que o Linux esta tomando conta do mundo on-line, mas que há muito desgaste em torno das falhas de segurança.
Linus Torvalds não esta preocupado com a segurança do Linux! Saiba mais!
Mas tudo isso é uma grande ladainha, bobagem. Mas vamos lá aos fatos, Google, Facebook, Yahoo, Netflix e tantas outras empresas estão usando o Linux em seus servidores. Quer dizer, e a Microsoft? Não!
Ahhh! Esqueci, até a Microsoft esta abrindo mão do seu Windows Server para usar o Linux em seus serviços, como por exemplo o Azure, isso foi dito pelo arquiteto senior Kamala Subramaniam responsável pelo Microsoft Azure Networking.
Vamos recordar, o Kamala disse:

“…nos permite a flexibilidade de reduzir o software e desenvolver recursos que são necessários para a nossa central de dados e as nossas necessidades de rede.”

A postagem do famoso jornal parece que escreveu por escrever, diz ainda que o Linus zombou de especialistas de segurança ao longo dos anos, o que não é verdade. Acreditamos que conflitos são normais, afinal pessoas são pessoas e cada cabeça é um mundo. Quem não lembra em 2008 quando o Linus Torvalds disse em lista pública que “o pessoal do OpenBSD é um bando de macacos se masturbando”, pesado isso não acham?
Ainda teve quem acreditasse em tudo que o site disse, e reafirmando nos comentários que de fato o Linus não se importa mesmo. Mas essa teia de aranha onde as pessoas estão caindo, começou quando o Linus disse que “Eu me recuso a me preocupar com todo ciclo de segurança, isso incentiva o mau comportamento. Fazem “heróis” das pessoas da segurança, como que se as pessoas que corrigem erros normais, não sejam importantes também!”
Sabemos que existem alguns desenvolvedores que descobrem a brecha e se aproveitam dela, somente depois lançam a correção. Até lá, um monte de usuários podem ter passado por sérios problemas.
Bruce Schneier um especialista de segurança com mais de 30 anos no mercado, disse uma frase que define as questões de segurança, disse: “A segurança é um processo, não um produto.”
Todos os grandes problemas de segurança no Linux foram causados pelos usuários, como senhas fracas, falta de informação, preguiça de observar o que esta fazendo, e tantas outras coisas.
Para reflexão, acho que cai bem a frase de Eric S. Raymond “Dados olhos suficientes, todos os erros são triviais.” Ele tem razão. Mas aí vem o debate que o acesso ao código por ser nocivo e outros dizem que pelo contrário é a melhor coisa que já existiu.
Mas, caros autores de site malucos que não entendem muito bem do Linux, eu gostaria de dizer que vamos ler mais, em especial o Seoul Linux Kernel Summit onde o James Morris um especialista que trabalha no Kernel Linux listou algumas falhas de segurança que já estão sendo corrigidas.
Então caro leitor, fique tranquilo que isso é apenas uma jogada de marketing de alguém querendo promover outros sistemas operacionais e até induzir as pessoas a pensarem errado sobre o Linus, Linux e tudo o que for relacionado ao trabalho do sistema que vem ganhando mercado.
[ads-post]

você pode gostar também Mais do autor

Comentários