Free Software Foundation lançou seu guia de auto-defesa de e-mail!

Free Software Foundation lançou seu guia de auto-defesa
A Free Software Foundation lançou seu guia de auto-defesa de e-mail com tradução em português e espanhol, conheça o passo a passo e utilize, em tempos de espionagem de meta dados, você é alvo de coleta de dados por corporações, que vendem seus dados para empresas que lhe enviam e-mails promocionais devidamente selecionados para seu perfil, quem já ão recebeu aquele e-mail de venda de um produto que você as vezes perde horas navegando em busca de bons preços, e em dado momento fez um ou outro cadastro?


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Pois bem, saiba que se eles coletam seus dados abertamente, também coletam seus dados via correio eletrônico, e então que você esta esperando para criptografar seu e-mail? 
Siga o passo a passo aqui
A vigilância por e-mail viola nossos direitos fundamentais e põe em risco a liberdade de expressão. Esse guia vai lhe ensinar uma habilidade básica de autodefesa contra vigilância: criptografia por e-mail. Assim que terminar, você estará apto a enviar e receber e-mails cifrados para que um agente de vigilância ou bandido que intercepte seus e-mails não possam lê-los. Tudo que você precisa é de um computador com conexão à Internet, uma conta de e-mail e cerca de meia hora.
Mesmo se você não tiver nada a esconder, usar criptografia protege a privacidade das pessoas com quem você se comunica, e torna a vida difícil para sistemas de vigilância em massa. Se você tem algo importante a esconder, está em boa companhia: essas são as mesmas ferramentas que Edward Snowden usou para compartilhar seus famosos segredos sobre a NSA.
Além de usar criptografia, um levante contra a vigilância requer lutar politicamente por uma redução na quantidade de dados coletados sobre nós (inglês/espanhol), mas o primeiro passo essencial é proteger-se e tornar a vigilância das suas comunicações o mais difícil possível. Vamos começar!


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

você pode gostar também Mais do autor

Comentários