20-anos-de-inovacao-do-codigo-aberto

O código aberto levou a um novo modelo de desenvolvimento e distribuição de software que viria a oferecer uma alternativa ao software proprietário. Nenhum evento isolado leva o prêmio por iniciar a revolução tecnológica. No entanto, 3 de Fevereiro de 1998, é uma das datas mais significativas. Confira neste post informações sobre os 20 anos de inovação do código aberto.

Um pouco de História

Naquele dia, Christine Peterson, futurista e palestrante no campo da nanotecnologia, usou o termo “código aberto”. Foi em uma sessão de estratégia em Palo Alto, Califórnia. O código fonte do navegador Netscape acabara de ser lançado.

Mais tarde, naquele mês, Eric Raymond e Bruce Perens viriam a formar a Open Source Iniciative. Trata-se de uma organização educacional e de defesa, criando assim ideologia do código aberto. A rápida adoção foi conseguida com o apoio da Free Software Summit em abril.

Porém, inúmeros outros eventos contribuíram para impulsionar o movimento. Por exemplo, a Red Hat foi lançada em 1993, com o objetivo de desenvolver sua própria distribuição Linux para uso corporativo.

Outras datas históricas na contribuição do código aberto:

1994: Começou o trabalho no desenvolvimento do banco de dados de código aberto MySQL.
1996: O servidor HTTP Apache iniciou sua corrida para o domínio como entidade de código aberto na internet.
2004: A Canonical cria o Ubuntu, sistema operacional baseado no Debian, trazendo o Linux para o desktop em todo o mundo.

Hoje, o Software Livre e o código aberto são sinônimos e estão sendo usados em quase todos os dispositivos. Desde a forma mais remota como em máquinas de lavar, smartphones, aeronaves à estação internacional espacial” , disse Max Mehl, gerente de programas da Free Software Foundation Europe.

Impacto indiscutível

Grandes empresas, até mesmo autodeclaradas inimigas do FOSS no passado, agora reconhecem que o poder da comunidade e os processos de transparência beneficiam os usuários e incentivam a inovação, observou Mehl.

O conceito de licenças de Software Livre e copyleft, é universalmente aceito e legalmente confirmado.

A comunidade de código aberto obteve resultados extraordinários, observou Sheng Liang, CEO da Rancher Labs.

Isso afetou o desenvolvimento de tecnologias maduras, como Linux, Java, Python e PHP, bem como as mais recentes tecnologias, incluindo o Cloud, conteinerização, blockchain e inteligência artificial.  As tecnologias de código aberto formam a base da infraestrutura da tecnologia. O desenvolvimento do código aberto aumentou muito a velocidade da inovação tecnológica”, disse Liang.

Talvez uma das realizações mais significativas do código aberto seja a democratização da tecnologia e da Internet, sugeriu Mike Cail, CTO da Cybric. Para ele, o modelo de código aberto permite contribuições globais e diretas para os avanços, em vez de esforços isolados dentro dos limites corporativos.

O LAMP (Linux, Apache, MySQL e PHP) foi o que inicialmente incentivou rapidamente o uso da internet.  

O cofundador da The Document Foundation, Ítalo Vignoli, afirmou que o software livre é mais confiável, robusto, estável e seguro do que o software proprietário. Segundo ele, isso representa uma enorme vantagem para a infraestrutura da TI e aplicativos corporativos. Ele supervisiona o desenvolvimento do LibreOffice.

Hoje, o software livre está em quase toda parte. O sistema operacional GNU/Linux (ou uma variante) alimenta todos os supercomputadores do mundo, um grande número de servidores e dispositivos de rede e a maioria dos smartphones”, afirma Ítalo.

Fim do Jardim com muros

Muitas pessoas esqueceram ou não perceberam que, há 20 anos, a indústria de software era um mundo de “jardins com muros”, observou Owen Garrett, chefe de produto da Nginx. Você escolhe a sua preferência – Sun, IBM, SCO, HP, Windows. Essa escolha definiu as ferramentas usadas e até mesmo os tipos de aplicativos que criou.

Vinte anos atrás, era impensável que uma organização corporativa criasse serviços importantes para os negócios fora de uma plataforma comercial e de código fechado. Agora, vemos o oposto acontecer.

Naquela época, o código aberto começou de uma forma bem diferente da atual. Muitos dos esforços da OSS foram multiplicados, criando ferramentas e aplicativos específicos de fornecedores, explicou Garrett.

Os projetos foram recheados de argumentos sobre licenciamento. A escolha padrão ao criar um novo produto para venda comercial foi fechar a fonte. O projeto GNU, entre outros, foi um poder para o bem no avanço da agenda de código aberto”, disse ele.

Empresas tiveram de se adaptar

As empresas achavam difícil se adequar à nova abordagem de aquisição de software. Mudar de produtos comerciais para produtos de código aberto geralmente significava perder as fontes tradicionais de suporte.

Os líderes corporativos cresceram em um ambiente corporativo, onde em algum lugar estava um gerente de compras, que estabelece relações com a força de vendas em uma empresa de software”, observou Tim Mackey, técnico sênior da Black Duck Software. “Esse relacionamento expandiu-se em torno da estrutura de suporte para usar o software comercial”, complementou.

Com o código aberto, as empresas precisam adaptar novos meios de suporte.

“Se uma empresa decide substituir o fornecedor proprietário por um produto ou empresa de código aberto, a aquisição pode ser 100% gratuita, sem garantias de patches”, finalizou Tim.

Nós atados

Muitas pessoas acreditam que as tecnologias de código aberto são absolutamente gratuitas, de acordo com Mackey. Eles podem ser sem custo, mas não de forma obrigatória, advertiu. Talvez o maior risco para as organizações resulte de um projeto que parece satisfazer suas necessidades sem verificar o ecossistema.

O resultado é que eles são pegos de surpresa. Ou o projeto não é mais mantido, ou a versão que estão utilizando desaparece, disse Mackey.

Kail Cybric lembra que o OSS ainda sofre com a infame analogia: “livre como na cerveja”. Ele completa:

Assim, muitos supõem que não há realmente nenhum custo para adquirir, instalar, executar e manter o OSS. As comunidades ainda precisam fazer um trabalho melhor para comunicarem isso.

Transformações de negócios

Hoje, todos interagem com o software de código aberto. Ele permeia a tecnologia da internet, aplicativos Web, em smartphones e computadores.

Quase todos os nossos aparelhos conectados à internet, como maçanetas inteligentes ou refrigeradores, funcionam com software de código aberto”, disse Julian Dunn, diretor de marketing da Chef Software.

“O código aberto transformou negócios comuns em algo ágil e responsivo”, observou Alan Clark, diretor de iniciativas, padrões emergentes e open source no SUSE.

Tendências tecnológicas impulsionadas pelo código aberto mudaram o mundo.

Não importa em que setor você se encontra. Por exemplo, a impressão 3D está afetando a habitação, a fabricação e até os serviços de saúde. Big Data, Analytics, Aprendizado de Máquina estão impactando varejistas, setor militar e a mídia. Os dispositivos móveis estão impactando bancos e o varejo industrial”, apontou Clark.

Crescimento exponencial

A comunidade de código aberto cresceu exponencialmente. Hoje, existem centenas de fundações de código aberto e milhões de projetos em repositórios como o Github. Isso é útil, pois ajuda fortemente na inovação e na colaboração. Ambas são cruciais para o crescimento da comunidade.

Contribuições críticas para os negócios

Em primeiro lugar, o nome “livre” não significa que não existe dinheiro a ser ganho a partir do software livre. No entanto, nem todos conseguem sucesso em projetos individuais dentro deste modelo de negócios em desenvolvimento.

O código aberto não impede um modelo comercial. Embora muitos desenvolvedores contribuam em seu próprio tempo, o mundo precisava mais do que uma coleção de amadores para alcançar a grandeza. A comunidade empresarial viu a oportunidade e a obrigação”, disse Owen Garrett, da Nginx.

Owen justifica dizendo que a grande maioria das contribuições de OSS é feita por funcionários de organizações comerciais. Então, suas empresas são as próprias organizações. Portanto, os negócios dependem criticamente do código aberto para o qual seus funcionários contribuem.

Além disso, essas contribuições podem ser diretas ou indiretas por meio do patrocínio de fundações. Cada vez mais, as organizações comerciais vêm lançando soluções bem direcionadas e desenvolvidas internamente para a comunidade. Portanto, esta é uma forma de valorizar seus funcionários e retribuir à comunidade em geral.

Valor agregado

“O código aberto tornou-se o padrão para novas empresa de software”, disse Howard Green, vice-presidente de marketing da Azul Systems. O valor padrão vem das tecnologias usadas para construir e suportar novos produtos. Da mesma forma, vem das próprias ofertas de produtos.

As tecnologias de código aberto prosperam quando são usadas e mantidas. Grandes produtos florescem, às vezes, em taxas quase exponenciais. São impulsionados pela adoção e evolução da comunidade, disse Green.

Criação um mundo melhor

A maneira como criamos software hoje é graças ao movimento open source, observou Stormy Peters, gerente sênior da equipe da comunidade da Red Hat.

A forma como os desenvolvedores de software compartilham seu trabalho e como trabalham juntos, tornou-se muito mais eficaz. Grande parte desse crédito vai para as estruturas, melhores práticas e licenças, bem como para as comunidades.

“Igualmente, o software de código aberto criou uma comunidade global de colegas e amigos que nunca teríamos imaginado”, disse Peters.

Na DevConf, jantei com um grupo de 15 pessoas que vieram de diversos países do mundo: Israel, Áustria, França, EUA e Brasil. Todos estavam em Brno, na República Tcheca, para projetos de software livre, focando em tornar o mundo um lugar melhor”, concluiu.

Melhores ferramentas

O código aberto tem um futuro brilhante no centro da inovação tecnológica. Ele continuará a expandir seu alcance e influência, observou Clark, da SUSE.

À medida que a velocidade do desenvolvimento de software aumenta, o tamanho dos projetos de código aberto cresce (…) e os serviços desenvolvidos aumentam em proporções globais. O código aberto se torna o único viável para as empresas conterem custos de desenvolvimento, superarem a concorrência e crescerem com a transformação do negócio.

Evolução

Portanto, o código aberto define as expectativas do desenvolvedor de que o software deve ser aberto por padrão. Além disso, os desenvolvedores agora esperam ser capazes de bifurcar e modificar a maioria das coisas com as quais trabalham, de acordo com Jason Thane, cofundador da General UI.

Eles ficaram surpresos e até um pouco desconfiados. Se um pacote útil for fechado, pode apostar que existe uma alternativa aberta sendo desenvolvida para substituí-lo ou e/ou complementá-lo.

Então, muitos projetos de código aberto são as melhores soluções em seu espaço, disse Kevin Fleming, membro do escritório de CTO da Bloomberg.

Assim, os exemplos incluem o TensorFlow, o Apache Solr (para pesquisas corporativas), o Kubernetes e o OpenStack.

Essencialmente, essas ferramentas de código aberto têm mais participação de mercado do que quaisquer outras opções em grande magnitude.

Por Jack M. Germain da LinuxInsider
Fábio Trentino
Estudante de Gestão em Tecnologia da Informação na Universidade Centro Universitário Central Paulista - UNICEP - São Carlos - SP

    Signal agora também criptografa a identidade do remetente

    Previous article

    Chrome 72 prepara melhorias no desempenho do Wayland

    Next article

    You may also like

    More in Notícias