Notícias sobre Ubuntu, Debian, Fedora, Linux, Android, Tecnologia, LibreOffice e muito mais!

Windows 10 está deixando os administradores de sistema de cabelo em pé, hora de migrar para o GNU/Linux!

Windows 10 esta deixando os administradores de sistema de cabelo em pé, hora de migrar para o GNU/Linux!

Um administrador australiano frustrado com o seu negócio resolveu estudar mais a fundo de como o Windows 10 se comporta em rede, e ele teve surpresas.

Segundo o administrador de sistema ele analisou tudo com muita cautela e gerou vários relatórios tendo como base a rede que seus clientes estão, ele monitorou em especial os computadores que já estavam executando o Windows 10 recentemente.
Tudo começou quando ele notou que as conexões realizadas através do Windows 10 estavam mais lentas o que os demais em rede, que não estavam executando ainda a versão 10 do sistema Microsoft. 
Ele havia gerado este relatórios porque suspeitava que seria algo denial-of-service ou simplesmente Dos. No relatório ele observou que dois IP’s 203.32.125.151 e 203.32.125.152 estavam fazendo inúmeras conexões. 
Ao realizar uma pesquisa de DNS reverso, houve o retorno de que são endereços Akamai e pertencentes a Zettanet. Mas, até aí deu para engolir, o problema é que ao verificar mais a fundo foi detectado que seria as famosas atualizações do Windows 10, aquele velho QoS. Então, chegou-se a conclusão de que, caso um grupo de usuários resolvam migrar para o Windows 10 esses usuários podem parar uma rede. 
Parece que o Windows 10 não têm algo lógico que identifica quando os pacotes são descartados, pois segundo o relatório, o sistema continua o re-envio, o algoritmo de fila não tem ideia do fluxo que já foi enviado e descartado, e mesmo assim continua com o fluxo contínuo, o link de rede começa a ficar totalmente saturado, imaginem uma rede com 15 mil pessoas fazendo isso ao mesmo tempo.  
Para aqueles que não sabem, a Microsoft reformulou o serviço de atualização, e já é usado desde da atualização do Office 2016. 
Por fim, o administrador do sistema disse que possui um sistema que gerencia estes auto-updates, mas o sistema parece burlar a gestão das atualizações. Até o momento não foi comprovado se é um problema de fato do sistema, ou algo peculiar do Windows 10 e que certamente não será esclarecido ou resolvido pela Microsoft. 
Por isso dizemos, passou da hora de mudar para o GNU/Linux! 
[ads-post]
Comentários