Gigantes da Internet vão unir forças para interromper compartilhamento de material terrorista

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Gigantes da Internet vão unir forças para interromper compartilhamento de material terrorista

Facebook, Microsoft, Twitter e Youtube anunciaram que estarão trabalhando juntos para conter a disseminação de material terrorista online. Os gigantes da web criarão um banco de dados compartilhado da indústria de hashes (uma espécie de impressão digital, que pode identificar um arquivo específico) para imagens de terrorismo violento e materiais de recrutamento de terroristas que foram removidos de suas plataformas anteriormente.

De acordo com o comunicado lançado em conjunto, a esperança é que “esta colaboração irá conduzir uma maior eficiência, enquanto continuamos a executar políticas para ajudar a reduzir a emissão global de postagem de conteúdo terrorista online”.

Uma vez que um hash for adicionado ao banco de dados, “outras empresas participantes podem usar esses hashes para identificar esse conteúdo em seus serviços, revisar suas respectivas políticas e definições e remover o conteúdo correspondente, conforme apropriado”. O conteúdo correspondente não será removido automaticamente, diz o comunicado, e outros serviços online serão incentivados a aderir ao esquema.
Cada empresa participante “determinará de forma independente quais hashes de imagem e vídeo contribuirão para o banco de dados compartilhado”, mas não foram fornecidos detalhes sobre como o esquema funcionará na prática. Um modelo provável é o PhotoDNA, da Microsoft, que é usado para combater imagens online de abuso sexual infantil. O sistema da Microsoft compila uma assinatura digital de imagens, que podem ser comparadas com um banco de dados de imagens conhecidas de pornografia infantil.
No entanto, há uma diferença importante entre as duas situações. Considerando que o abuso sexual infantil é ilegal e relativamente claro em sua definição, é muito mais difícil definir o que exatamente constitui “imagens terroristas violentas ou vídeos ou imagens de recrutamento terrorista”. Como resultado, existe o risco de que a nova base de dados conduza à censura, onde material controverso, mas legal, é removido como resultado de uma abordagem excessivamente cautelosa.
As quatro empresas afirma estar cientes de que este é um problema e dizem em sua declaração que “durante toda essa colaboração, estamos empenhados em proteger a privacidade dos nossos usuários e sua capacidade de expressar-se livremente e com segurança em nossas plataformas”.
Este movimento reflete uma crescente pressão sobre as políticas das empresas de Internet em todo o mundo, para remover material que é considerado ilegal ou prejudicial. Em maio, Facebook, Microsoft, Twitter e Youtube anunciaram que tinham acordado com a Comissão Europeia um código de conduta sobre o discurso de ódio online ilegal.
Há poucos dias, a Comissária de Justiça da União Europeia, Vera Jourosa, disse que os quatro não estavam fazendo o suficiente para cumprir com o código, e ela ameaçou trazer novas leis em toda a Europa para resolver o problema, a menos que eles e outros serviços online fizessem mais. Essa criação de banco de dados único pode ser muito bem parte de um esforço para evitar essa possibilidade.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários