Notícias sobre Ubuntu, Debian, Fedora, Linux, Android, Tecnologia, LibreOffice e muito mais!

Tcl/Expect: Automatização de comandos interativos no Linux!

Olá pessoal, neste artigo será abordado a automatização de comandos com o Tcl/expect. Tcl é, segundo a Wikipédia, uma linguagem de script para rápida prototipação. Tcl significa Tool Command Language, e foi criada no ano de 1988 por John Ousterhout. Para mais informações sobre Tcl, sua origem ou outros dados, você pode verificar aqui. Seu aprendizado é bem simples, sendo que, ao meu ver, é uma linguagem parecida com Bash e Python. Uma exemplo de Hello World com ela pode ser feito com:

puts “Hello World!”

Para executar comandos Tcl, será necessário instalar o interpretador Tcl. Atualmente todas as maiores distribuições Linux contém o Tcl em seus repositórios. Existem muitos exemplos de como usar Tcl. Você pode sver alguns deles neste link do Wikibooks.

Expect é uma extenção da linguagem Tcl para automatizar interações com programas em modo texto. Este foi escrito por Don Libes em 1990, e inicialmente foi escrito para ser executado em sistemas UNIX e para poder controlar programas interativos como o ftp, ssh, telnet e vários outros. Para mais informações veja link da Wikipédia. Como o Tcl, o interpretador expect também precisa ser instalado. Este também está nos repositórios das distribuições Linux.

Sua facilidade de controlar programas interativos se deve ao fato do Expect poder executar um programa e manter uma espécie de “handler” desse programa. Este handler se chama spawn_id. Com este spawn_id o programador consegue enviar comandos e também esperar por padrões de saída do programa.

Exemplificando o Tcl/Expect

Como primeiro exemplo será mostrado um telnet, onde interativamente precisamos informar usuário e senha, e neste caso será automatizado pelo Expect:

# Assume $remote_server, $my_user_id, $my_password, and $my_command were read in earlier
 # in the script.
 # Open a telnet session to a remote server, and wait for a username prompt.
 spawn telnet $remote_server
 expect "username:"
 # Send the username, and then wait for a password prompt.
 send "$my_user_id\r"
 expect "password:"
 # Send the password, and then wait for a shell prompt.
 send "$my_password\r"
 expect "%"
 # Send the prebuilt command, and then wait for another shell prompt.
 send "$my_command\r"
 expect "%"
 # Capture the results of the command into a variable. This can be displayed, or written to disk.
 set results $expect_out(buffer)
 # Exit the telnet session, and wait for a special end-of-file character.
 send "exit\r"
 expect eof

A variável global timeout diz respeito a quanto tempo cada chamada do comando Expect vai esperar pelo restorno especificado. Colocando este como -1 remove a restrição de tempo do comando expect. Já o comando send envia comandos ao processo, como se fosse o pŕoprio usuário digitando no terminal.

Como vocẽ pode ver, com esta combinação de comandos um programador pode controlar qualquer programa de terminal por um script expect. Ao buscar no google por exemplos em Expect, um dos seus usos mais comuns é para fazer uma conexão SSH.

Conhecendo o comando Interact

Um outro comando interessante do Expect é o interact. Este comando basicamente entrega ao usuário o programa executado pelo expect. Um exemplo deste pode ser mostrado com uma conexão SSH, onde temos um usuário pré-configurado e ao fazer o login o prompt do SSH é mostrado ao usuário para que este possa executar comando no host remoto.

proc Login {username server password} {
 set prompt "(%|>|\#|\\\$) "

spawn /usr/bin/ssh [email protected]$server
 expect {
 -re "Are you sure you want to continue connecting (yes/no)?" {
 exp_send "yes\r"
 exp_continue
 #continue to match statements within this expect {}
 }

-nocase "password: " {
 exp_send "$password\r"
 interact
 }
 }
 }

Nó código acima podemos ver uma função de Tcl/Expect para criar uma conexão SSH. No Tcl os parametros não tem tipos, são tratados como strings. Após enviar a senha para o usuário especificado na conexão, a função executa o comando interact. Após este comando, o usuário pode digitar normalmente no terminal dentro da sessão de SSH remota.

Espero ter abordado o Tcl/Expect com a simplicidade que este de fato tem, e ajudado a facilitarem suas vidas com esta linguagem 🙂

No próximo artigo pretendo escrever sobre pexpect, que é a integração do Python com Expect, deixando este trabalho ainda mais simples! Não se esquecem de assinar o nosso feed e ficar por dentro dos nossos próximos artigos. Até mais!

Autor não localizado! Agradecemos a colaboração!
Comentários