Notícias sobre Ubuntu, Debian, Fedora, Linux, Android, Tecnologia, LibreOffice e muito mais!

SharkLinux OS

O sistema operacional SharkLinux é uma dessas raras distribuições de recém-chegados que tem recomendações escritas por toda parte.

O sistema operacional SharkLinux foi pensado para rodar em nuvem e em máquinas virtuais e em simplificar o dia a dia do administrador de sistemas. Atualmente, possui apenas um mantendor, Marcus Petit.

Ambientes virtuais de todas as formas e tamanhos, desktop 100% compatível com a nuvem, versão única evolutiva, atualizações automáticas, comandos únicos do shell, alta compatibilidade com outras plataformas. Conheça um pouco do SharkLinux.

Sobre o SharkLinux

O SharkLinux OS é uma distribuição baseada em Ubuntu com a área de trabalho MATE, mas um recurso de comutação permite que você execute a área de trabalho MATE Edge avançada ou o ambiente Deepin DDE.

Vários fatores tornam o sistema operacional SharkLinux facilmente distinguível de outras estratégias típicas de sistema operacional Linux. Por exemplo, ele mantém um ciclo de desenvolvimento de lançamento contínuo que atualiza automaticamente pacotes e mudanças no sistema.

A distribuição também permite o acesso SUDO por padrão, o que proporciona a conveniência de manter e modificar as configurações do sistema sem exigir uma senha. Ainda melhor, o desenvolvedor reduziu os comandos comuns de gerenciamento de pacotes para um conjunto de atalhos fáceis de lembrar. Veja alguns exemplos de comandos, comparados ao Ubuntu:

SharkLinux     Ubuntu

install        sudo apt install
uninstall      sudo apt remove
upgrade        sudo apt update && sudo apt upgrade
clean          sudo apt autoremove && sudo apt clean

Objetivos do Sistema

O objetivo de Petit é fornecer um ambiente estável com uma administração fácil para os processadores 64 bits AMD Opteron e Athlon 64. Ele também deseja ajustar o SharkLinux com otimização de hardware, seu próprio conjunto de ferramentas de gerenciamento, juntamente com a nova funcionalidade do console ANSI para uso do administrador.

Para chegar lá, Petit incluiu o kernel Ubuntu Hardware Enablement por padrão. Esta combinação dá ao SharkLinux o potencial de superar outros sistemas Linux.

Petit desenvolveu o sistema operacional SharkLinux em um ambiente virtual. Ele tornou-se um sistema operacional e ambiente de trabalho que é totalmente compatível com a nuvem.

Além disso, ele projetou o sistema em torno de arquivo swap ao invés de partições dedicadas. Outra característica legal é a preferência da distro por instalações de software com um clique de repositórios hospedados na nuvem ou software compilado da fonte a aplicativos pré-instalados.

Comentários