Notícias sobre Ubuntu, Debian, Fedora, Linux, Android, Tecnologia, LibreOffice e muito mais!

WikiLeaks denuncia ferramentas usadas pela CIA, para espionar Linux e Mac

Mais uma bomba, a CIA não para, e agora é descoberto ferramentas para vigiar Linux e Mac.

Como vocês sabem, o Wilileaks é um site que visa fazer a denúncias de abusos ao redor do mundo, e não importa quem seja, nem mesmo a CIA. Só que dessa vez a surpresa é que as ferramentas denunciadas eram usada pela CIA para espionar sistemas como Linux e Mac.

A notícia esta girando o mundo, e muita gente ficou desconfiado sobre a veracidade da informação. No entanto, os nomes das ferramentas foram divulgados, Achilles, SeaPea e Aeris, são 3 como você pode ver. E cada uma com uma função distinta. O uso destas três aplicações forma o projeto imperial, talvez pela dificuldade em espionar sistemas UNIX, já que no Windows é mais fácil.

Aeris, é o segundo código mencionado pelo site, que foi supostamente escrito em C e tem como alvo sistemas baseados em POSIX, como Debian, FreeBSD, CentOS e outros. Parece que a Aeris também foi projetada para sistemas portáteis. De acordo com o Wikileaks, a Aeris suporta acesso automatizado de arquivos, intervalo configurável e jitter, standalone e suporte HTTPS LP com base em Collide e suporte ao protocolo SMTP tudo com comunicações criptografadas TLS com autenticação mútua. O sistema também oferece recursos de comando e controle de forma semelhante para alguns softwares que infecta o Windows.

O SeaPea, é essencialmente um rootkit do Mac OS, atacando as versões 10.6 e 10.7 do sistema operacional. O código se esconde nos arquivos do sistema operacional e compromete o sistema na reinicialização. O SeaPea também foi vazado em quand houve uma outra denúncia sobre as ferramentas de hacking do iPhone usadas pela CIA.

Para mais informações sobre a denúncia em torno da espionagem CIA nos sistemas Linux e Mac, sugerimos a leitura direto do site do WikiLeaks:

Denúncia WikiLeaks – Espionagem CIA em Linux e Mac

Comentários