Notícias sobre Ubuntu, Debian, Fedora, Linux, Android, Tecnologia, LibreOffice e muito mais!

Stratis é a nova aposta da Red Hat após o Btrfs

Stratis vai fornecer recursos equivalentes a sistemas de arquivos.

A Red Hat fez o anúncio sobre o fim do desenvolvimento do Btrfs. No entanto, eis que surge uma novidade, o Stratis. Inclusive, fizemos um publicação falando sobre o assunto recentemente. Ao contrário do que se fala por aí, a Red Hat não vê mais o Btrfs como o futuro dos sistemas de arquivos Linux.

Certamente o mundo inteiro estava esperando a Red Hat bater o martelo e dizer que iria adotar o ZFS. Mas, não aconteceu para alegria ou decepção de alguns. No entanto, surge um novo projeto, o Stratis. Em 04 de abril de 2017, o desenvolvedor Andy Grover fez um PDF falando um pouco sobre o projeto.

Neste PDF ele diz o seguinte:

A Stratis é uma nova ferramenta que atende às necessidades dos usuários do Red Hat Enterprise Linux (RHEL) que exigem uma solução bem configurada e bem integrada para armazenamento que funcione dentro do gerenciamento de armazenamento existente da Red Hat. Para alcançar isso, a Stratis prioriza uma experiência de linha de comando direta, uma API rica e uma abordagem totalmente automatizada, externamente opaca, para o gerenciamento de armazenamento. Ele se baseia em elementos de armazenamento existente, tanto quanto possível, para permitir a entrega dentro de 1-2 anos. Especificamente, o Stratis inicialmente planeja usar o dispositivo mapeador e o sistema de arquivos XFS. A extensão ou construção do SSM 2.1.1 ou LVM 2.1.2 foi cuidadosamente considerada. O SSM não cumpriu os requisitos de design, mas a criação de LVM pode ser possível com algum esforço de desenvolvimento.

A Red Hat continua investindo no ZFS em vez do EXT4 e vão continuar usando ele pelo futuro. Os bastidores apontam que a empresa contratou alguns desenvolvedores do próprio projeto ZFS. Tudo indica que antes de aplicar o Stratis no Red Hat Enterprise Linux, ele deve ser lançado no Fedora 28 como diz na Wiki do projeto.

E na Wiki diz o seguinte:

É um sistema de armazenamento local semelhante a Btrfs, ZFS e LVM. Seu objetivo é habilitar a configuração e gerenciamento mais fáceis de discos e SSDs, além de permitir o uso de recursos avançados de armazenamento como Thin provisioning, snapshots, integridade e uma camada de cache sem exigir conhecimento de administração de armazenamento de nível especial. Além disso, a Stratis inclui recursos de monitoramento e reparo e uma API programática, para uma melhor integração com níveis mais altos de software de gerenciamento de sistema.

O Stratis é desenvolvido em Rust e Python e você pode conferir o código no Github. O Fedora 28 não deve ser lançando antes de maio de 2018, mas a ideia é que o Stratis vá amadurecendo até lá. Certamente, no primeiro semestre de 2018 é que vai sair o Stratis 1.0, o que ainda é um projeto verde. No entanto, quando a versão 3.0 for lançada tudo indica que alguns recursos interessantes do ZFS estejam presentes no Stratis.

Ainda é cedo demais para especular, mas vamos pensando nas possibilidades. Nas listas é possível ver o que desagradou a Red Hat no Btrfs. Certamente, o que faltou nele é o que deve ser lançado no Stratis. Ao menos é o que se pensa. Ficamos na torcida para que mais projetos surjam afim de suprir as necessidades de grandes empresas. E também, que de forma singular os usuários do GNU/Linux ao redor do planeta possam ser beneficiados.

Para mais informações consulte um dos botões abaixo:

PDF Projeto Stratis Github – Stratis

Comentários