Notícias sobre Ubuntu, Debian, Fedora, Linux, Android, Tecnologia, LibreOffice e muito mais!

Aprenda a instalar o Apache Maven no GNU/Linux

Conheça o Maven e aprenda como instala-lo no Ubuntu, Mint e derivados.

Se você caro leitor, é desenvolvedor Java, provavelmente já deve ter visto algo relacionado a tecnologia Maven. Caso contrário, vale muito a pena conhecer essa importante ferramenta.

Definição

O Maven é um software gerenciador de dependências que possibilita automação e compilação com foco em projetos Java. Com ele, conseguimos administrar frameworks, libs entre outros elementos presentes no desenvolvimento, tornando o processo uma tarefa bem mais simplificada. Com efeito, todas as funcionalidades são justificáveis pelo fato do Maven baixar e anexar todas as dependências do projeto isoladamente na construção do software. É mantido pela Apache Software Foundation e utiliza um arquivo XML chamado POM para definição de dependências, módulos e componentes necessários na descrição de um projeto. Veja a seguir o método de instalação no GNU/Linux.

Baixando a ferramenta

Para realizar o download, clique aqui para visitar a página oficial. O software se encontra atualmente na versão 3.5.0. Outra opção é abrir o terminal e executar o seguinte comando:

$ wget -c http://www-us.apache.org/dist/maven/maven-3/3.5.0/source/apache-maven-3.5.0-src.tar.gz

Descompactando

Uma vez baixado o pacote, será necessário descompactá-lo. Para isso, navegue até o diretório onde se encontra o aquivo, nesse caso a pasta Download, e digite no terminal:

$ cd /home/nome_usuário/Downloads
$ tar -zxvf apache-maven-3.5.0-src.tar.gz
Lembre-se que para que o comando anterior seja bem sucedido, o programa tar deve estar instalado. O comando para instalação é:
$ sudo apt install tar

Como forma de configuração mais elegante, é aconselhável encurtar o nome da pasta. Para isso faremos:

$ mv apache-maven-3.5.0-src.tar.gz maven

Agora precisamos mover a pasta para o diretório /opt, que na hierarquia do sistema de arquivo Linux, representa o lugar onde são guardados os programas que não fazem parte da instalação padrão do sistema. Com permissões de super usuário, faça:

# mv maven opt/

Configurando

Por fim, temos que configurar a variável de ambiente PATH do sistema de forma que, ao digitarmos os comandos do Maven, o sistema encontre o arquivo de execução. Para que não seja exigido uma mesma configuração frequente, vamos salvar os comando em algum arquivo de inicialização do sistema. acessando o arquivo /etc/profile devemos adicionar as seguintes linhas no final do documento:

$ sudo vim /etc/profile
export M3_HOME=/opt/maven
export PATH=$M3_HOME/bin:$PATH

Após salvar o aquivo, basta encerrar a sessão para que a configuração seja salva. Para testar, execute o comando abaixo:

mvn -version

Com as etapas concluídas com sucesso, a saída do comando deve ser semelhante a ilustrada a seguir:

Apache Maven 3.5.0 (ff8f5e7444045639af65f6095c62210b5713f426; 2017-04-03T16:39:06-03:00)
Maven home: /opt/maven
Java version: 1.8.0_131, vendor: Oracle Corporation
Java home: /usr/lib/jvm/java-8-openjdk-amd64/jre
Default locale: pt_BR, platform encoding: UTF-8
OS name: "linux", version: "4.4.0-53-generic", arch: "amd64", family: "unix"
Comentários