Notícias sobre Ubuntu, Debian, Fedora, Linux, Android, Tecnologia, LibreOffice e muito mais!

Red Hat lança o PipeWire para ser equivalente ao PulseAudio

A novidade deve estrear no Fedora 27 e o projeto já tem até site!

A Red Hat surpreende à todos com o PipeWire, a empresa vinha trabalhando nele há anos, mas quieta sem falar nada abertamente. A notícia está rolando no mundo GNU/Linux inteiro porque o projeto veio para ser um substituto do PulseAudio que tem feito muita gente sofrer quando o assunto é reprodução de áudio e vídeo e agora parece que já apareceu uma solução, tudo ainda está em testes, que até o momento são promissores. Vale lembrar que o PipeWire não visa substituir o ALSA. O Projeto GNOME já começou a fazer seus testes. Para aqueles que querem testar, neste mesmo artigo, você vai ver como instalar, configurar o PipeWire. Não faça testes em seu sistema de produção, e só faça testes se tiver experiência no assunto.

O que é o PipeWire?

O PipeWire é um projeto que visa melhorar o gerenciamento de áudio e vídeo no Linux. Ele visa suportar as ações atualmente manipuladas tanto pela PulseAudio quanto pelo Jack e, ao mesmo tempo, fornecer o mesmo nível de manipulação poderosa de entrada e saída de vídeo. Ele também introduz um modelo de segurança que facilita a interação com dispositivos de áudio e vídeo de aplicativos voltados a reprodução, gravação ou edição de arquivos multimídia. Ao lado de Wayland e Flatpak, é esperado pela Red Hat que o PipeWire forneça um núcleo básico para o futuro do desenvolvimento de aplicativos Linux.

Características do PipeWire

  • Captura e reprodução de áudio e vídeo com latência mínima.
  • Processamento de multimídia em tempo real em áudio e vídeo.
  • Arquitetura multiprocesso para permitir que os aplicativos compartilhem conteúdo multimídia.
  • Plugins GStreamer para fácil utilização e integração nas aplicações atuais.
  • Suporte a aplicativos Sandbox.

Sobre os aplicativos em Sandbox, acesse a página do Flatpak para mais informações:

Projeto Flatpak

Nota: O processo de configuração, instalação e execução do PipeWire é destinado somente para desenvolvedores, ou interessados no assunto, lembre-se que o projeto esta em fase de testes. Caso você seja iniciante não tente fazer testes com o seu sistema.

Como instalar o PipeWire?

O PipeWire deve estar disponível na maioria das distribuições em breve, mas, por enquanto, você pode obter o código-fonte do GitHub ou instalar os pacotes que foram desenvolvidos para o Fedora 27 e o Fedora Rawhide.

Se você deseja obter o código do GitHub, o último código fonte do PipeWire está disponível no GitHub. Para clonar o repositório, execute:

git clone https://github.com/PipeWire/pipewire.git

Configuração do PipeWire

O PipeWire está usando o sistema de compilação Meson e a configuração do PipeWire é bastante direta:

./autogen.sh --prefix=$PREFIX
make
make install
A $PREFIX é comumente definida como /usr ou /usr/local.

Como executar o PipeWire!

Você pode testar o servidor PipeWire do diretório de origem com:

make run

Para testar a captura e exibição de vídeo com SDL a partir do diretório de origem, tente:

SPA_PLUGIN_DIR=build/spa/plugins PIPEWIRE_MODULE_DIR=build build/src/examples/export-sink

Você também pode brincar com os outros exemplos. Não se esqueça de definir as variáveis ​​de ambiente corretas como mostrado acima ou os plugins e módulos não serão encontrados.

Via Projeto PipeWire
Comentários