in

Arm anuncia uma nova geração de CPUs de 64 bits

Os sistemas de 64 bits são geralmente mais eficientes e responsivos em comparação com as arquiteturas de 32 bits.

Arm anuncia uma nova geração de CPUs de 64 bits

A Arm anunciou que está trabalhando em uma nova geração de CPUs de 64 bits que oferecerão um aumento de 30% no desempenho em comparação com os sistemas Cortex-A78 atuais. De acordo com a empresa, os novos processadores são projetados para aumentar o poder de computação bruta e o desempenho geral.

A Arm destaca que os atuais requisitos de chip móvel têm alguns empecilhos devido ao uso crescente de poder de processamento localizado. Esta desvantagem aumenta a necessidade de plataformas de chips de 64 bits mais robustas.

Arm anuncia uma geração de CPUs de 64 bits

Os sistemas de 64 bits são geralmente mais eficientes e responsivos em comparação com as arquiteturas de 32 bits. Como tal, eles são essenciais para tarefas de computação com uso intensivo de CPU, como Inteligência Artificial, Realidade Estendida e aplicativos de jogos envolventes.

Arm anuncia uma nova geração de CPUs de 64 bits
A Arm anunciou que está trabalhando em uma nova geração de CPUs de 64 bits que oferecerão um aumento de 30% no desempenho em comparação com os sistemas Cortex-A78 atuais. Imagem: Arm.

A arquitetura de chip de 64 bits da Arm para dispositivos móveis deve ser realizada até 2023. A mudança para sistemas de 64 bits está em sintonia com as tendências. Por exemplo, o Google exigiu que os aplicativos enviados ao Google Play tenham compatibilidade 64 bits.

A Arm também anunciou que a nova geração de CPUs Total Compute e Matterhorn terá um novo recurso de prevenção de exploit chamado Memory Tagging Extension (MTE). Ele previne quebras de segurança do subsistema de memória por meio de detecção mais rápida e proteções de protocolo aprimoradas.

Esta é uma adição única devido à grande complexidade de impedir malware de direcionamento à memória. Amplamente conhecido como “fileless malware”, essa classe de software malicioso se incorpora ao sistema ROM e é excepcionalmente difícil de detectar (muitas ferramentas antimalware convencionais falham nessa tarefa).

Fonte: Tech Spot

CEO da Nvidia diz que ARM precisa ser uma ampla plataforma de computação

ARM vive fase de incertezas após compra pela Nvidia

NVIDIA compra a Arm por US$ 40 bilhões