Blender 4.0 lançado com suporte para APUs AMD RDNA2 e RDNA3

Claylson Martins
5 minutos de leitura

O Blender 4.0 lançado com suporte para APUs AMD RDNA2 e RDNA3, além do Node Tools. Esta versão apresenta vinculação de luz e sombra, transformação de visualização AgX para melhor gerenciamento de cores e muito mais. Então, após mais de quatro meses depois do Blender 3.6 LTS, a Blender Foundation lançou hoje o Blender 4.0 como uma grande atualização para este software gráfico 3D poderoso, gratuito, de código aberto e multiplataforma para sistemas GNU/Linux, macOS e Windows.

Os destaques do Blender 4.0 incluem as ferramentas Node como uma forma acessível de expandir o Blender e personalizar ferramentas sem a necessidade de Python. Com esta mudança, o Blender agora fornece nós específicos para controlar dados específicos de ferramentas e permite que grupos de nós geométricos sejam usados ??como operadores nos menus de visualização 3D. Além disso, o menu “Adicionar Modificador” foi alterado para um menu padrão que inclui ativos de nós de geometria.

Outro novo recurso interessante do Blender 4.0 é a vinculação de luz e sombra, permitindo que você configure luzes para afetar apenas objetos específicos em uma cena e controle quais objetos atuam como bloqueadores de sombra para uma luz. Versões futuras do Blender prometem suporte para vinculação à iluminação mundial, bem como uma interface de usuário mais conveniente para visualizar e gerenciar todas as ligações de luz em uma cena.

“Isso adiciona mais controle artístico à iluminação, quebrando as leis da física. Por exemplo, o ambiente e os personagens em uma cena podem ter configurações de luz diferentes. Um personagem pode ter uma luz de borda vinculada dedicada para destacá-lo, e a vinculação de sombra pode ser usada para garantir que nenhum objeto do ambiente o bloqueie”, diz a Blender Foundation.

Blender 4.0 lançado com suporte para APUs AMD RDNA2 e RDNA3

O Blender 4.0 adiciona suporte para renderização com APUs AMD RDNA2 e RDNA3, renova o nó Principled BSDF para suportar uma ampla gama de tipos de materiais, torna Light UV disponível para todas as fontes de luz no nó Image Texture, adiciona suporte de ruído fractal ao Voronoi Nó Texture e adiciona novas entradas ao nó Noise Texture para gerar ruído fractal Perlin.

Para gerenciamento de cores, o Blender 4.0 adiciona a transformação de visualização AgX como substituto do Filmic, prometendo melhor manuseio de cores em áreas superexpostas. Há também uma nova opção HDR (High Dynamic Range) no painel “Gerenciamento de cores> Tela”, mas por enquanto só funciona no macOS e requer um monitor que possa exibir cores HDR.

Blender 4.0 lançado com suporte para APUs AMD RDNA2 e RDNA3

Novos espaços lineares e dispositivos de exibição também estão presentes na nova versão do Blender, que adiciona um novo nó de filtro Kuwahara para o compositor dar uma aparência pictórica às suas imagens, um novo sistema para sincronizar faixas interativamente no sequenciador, bem como o A biblioteca de poses foi atualizada para usar a prateleira de ativos recém-introduzida para trazer ativos de pose para a janela de visualização 3D.

Novas coleções de ossos também estão disponíveis no Blender 4.0 como um substituto para camadas numeradas legadas e grupos de ossos, há um novo método de mapeamento de vértices para segmentos B-Bone para deformação e agora é possível reordenar tiras NLA verticalmente.

Entre outras mudanças, esta versão torna o nó Curve to Mesh até 2 vezes mais rápido quando a entrada do perfil é um único ponto, adiciona duas novas opções para facilitar a limpeza da interface do modificador, um novo operador Invert Pins está agora disponível no Editor UV e novos nós são suportados no Viewport Compositor, incluindo Movie Distortion, Sun Beams, Keying, Kuwahara (clássico e anisotrópico), Inpaint e Double Edge Mask.

O Blender 4.0 está disponível para download agora mesmo no site oficial. Para obter mais detalhes sobre os novos recursos, correções, melhorias e outras alterações incluídas nesta versão, confira as notas de versão. O Blender 4.0 requer OpenGL 4.3 ou posterior em sistemas Linux e o suporte para GPUs da série Intel HD4000 não está mais disponível.

9to5Linux

Share This Article
Follow:
Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão. Nas horas não muito vagas, professor, fotógrafo, apaixonado por rádio e natureza.