Tutoriais

21/12/2018 às 09:00

9 min leitura

Avatar Autor
Por Claylson Martins

Como fazer seu Terminal Linux falar

As melhores ofertas de software da Black Friday 2021: obtenha o Windows 10 Pro por 11€ e atualize para o Windows 11 Pro gratuitamente!

Brincar ou explorar todas as potencialidades do Terminal Linux é uma das atividades preferidas de muitos usuários. Pois bem, a brincadeirinha da vez é saber como fazer seu Terminal Linux falar. Mesmo antes do Alexa, Siri, Cortana, Google Assistente etc, os computadores já falavam.

Qual a mágica?

Claro, como toda criança, ele precisa de empurrãozinho inicial. É aí que entra o programa open source eSpeak. Ele está disponível de várias formas, incluindo uma versão de biblioteca que você pode usar para incluir a tecnologia de fala em seu próprio projeto. No entanto, ele também funciona como um programa de linha de comando que pode ser instalado e usado facilmente.

O eSpeak faz a síntese de texto em fala para vários idiomas, desde o africâner, albanês, aragonês, armênio, búlgaro, cantonês, catalão, croata, tcheco, dinamarquês, holandês, inglês, esperanto, estoniano, farsi, finlandês, francês, georgiano, alemão, grego, hindi, húngaro, islandês, indonésio, irlandês, Italiano, curdo, …, até chegar ao nosso bom e conhecido português.

O autor do projeto alerta:

O sintetizador de fala eSpeak suporta vários idiomas, no entanto, em muitos casos, são rascunhos iniciais e precisam de mais trabalho para melhorá-los. A assistência de falantes nativos é bem-vinda para esses ou outros novos idiomas. Por favor, entre em contato comigo se você quiser ajudar.

Características

  • Inclui vozes diferentes, cujas características podem ser alteradas.
  • Pode produzir saída de fala como um arquivo WAV.
  • SSML (Speech Synthesis Markup Language) é suportado (não completo) e também HTML.
  • Tamanho compacto. O programa e seus dados, incluindo muitos idiomas, totalizam cerca de 2 Mbytes.
  • Pode ser usado como um front-end para vozes diphone MBROLA, veja mbrola.html.
  • O eSpeak converte texto em fonemas com informação de pitch e comprimento.
  • Pode traduzir texto em códigos de fonemas, para que possa ser adaptado como um front-end para outro mecanismo de síntese de fala.
  • Potencial para outras linguagens. Vários estão incluídos em diferentes estágios de progresso.
  • Ferramentas de desenvolvimento estão disponíveis para produzir e ajustar dados de fonemas.
  • Escrito em C.

Instalação

Um fork do eSpeak chamado eSpeak NG (“Next Generation”) foi criado em 2015 por alguns desenvolvedores que queriam continuar o desenvolvimento do eSpeak de outra forma, levemente atualizado. O eSpeak é disponibilizado como código aberto sob uma licença GPL versão 3, e você pode descobrir mais sobre o projeto e baixar o código-fonte no SourceForge.

Outra forma de instalação é via Terminal:

No Ubuntu, Linux Mint e derivados
sudo apt-get install espeak
No Fedora:
sudo dnf install espeak

Além disso, há um bom número de arquivos de voz disponíveis para o eSpeak. Então, se você estiver entediado durante as férias, pode até mesmo criar o seu próprio sintetizador. Se quiser os arquivos já prontos, clique no botão abaixo:

[button href=”http://espeak.sourceforge.net/languages.html” type=”btn-default” size=”btn-lg”]Vozes eSpeak[/button]

Tá, mas cadê o principal?

O principal, claro, é fazer o Terminal falar. E isso também é bem simples. Basta digitar o comando a seguir e a frase a ser dita:

echo "Feliz Natal a todos do SempreUpdate." | espeak

Então, vai ficar assim no seu Terminal:

echo “Feliz Natal a todos do SempreUpdate.” | espeak

Ouça e veja

Como fazer seu Terminal Linux falar

Divulgação

Então, com a ajuda de um outro brinquedinho, dá até para criar ondas do som no Terminal. Basta instalar o programa  conhecido como cava. Assim, além de ouvir, você ‘verá’ a fala. Abaixo, é uma visualização da saída do eSpeak:

 

Este programa não é destinado ao uso científico. Está escrito para parecer responsivo e estético quando usado para visualizar música.

Para instalar, bastar dar o comando git clone no terminal:

git clone https://github.com/karlstav/cava.git
Do mesmo modo, se preferis, através do comando install de sua distribuição . Porém, é preciso ter todos os requisitos. Eles podem ser instalados facilmente em todas as principais distros:
Debian/Raspbian:
apt-get install libfftw3-dev libasound2-dev libncursesw5-dev libpulse-dev libtool
ArchLinux:
pacman -S base-devel fftw ncurses alsa-lib iniparser pulseaudio
openSUSE:
zypper install alsa-devel ncurses-devel fftw3-devel libpulse-devel libtool
Fedora:
dnf install alsa-lib-devel ncurses-devel fftw3-devel pulseaudio-libs-devel libtool

Portanto, agora, é só instalar o cava:

No Ubuntu e derivados, pode ser adicionado por meio do PPA:
sudo add-apt-repository ppa:tehtotalpwnage/ppa
sudo apt-get update
sudo apt-get install cava
openSUSE

Usuários de Tumbleweed têm cava em seu repositório. Eles podem apenas usar:

zypper in cava

Os usuários do Leap precisam adicionar primeiro o repositório multimídia:

zypper ar -f obs://multimedia:apps/openSUSE_Leap_42.2 multimedia

Se você usar outra versão basta substituir o openSUSE_Leap_42.2 pelo openSUSE_13.2 , ajuste-o à sua versão.

Fedora

Cava está disponível no Fedora 26 e posterior. Portanto, você pode instalar o Cava executando:

dnf install cava
Arch

Cava está no AUR.

pacaur -S cava
Veja aqui as instruções de como fazê-lo funcionar:

[button href=”https://github.com/karlstav/cava” type=”btn-default” size=”btn-lg”]Captura de áudio[/button]

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão. Nas horas não muito vagas, professor, fotógrafo, apaixonado por rádio e natureza.

Últimos artigos

Newsletter

Receba nossas atualizações!

Newsletter

Receba nossas atualizações!
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
×