in

Como instalar o Homebank, software de finanças pessoais, no Ubuntu, Linux Mint e derivados

como-instalar-o-homebank-no-ubuntu-linux-mint-e-derivados

Se você esta a procura de um aplicativo para gerenciar sua contabilidade no Ubuntu, saiba que ele existe, apresento-lhe o Homebank. Além de gratuito, o aplicativo cumpre o que promete, além de ser um dos melhores da categoria. O Homebank esta disponível para Mac OS, Windows e Linux e hoje você saberá como instalar o Homebank no Ubuntu, Linux Mint e derivados.

As funcionalidades do Homebank são muitas como detecção de transações duplicadas, numeração automática de cheques, suporte a contas bancárias, dinheiro, cartão de crédito, orçamentos que podem ser menais ou anuais e tudo isso com o auxílio de gráficos, por fim, já podemos ver que o Homebank é um excelente aplicativo para você instalar no Ubuntu e derivações, e ser controle sobre sua contabilidade pessoal, orçamento e finanças de um modo muito intuitivo.

Instalando o Homebank no Ubuntu, Linux Mint e derivados

Para começar é preciso que você abra o Terminal, você pode fazer isso manualmente ou se preferir usando a tecla de atalho Ctrl + Alt + T, em seguida copie e cole os comandos abaixo. Vamos utilizar uma PPA exclusiva do projeto.

sudo add-apt-repository ppa:mdoyen/homebank

Vamos agora atualizar os repositórios, execute:

sudo apt-get update

E por fim, instalar o Homebank:

sudo apt-get install homebank

Para desinstalar o Homebank basta executar o comando abaixo:

sudo apt remove homebank*

Escrito por Emanuel Negromonte

Fundador do SempreUPdate. Acredita no poder do trabalho colaborativo, no GNU/Linux, Software livre e código aberto. É possível tornar tudo mais simples quando trabalhamos juntos, e tudo mais difícil quando nos separamos.

Chrome 73 ativa decodificadores de vídeo do Mojo para Linux

Chrome 73 ativa decodificadores de vídeo do Mojo para Linux

Como instalar o Homebank, software de finanças pessoais, no Fedora, openSUSE, Debian e Gentoo

Como instalar o Homebank, software de finanças pessoais, no Fedora, openSUSE, Debian e Gentoo