SempreUPdate
Notícias sobre Ubuntu, Debian, Fedora, Linux, Android, Tecnologia, LibreOffice e muito mais!

Como o UNIX se tornou livre?

Conheça um pouco da história do Software Livre, GNU/Linux, Copyleft, FSF e o homem que linca todos esses pontos.

UNIX é o nome dado à família de sistemas operacionais, multiusos, multidimensionais, de marca registrada que originalmente faziam parte do programa AT&T Unix que foi desenvolvido no início da década de 1970. Este sistema operacional foi originalmente concebido por uma equipe de pesquisadores no centro de pesquisa Bell Labs, que incluía Ken Thompson e Dennis Richie. Criado inicialmente para a AT&T, o sistema operacional foi posteriormente disponibilizado a outras empresas na segunda metade dos anos 1970.

Escrito originalmente na “linguagem de programação C”, o UNIX foi concebido como um tipo de software portátil que só exigia uma pequena quantidade de código dependente da máquina. Em 1975, a primeira licença de origem para UNIX foi vendida para professores do Departamento de Ciências da Computação da Universidade de Illinois. Esta venda levou a outras vendas similares e, em seguida, a influência acadêmica do UNIX começou. Isso levou à adoção de muitos sistemas relacionados com UNIX, incluindo BSD, sistema V, Sequent, HP-UX, Solaris, AIX e Xenix.

Após a popularidade no uso dos sistemas UNIX, na década de 1990, distribuições Linux e BSD foram compartilhadas em todo o mundo por uma rede de programadores. Então, finalmente, em 2000, a Apple lançou seu programa Darwin, que desde então se tornou o núcleo dos sistemas operacionais OS X de todos os produtos da Apple, tudo por causa do UNIX.

Richard Stallman

Com a popularidade do UNIX, a concorrência entre as versões do sistema se acirrou. Essa competição resultou em muitas e diferentes versões do UNIX original, tudo baseado na sétima edição. Isso tornou o UNIX inacessível ao usuário médio, pois todas as versões do software eram proprietárias. baseado em seus respectivos fornecedores de hardware. É aqui que entra a história e o trabalho de Richard Stallman, fundador do GNU.

Em 1984, Richard Stallman, estabeleceu o que seria a Free Software Foundation e, mais tarde, o projeto GNU. Ele criou esse projeto para construir uma versão gratuita do sistema operacional UNIX, tornando-o acessível para todos. Free, para o Richard Stallman pretendia, significava que seria um software que poderia ser usado livremente, lido, modificado e redistribuído. Seu plano estava funcionando sem problemas, ele e outros programadores conseguiram construir com sucesso um compilador C, o EMACS, um programa de edição de texto e outras ferramentas que consideravam necessárias para criar uma versão gratuita do UNIX.

Ao mesmo tempo, outro programador, Linus Torvalds iniciou a construção de seu próprio kernel para sistema operacional, que ele mais tarde chamou de “Linux”. Ao combinar esses dois elementos estruturais, Stallman conseguiu, finalmente, viver o sonho de um software UNIX gratuito.

Então, quem era exatamente Richard Stallman e como ele era o homem que disponibilizava o software UNIX para as massas? Stallman era um nova-iorquino que frequentou o MIT e a Universidade de Harvard. Ele é mais conhecido por seu envolvimento nos movimentos da FSF e GNU, bem como da sua criação do software de edição conhecido como EMACS. Em seus anos de computação anteriores, Stallman trabalhou como hacker no laboratório de Al do MIT. Lá trabalhou em projetos de software como TECO e LISP.

Free Software Foundation

Mas na década de 1980, Stallman ficou desencantado com a forma como o mundo tecnológico estava avançando no MIT e abandonou suas conexões lá. Foi então, em setembro de 1983, que o GNU e a busca de código aberto, o software livre para as massas começou.

Após sua saída do MIT, em 1985, Stallman produziu seu “Manifesto GNU”, que lançou nas listas ARPANET e USENET. Em seu lançamento original, Stallman disse:

Como desenvolvedor de sistemas operacionais, eu tinha as habilidades certas para este trabalho. Por isso, mesmo que não conseguisse fazer dar certo, eu percebi que fui eleito para fazer o trabalho. Eu escolhi fazer o sistema compatível com o Unix para que ele seja portátil e para que os usuários do Unix pudessem facilmente mudar para ele.

O manifesto também delineou seus planos e motivações para criar o sistema operacional livre. Logo depois de lançar seu manifesto, Stallman criou a fundação sem fins lucrativos, Free Software Foundation, com a qual ele reuniu fundos e outros programadores para concretizar seus sonhos de software livre.

GNU/Linux

Foi através deste trabalho sem fins lucrativos que Stallman pôde tornar popular o conceito de “copyleft”, um termo usado para descrever o mecanismo legal que é usado para proteger os direitos de modificação e redistribuição de software livre. Uma vez que Stallman e outros programadores completaram os softwares tidos como fundamentais e, em seguida, combinaram seu trabalho com o kernel de Linus Torvalds, o sistema operacional gratuito nasceu.

Stallman não parou por aí. Ele é e sempre será conhecido como um rebelde tecnológico, pelo “compromisso sincero e honestidade brutal” em relação ao mundo da programação e as campanhas milhonárias que giram em torno da indústria tecnológica. Mas a verdade é que, sem o trabalho dedicado de Richard Stallman, o Unix para as massas não existiria e por essa razão, Richard Stallman é um homem e uma lenda por direito próprio.

 

Deixe nos comentários o que você achou. Para ficar por dentro de todos os lançamentos do SempreUpdate, siga nosso grupo no Telegram.

Fonte NoobsLab
Comentários