in

CoreOS Container Linux da Red Hat atinge fim de vida

Distro foi descontinuada e substituída.

Benjamin Gilbert, que é líder técnico do Fedora CoreOS, finalmente anunciou o fim do suporte ao CoreOS Container Linux. Conforme programado, em 26 de maio, o CoreOS recebeu suas atualizações finais e agora não corrigirá mais os bugs ou vulnerabilidades a partir de hoje.

As imagens e a infraestrutura do CoreOS Container Linux permanecerão disponíveis até 1º de setembro e serão removidas das nuvens e de nossos servidores. Algumas nuvens podem remover imagens mais cedo, a seu critério, afirma Bejamin.

Portanto, conforme mostra a mensagem, a partir de 1º de setembro, a Red Hat também retirará todas as imagens do CoreOS dos mercados em nuvem, como AWS, Azure e Google Compute Engine. Assim, se você estiver usando o CoreOS, é altamente recomendável migrar para outro sistema operacional. Ou, você pode mudar diretamente para o sucessor do CoreOS, o Fedora CoreOS.

Fedora CoreOS: um substituto para o CoreOS Container Linux

Se você não conhece o Fedora CoreOS, é uma edição de fusão que combina os recursos e a tecnologia do Fedora Atomic Host e do CoreOS Container Linux. No ano passado, a Red Hat adquiriu o CoreOS e lançou uma versão de pré-visualização do novo Fedora CoreOS (mix de CoreOS e Fedora Atomic Host).

CoreOS Container Linux da Red Hat atinge fim de vida
Fedora CoreOS

Mais tarde, no início deste ano, a Red Hat disponibilizou o Fedora CoreOS para uso. Ao mesmo tempo, também revelou a data do suporte ao final da vida útil do CoreOS. Como resultado, o CoreOS e o Fedora Atomic Host chegaram ao fim da vida útil e o Fedora CoreOS se tornou um sucessor deles.

Falando sobre os recursos do Fedora CoreOS, ele possui as ferramentas de provisionamento, o modelo de atualização automática e a filosofia do CoreOS Container Linux e a tecnologia de empacotamento, o suporte ao OCI e a segurança SELinux do Atomic Host.

Como migrar do CoreOS Container Linux da Red Hat que atinge fim de vida

O Fedora CoreOS também está disponível para o Red Hat CoreOS. Este é o núcleo do OpenShift para executar workloads em contêiner de forma segura e em escala. Portanto, se você se preocupa com o compromisso de suporte de longo prazo com o Fedora CoreOS, o Fedora CoreOS continuará como o RHEL CoreOS.

Agora, se você está pensando em experimentar o Fedora CoreOS, baixe sua imagem ISO aqui para uma nova instalação. Você pode implantá-lo em uma variedade de plataformas, como OpenStack, VMware, Cloud image e hardware bare metal.

Caso contrário, se você deseja migrar do CoreOS para o Fedora CoreOS, siga as instruções oficiais aqui.