SempreUPdate
Notícias sobre Ubuntu, Debian, Fedora, Linux, Android, Tecnologia, LibreOffice e muito mais!

Aprenda programação com Python – Parte 1

Aprenda programação com Python – Parte 1

Aprender programação não é nenhum bicho de 7 cabeças. Não é apenas para o menino do suporte ou o sobrinho que conserta seu computador.  Vamos começar com uma linguagem (vou explicar o que é uma linguagem de programação) simples porém poderosa: Python.  Você vai descobrir que pode agilizar vários processos de forma simples. Você não precisa ser um hacker ou fazer uma faculdade para isso. Antes de prosseguir… Se você é o menino do computador e está procurando um guia de referência… talvez o ritmo aqui seja um pouco lento demais para mim.


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Instalando o Python.

O computador é especialista em receber ordens. Ele faz o que você manda. Se você manda ele abrir um programa clicando no ícone que o representa ele( normalmente) obedece e abre o programa solicitado.
Então o que isso tem a ver com programação? Quando você programa está dando ordens ao computador. Para isso precisa utilizar uma linguagem que o computador entenda.  Python é justamente uma dessas linguagens.
Para que seu computador entenda python você vai precisar de um programa chamado interpretador. Se você utiliza um computador da apple o interpretador python já vem instalado por padrão.
Se você utiliza Linux provavelmente tem python instalado em seu computador. Em nosso estudo utilizaremos a versão 3 de python. Então para saber se possui python instalado e a versão abra o terminal (se você está utilizando ubuntu basta pressionar crtl+alt+t simuaneamente) e digite:
python –version
Noa: Se aparecer na tela Python 3. alguma coisa está tudo certo.
Agora se você utiliza windows vai precisar instalar o interpretador python. Para isso precisa realizar o Download no site do python. Acesse o endereço abaixo e selecione a versão de acordo com a arquitetura de seu sistema (x86 para windows 32 bits, AMD 64 para windows 64 bits) . Se o seu computador possui mais de 2 Gb de memória ram provavelmente utiliza a arquitetura 64 bits:
Para 32 Bits
Para 64 bits

A instalação segue a sequencia de avançar, avançar, avançar típica dos programas windows.
Agora que você instalou o python
Está na hora de começar a brincadeira.

Para acessar interpretador python abra o terminal ( no windows clique no botão iniciar, clique em executar, quando abrir a janela de comandos digite cmd. Abrirá uma tela preta, que é o “terminal” do windows.)
Com o terminal aberto digite python para ter acesso ao interpretador python.
Você também pode utilizar um programa chamado idle, que é instalado juntamente com o interpretador, para executar os comandos.
Você vai saber que está tudo certo quando aparecer “>>>” e um cursor piscando.
Talvez você fique assustado com a tela preta. Fique tranquilo, é tudo bem simples.

Tá bom, mas por que python?

Bom…. Python é uma linguagem de programação criada em 1991 por um holandês chamado Guido Van Rossum. Ela recebeu esse nome em homenagem a um grupo de comédia britânico chamado Monty Python’s Flying Circus.
Python é uma linguagem extremamente simples, porém muito poderosa. Como você deve ter percebido ela roda em vários sistemas operacionais (em computação chamamos isso de multiplataforma) ou seja você escreve um programa e teoricamente ele roda em qualquer sistema que tenha python instalado (a realidade não é tão bonita, mas dá menos trabalho ajustar do que reescrever um programa do zero). Python é utilizado para ensino de programação em diversas instituições de ensino entre elas o MIT (Massachussetts Institute of Technology) e soube que em breve na UFF (Universidade Federal Fluminense). Para que você tenha noção do poder de python cito algumas das empresas que utilizam: Google, Dropbox, Globo.com, NASA, Disney, apple e youtube


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Variáveis

Variáveis são espaços que um programa aloca na memória. Calma, explico. Você se lembra da equação, que nós estudamos no ginásio? Lembra o nome que davam para o X?
Pois é. X é uma variável.
Digamos que X guarda um valor.
Ok, e como funciona isso no python? Muito simples.
Para criar uma variável X com um valor 7 por exemplo.
Você digita:
>>>X=7
e pressiona “Enter”
vai aparecer >>>
Calma está tudo certo.
Se você digitar agora X e pressionar “Enter” o interpretador retornará o valor atribuído a X( no caso 7).
Você já criou uma variável X.
Se você digitar:
>>>X=2
O valor de X passará a ser 2
teste: >>>X
2
Vamos criar mais uma nova variável. Mas existem algumas regras para criar variáveis:
Procure usar nomes que representem alguma coisa ao determinar o nome de uma variável. Por exemplo, se você está criando um programa que vai calcular o salário de um funcionário, um bom nome para a variável que armazena o salário do funcionário é salario
Python diferencia maiúsculas de minusculas, então X é diferente de x.
Variáveis podem ser compostas por letras, números e _, mas não podem começar com um número.
As seguintes palavras não podem ser utilizadas como variaveis, pois são palavras reservadas da linguagem como :
and, def,  exec, if,   not,   return,  assert,  del,  finally,   import,  or,   try, break,  elif,  for, in,   pass,  while, class,   else,   from,  is,  print,  yield, continue,   except,    global,    lambda,    raise.
São exemplos de nomes válidos para variáveis:
numero1, numero_1, salario, adicional_de_ferias, _Nrfunc.
Nós vamos voltar a falar sobre variáveis, mas por hora vamos aprender a usá-las.
Python como calculadora
Você pode utilizar python para realizar operações matemáticas simples (e complexas também, mas vamos começar pelas simples).
Para começar vamos criar duas variáveis:
>>> num1=2
>>>num2=5
Para obter o resultado da soma de num1 e num2 faça:
>>>num1*num2
10
>>>
Você pode testar outras operações; pode testar operações com mais variáveis; pode utilizar parenteses….
Fique tranquilo. Em breve vamos voltar a falar sobre operações matemáticas.
Bom por hoje é só. Semana que vêm tem mais.
Abraços.

Tutorial criado pelo colaborador Vinícius!
Comentários