in

EndlessOS em breve poderá ser instalado em um Raspberry Pi

Sistema deve conter aplicativos exclusivos para o Raspberry.

Lançamento do Endless OS 3.8.1 otimiza distro para dispositivos móveis

O Raspberry Pi dispensa apresentações e tem sido cada vez mais usado para uma diversidade de projetos. Desde a instalação do ChromeOS ou funcionar como uma Android Tv, este minicomputador tem mil e uma utilidades. E em breve haverá mais uma: será possível instalar o sistema operacional Endless que é bastante interessante e tem uma proposta muito diferente do restante das distribuições Linux.

EndlessOS em breve poderá ser instalado em um Raspberry Pi

Na CES 2020, a Endless Inc. demonstrou como seu sistema operacional poderia ser executado em um Raspberry Pi 4 com 4 GB de RAM. Além disso, seu fundador, Matt Dalio, disse que nas próximas semanas eles lançariam uma versão beta. Os 4 GB de RAM podem não ser necessários para executar o Endless OS, pois é uma distribuição leve. No entanto, se quisermos usá-lo em um Raspberry Pi, provavelmente teremos que comprar um cartão de 32 GB. Não é algo que Dalio disse, porém, o sistema de desktop pesa cerca de 26 GB. E para quem não sabe,  “Endess” significa “infinito” e este sistema operacional inclui, por padrão, muitos softwares instalados. De fato, ele foi projetado para não precisar instalar mais nada.

Endless tem tudo o que precisamos

EndlessOS em breve poderá ser instalado em um Raspberry Pi

O sistema operacional Endless é instalado por padrão no computador Hack para crianças. Entretanto, a experiência não é das melhores para quem está acostumado a um desktop Linux. É como um sistema operacional de tablet levado para computadores, mas baseado no Debian. A Endless Inc. fez algumas alterações na interface do Hack, e agora é totalmente gratuita. Também é mais polido do que alguns anos atrás.

A versão do Endless OS para Raspberry Pi funcionará apenas em um Raspberry Pi 4 B, mas ainda não se sabe qual modelo (de RAM) será necessário. Eles também avançaram que incluirão aplicativos específicos para o Raspberry.

Fonte: Linux Adictos

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.