in

Facebook aceita pagar multa pela Cambridge Analytica

Valor chega a de £ 500.000 libras esterlinas.

Facebook aceita pagar multa pela Cambridge Analytica

O Facebook desistiu de um recurso e concordou em pagar uma multa de £ 500.000 emitida pelo Gabinete do Comissário da Informação após uma investigação sobre o uso indevido de dados pessoais em campanhas políticas. Assim, o Facebook aceita pagar multa pela Cambridge Analytica.

O órgão de controle de dados do Reino Unido emitiu a multa  no ano passado, após uma investigação que descobriu que o Facebook não cumpria as leis de proteção de dados do Reino Unido.

O valor de 500.000 libras foi a penalidade financeira possível mais alta que o Facebook poderia ser multado. Isto porque a investigação de um ano foi aberta antes da entrada em vigor do Regulamento Geral de Proteção de Dados. De acordo com o RGPD, a multa poderia representar até 4% do faturamento anual do Facebook.

Facebook aceita pagar multa pela Cambridge Analytica
Facebook aceita pagar multa pela Cambridge Analytica

A investigação inicial da OIC, que levou à multa em outubro do ano passado, disse que entre 2007 e 2014 o Facebook processou injustamente as informações pessoais dos usuários. Isso permitiu que os desenvolvedores de aplicativos acessassem suas informações sem o consentimento suficientemente claro e informado. Então, mesmo que um usuário não tivesse baixado o app, teriam informações coletadas só por serem amigos de alguém que usasse o aplicativo.

Esse acesso significou que um desenvolvedor, o Dr. Aleksandr Kogan e sua empresa GSR, coletou os dados do Facebook de até 87 milhões de pessoas em todo o mundo, sem o conhecimento, informou a OIC. Um grupo desses dados foi posteriormente compartilhado com outras organizações, incluindo o SCL Group, empresa controladora da Cambridge Analytica.

O Facebook recorreu da multa, porém, agora chegou a um acordo com a OIC para pagá-la. No entanto, não assumiu responsabilidade. Ele disse que desejava “ter feito mais” para investigar as alegações sobre o Cambridge Analytica quando elas foram feitas pela primeira vez em 2015.

O que diz o Facebook

Fizemos grandes mudanças em nossa plataforma na época, restringindo significativamente as informações que os desenvolvedores de aplicativos poderiam acessar. Proteger as informações e a privacidade das pessoas é uma das principais prioridades do Facebook e continuamos a criar novos controles para ajudar as pessoas a proteger e gerenciar suas informações, disse Harry Kinmonth, diretor e conselheiro geral associado do Facebook.

A OIC congratula-se com o acordo alcançado com o Facebook para a retirada de seu recurso contra nosso Aviso de penalidade monetária e com o acordo para pagar a multa, disse James Dipple-Johnstone, vice-comissário da OIC.

A principal preocupação da OIC era que os dados dos cidadãos britânicos estivessem expostos a um sério risco de dano. A proteção de informações pessoais e privacidade pessoal é de fundamental importância, não apenas para os direitos dos indivíduos, mas também como sabemos agora, para a preservação de uma democracia forte, acrescentou.

Fonte: ZDNet

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

alerta-malware-android-nao-desinstala-dos-dispositivos-nem-mesmo-com-reset

Alerta! Malware Android não desinstala dos dispositivos, nem mesmo com reset!

gimp-baixe-mais-100-efeitos-e-filtros-para-gimp-instale-no-linux

Editor de imagens GIMP 2.10.14 está disponível