Os projetos de código aberto do Google têm uma nova casa com o lançamento de um novo site que traz todos os seus projetos de código aberto sob um único teto. O novo site “opensource.google.com” destina-se a trazer todas as iniciativas do Google Open Source, juntamente com informações sobre como eles usam e como gerenciam o código aberto produzido.

“Este novo site mostra a amplitude e profundidade de nosso amor pelo open source. Ele conterá as coisas esperadas: nossos programas, organizações que apoiamos e uma lista abrangente de projetos de código aberto que lançamos. Mas também contém algo inesperado: o nosso olhar de como “fazemos” código aberto”

Escreveu Will Norris, engenheiro de software do Google Open Source Programs Office.
Isso significa que ele incluirá informações sobre o processo de lançamento do Google para novos projetos, como enviar patches para outros projetos e como a empresa lida com projetos de código aberto de terceiros que são usados internamente.
“Nossas políticas e procedimentos foram construídos por muitos anos de experiência e lições que aprendemos ao longo do caminho”, de acordo com Norris. “Sabemos que nossa abordagem específica para o código aberto pode não ser adequada para todos, há mais de uma maneira de desenvolver código aberto e, portanto, esses documentos não devem ser lidos como um guia “como fazer”. Pode ser valioso ler o código fonte de outros engenheiros para ver como eles resolveram um problema, esperamos que outros encontrem valor em ver como nos aproximamos e pensamos sobre código aberto no Google.
Com esta nova iniciativa, pode valer a pena dar uma olhada em vários projetos do Google com licenças de código aberto que vão desde projetos maiores como Kubernetes e TensorFlow, que já criaram grandes ecossistemas em torno deles, como projetos menores como o Light My Piano, Neuroglancer e Periph.io.
Para acessar o site do Google Open Source clique no botão abaixo
Redação
Este usuário é utilizado quando um post é migrado de um usuário para outro, ou quando alguém envia um conteúdo ao SempreUPdate.

    Linux Mint 18.2 pode substituir o MDM pelo LightDM como Gerenciador de login padrão

    Previous article

    O Google sabe se você está assistindo muito pornografia mesmo usando navegação anônima

    Next article

    You may also like

    Comments

    Leave a reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    More in Notícias