in

Google Sala de aula para Android ganha modo off-line

Google Sala de aula ficando no modo off-line para quem tem conectividade limitada à internet

google-sala-de-aula-para-android-ganha-modo-off-line
Imagem: Reprodução 9to5Google

Muitas pessoas têm precisado usar o Google Sala de aula, para o acompanhamento de aulas virtuais, em função da pandemia. Com base nisso, já que nem todos tem acesso a uma boa conexão de internet, o Google está adicionando um modo off-line no Android para aqueles com conectividade limitada à Internet. Há também uma série de outras melhorias nos aplicativos móveis e na experiência de gerenciamento.

google-sala-de-aula-para-android-ganha-modo-off-line
Imagem: Paraíba Online

Google Sala de Aula e o modo Off-line

Com mais professores usando o Google Sala de aula como um “centro” de aprendizagem e as escolas tratando a plataforma como seu sistema de gerenciamento de aprendizagem, o Google tem visto isso com bons olhos.

Só no ano passado, o Classroom teve 40 milhões de usuários. Hoje, o Google já exibe mais de 150 milhões. A empresa não se propôs a criar um LMS, mas está “comprometida em atender às necessidades em evolução das escolas”.

Assim, ainda este ano, o Google Sala de Aula para Android “funcionará offline ou com conexões intermitentes”. Haverá uma opção para baixar arquivos em massa. O Google aponta que “os alunos poderão começar seus trabalhos off-line, revisar tarefas, abrir anexos do Drive e escrever tarefas no Google Docs, tudo sem conexão com a Internet”.

Além disso, o aplicativo Android também se beneficiará de um fluxo de trabalho mais fácil ao anexar e enviar fotos. Isso inclui a capacidade de combinar fotos em um único documento, cortar/girar imagens e ajustar a iluminação. Ou seja, um recurso útil e extremamente necessário, principalmente para os alunos.

Por sua vez, será mais fácil para os professores revisar e oferecer feedback à medida que os alunos cada vez mais tiram fotos de suas tarefas em papel. Ou seja, o Google está adicionando a capacidade de alternar entre os envios e as notas dos alunos enquanto visualiza uma tarefa no Android.

Enquanto isso, ainda segundo o Google, os professores serão capazes de monitorar o envolvimento dos alunos. “Os educadores poderão ver estatísticas relevantes sobre como os alunos interagem com o Google Sala de aula, como quais alunos enviaram uma tarefa ou comentaram em uma postagem em um determinado dia”.

Com informações de: 9to5Google

Escrito por Jardeson Márcio

Jardeson é Mestre em Tecnologia Agroalimentar e Licenciado em Ciências Agrária pela Universidade Federal da Paraíba. Atualmente é professor substituto na mesma Instituição e assessora a Secretaria de Planejamento, Orçamento e Meio Ambiente de sua cidade.
Entusiasta no mundo tecnológico, gosta de arquitetura e design gráfico. Economia, tecnologia e atualidade são focos de suas leituras diárias.
Acredita que seu dia pode ser salvo por um vídeo engraçado.

como-instalar-o-librepcb-um-software-eda-no-ubuntu-linux-mint-fedora-debian

Como instalar o LibrePCB, um software EDA, no Ubuntu, Linux Mint, Fedora, Debian

Chrome OS terá um gravador de tela a partir de março

Chrome OS terá um gravador de tela a partir de março