in

Internet da rede Starlink da SpaceX se prepara para usuários beta

De acordo com a SpaceX, a Starlink oferecerá velocidades de até um gigabit por segundo em latências de 25 ms a 35 ms.

A SpaceX está abrindo o seu serviço de internet Starlink (com 540 satélites Starlink em órbita) para usuários beta. Segundo o CEO da SpaceX, Elon Musk, a SpaceX precisa de cerca de 400 satélites Starlink para fornecer cobertura “menor” e 800 para cobertura “moderada”. A mega constelação inicial Starlink terá 12.000 satélites.

Ainda assim, com 540 satélites é suficiente para que a SpaceX convide os usuários a se inscreverem para se tornarem testadores beta. O site convida você a “Obter atualizações sobre a disponibilidade de notícias e serviços Starlink em sua área”, preenchendo um formulário. O formulário permite que clientes em potencial solicitem atualizações e acessem um teste beta público do serviço Starlink.

Internet da rede Starlink da SpaceX se prepara para usuários beta

Depois de se inscrever para se tornar um testador beta do serviço de internet Starlink da SpaceX, você receberá uma mensagem de e-mail:

O Starlink foi projetado para fornecer internet de banda larga de alta velocidade para locais onde o acesso não é confiável, caro ou completamente indisponível. Espera-se que os testes beta privados comecem no final deste verão, seguidos pelos testes públicos, começando com latitudes mais altas.

Se você nos forneceu seu CEP, você será notificado por e-mail se houver oportunidades de teste beta disponíveis em sua região. Enquanto isso, continuaremos compartilhando com você atualizações sobre a disponibilidade geral de serviços e os próximos lançamentos da Starlink.

Internet da rede Starlink da SpaceX se prepara para usuários beta
Vista de 60 satélites da Starlink da SpaceX em órbita. Foto: SpaceX.

Se você for aceito para a versão beta, poderá obter um terminal de usuário com uma antena de disco plano, que mede 0,48 metros de diâmetro. As antenas do seu terminal se autodirecionam para obter os melhores sinais de satélite.

De acordo com a SpaceX, a Starlink oferecerá velocidades de até um gigabit por segundo em latências de 25 milissegundos a 35 milissegundos. A SpaceX ainda não divulgou dados sobre suas velocidades de upload.

Se tudo correr bem com o beta, Musk disse que o Starlink custará cerca de US$ 80 por mês. No entanto, não estará disponível em todos os lugares, a princípio. Os EUA e o Canadá receberão o serviço primeiro e, eventualmente, será global.

Fonte: ZDNET