in

IPFire Open-Source Linux Firewall fica melhor e QoS mais rápido

IPFire 2.23 Core Update 138 já está disponível para download.

IPFire Open-Source Linux Firewall fica melhor e QoS mais rápido

O projeto IPFire lançou uma nova atualização para sua distribuição de firewall de código aberto baseada em Linux. Assim, ele traz atualizações de software mais recentes e Qualidade de Serviço (QoS) muito melhorada e mais rápida. A promessa é que o IPFire Open-Source Linux Firewall fica melhor e QoS mais rápido.

O IPFire 2.23 Core Update 138 já está disponível para download com Qualidade de Serviço (QoS) aprimorada, que permite que o firewall passe ainda mais tráfego em sistemas menores. Além disso, reduz a latência de pacotes em máquinas mais rápidas, criando assim uma rede mais rápida e responsiva. Para aproveitar ao máximo a QoS aprimorada e mais rápida, o projeto IPFire recomenda que você reinicie seus sistemas após instalar a nova atualização.

O desenvolvimento da Qualidade de Serviço e a solução de alguns dos erros exigiram uma quantidade excepcional de esforço da equipe em muito pouco tempo. Estou muito feliz por poder entregar o resultado para você melhorar suas redes, disse Michael Tremer em o anúncio. Ele permite passar muito mais tráfego em sistemas menores, além de reduzir a latência de pacotes nos sistemas mais rápidos, para criar uma rede mais ágil e rápida.

IPFire Open-Source Linux Firewall fica melhor e QoS mais rápido com componentes atualizados e correções de bugs

IPFire Open-Source Linux Firewall fica melhor e QoS mais rápido

O IPFire 2.23 Core Update 137 é fornecido com um kernel mais recente, o Linux 4.14.150, que é reforçado, totalmente corrigido e otimizado para oferecer mais produtividade às conexões IP. Do mesmo modo, reduz a latência ao mínimo para a sua rede. Esse novo kernel também corrige um bug desagradável que fazia o sistema descartar pacotes DNS se o Suricata IDS (Sistema de detecção de intrusões) estivesse ativado.

Outros componentes atualizados incluídos nesta versão são:

  • BIND 9.11.12, bird 2.0.6;
  • Iptables 1.8.3;
  • iproute2 5.3.0;
  • knot 2.8.4, libhtp 0.5.30;
  • libnetfilter_queue 1.0.4;
  • libpcap 1.9.1;
  • libssh 0.9 .0;
  • Net-SSLeay 1.88;
  • PCRE 8.43;
  • StrongSwan 5.8.1;
  • Suricata 4.1.5;
  • tzdata 2019c;
  • Unbound 1.9.4 e wpa_supplicant 2.9;
  • assim como o ClamAV 0.102.0;
  • hostapd 2.9, ipset 7.3;
  • mtr 0.93;
  • Complementos GNU nano 4.5, Ncat 7.80;
  • Nmap 7.80;
  • Sane 1.0.28;
  • shairport-sync 3.3.2;
  • tcpdump 4.9.3;
  • TOR 0.4.1.6 e tshark 3.0.5.

O IPFire 2.23 Core Update 137 também apresenta:

  • o complemento speedtest-cli, uma nova ferramenta útil que permite executar um teste de velocidade regular no terminal;
  • suporte para o Curve 448 com 224 bits de segurança;
  •  um patch que reinicia o syslog daemon após restaurar um backup para fechar arquivos de log antigos e gravar nos arquivos restaurados;
  • e um script atualizado para limpar os bancos de dados GeoIP baixados de /tmp.

Atualização sobre o IPFire Open-Source Linux Firewall fica melhor e QoS mais rápido

A Atualização 138 do IPFire 2.23 Core foi lançada logo após a Atualização 137 do Core para atenuar as vulnerabilidades mais recentes da CPU Intel. “Infelizmente, isso diminuirá ainda mais o desempenho dos seus sistemas IPFire devido a alterações nos microcódigos da Intel, que também são fornecidos com esta atualização principal, diz o anúncio.

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Intel retira drivers e BIOS muito antigos do site

Intel retira drivers e BIOS muito antigos do site

cinco-coisas-que-voce-precisa-saber-sobre-a-migracao-para-a-nuvem

Cinco coisas que você precisa saber sobre a migração para a nuvem!