in

Microsoft divulga planos do Azure para a Internet das Coisas

A plataforma da Microsoft está se moldando para suportar o conceito de Internet das Coisas.

Microsoft divulga planos do Azure para a Internet das Coisas
Imagem: Reprodução / IoT Tech Trends.

Não é segredo que a Microsoft quer uma fatia da torta que representa a Internet das Coisas (IoT, sigla em inglês). Dessa maneira, eles investiram muito dinheiro em sua plataforma para IoT, o Azure, e compraram algumas empresas baseadas na Internet das Coisas para ajudá-la a alcançar seu objetivo. Ainda mais, agora eles declararam uma série de atualizações para o Azure para o futuro da IoT.

Aprimoramentos na central de Internet das Coisas do Azure

A Microsoft declarou que deseja ajudar os desenvolvedores da IoT a implantar seus projetos. É uma jogada inteligente, pois o desenvolvedor evita qualquer coisa muito complexa. Se os desenvolvedores nunca tocam em um sistema, nada é feito para ele e não há produtos para usá-lo.

Microsoft divulga planos do Azure para a Internet das Coisas
Imagem: Reprodução / IoT Tech Trends.

De acordo com uma postagem em seu blog, a Microsoft está adicionando o seguinte ao Azure IoT Central:

  • 11 novos modelos de aplicativos focados no setor industrial para acelerar a criação de soluções em varejo, assistência médica, governo e energia;
  • Suporte de API para estender a IoT Central ou integrá-la a outras soluções, incluindo suporte de API para modelagem de dispositivos, provisionamento, gerenciamento do ciclo de vida, operações e consulta de dados;
  • Suporte à IoT Edge, incluindo gerenciamento de dispositivos de borda e implantações de módulo da IoT Edge;
  • Plug-and-play para rápido desenvolvimento e conectividade de dispositivos;
  • Mais opções de exportação de dados para exportar dados continuamente para outras plataformas do Azure;
  • Suporte multilocação para criar e gerenciar um único aplicativo com vários inquilinos, cada um com seus próprios dados, dispositivos, usuários e funções isolados;
  • Funções de usuário personalizadas para controle de acesso refinado a dados, ações e configurações no sistema;
  • Um novo modelo de preços para o início de 2020 para fornecer aos clientes e parceiros preços previsíveis conforme a escala de uso.

São muitas atualizações! A maioria delas se concentra em facilitar a vida do desenvolvedor da IoT.

É importante que a Microsoft torne o desenvolvimento do Azure o mais fácil possível. Os desenvolvedores sempre gravitam na plataforma que facilita a implantação de código e há muita concorrência no mundo da IoT!

Melhorando a segurança da Internet das Coisas

A Microsoft também quer fazer sua parte para tornar a IoT mais segura. A segurança é um grande problema no mundo dos dispositivos conectados; portanto, a Microsoft está implantando o que eles chamam de Azure Sphere (Esfera da Azure).

Microsoft divulga planos do Azure para a Internet das Coisas
Imagem: Reprodução / IoT Tech Trends.

Eles esperam lançar o Azure Sphere em fevereiro de 2020. Dessa maneira, a ideia é que os desenvolvedores de IoT possam implementar o Sphere em seus projetos e permitir que ele lide com toda a segurança para eles.

Além disso, no blog da Microsoft sobre o Azure Sphere, eles falam mais sobre os protocolos de segurança que usarão. Um deles é o módulo Guardian, projetado para conectar-se ao hardware “burro” para colocá-lo online e ao mesmo tempo implementar o Azure Sphere para proteger os ativos.

Céus azuis para o Azure na Internet das Coisas

Por fim, podemos ver que a Microsoft realmente está muito séria na tarefa de tornar o Azure um dos principais candidatos no mundo da IoT. Além disso, um dos principais elementos para promover uma plataforma é envolver os desenvolvedores, e a Microsoft está se esforçando muito no Azure para oferecer a melhor experiência.

Neste artigo, você viu que a Microsoft divulga planos do Azure para a Internet das Coisas.

Fonte: IoT Tech Trends

Leia também:

Microsoft entrega o Azure Sphere baseado em Linux

Como instalar o Microsoft Azure CLI no Ubuntu, Fedora, Debian, CentOS e openSUSE!

Escrito por Leonardo Santana

Astrônomo amador e eletrotécnico. Apaixonado por TI desde o século passado.

Vantagens e desvantagens de usar o Python com a Internet das Coisas

Vantagens e desvantagens de usar o Python com a Internet das Coisas

A China está instalando sistemas de vigilância que detectam emoções humanas

A China está instalando sistemas de vigilância que detectam emoções humanas