in

Netflix otimiza FreeBSD e melhora desempenho do AMD EPYC

Veja os detalhes do que melhorou no FreeBSD a partir do trabalho da Netflix.

Netflix otimiza FreeBSD e melhora desempenho do AMD EPYC

Drew Gallatin, da Netflix, apresentou na recente conferência do EuroBSDcon 2019 na Noruega as otimizações da rede da empresa para o FreeBSD. Sendo assim, a Netflix otimiza FreeBSD e melhora desempenho do AMD EPYC. A empresa estava trabalhando para conseguir oferecer desempenho de rede de 200 Gb/s para streaming de vídeo nos servidores Intel Xeon e AMD EPYC. No entanto, eles conseguiram mais e a redução ficou em 190 Gb/s. Além disso, dobrou o potencial dos servidores EPYC Nápoles/Roma. Da mesma forma, há atualizações muito pesadas também para a Intel.

Netflix otimiza FreeBSD e melhora desempenho do AMD EPYC

Há muito se sabe que a Netflix utiliza o FreeBSD em seus datacenters, principalmente no que diz respeito ao desempenho da rede. Contudo, ao desejar fornecer taxa de transferência de 200 Gb/s de servidores individuais, os levou a fazer otimizações de NUMA para a pilha de rede do FreeBSD. A alocação de Memória Local NUMA para buffers de criptografia TLS do Kernel e Backup de Arquivos Enviados via Sentfile estavam entre as otimizações. Do mesmo modo, foram feitas alterações no tratamento de conexões de rede e no tratamento de conexões de entrada com o Nginx.

Para aqueles que apenas desejam o resultado final, as otimizações da NUMA da Netflix no FreeBSD resultaram em seus servidores Intel Xeon passando de 105Gb/s para 191Gb/s, enquanto a utilização da malha NUMA caiu de 40% para 13%.

 Netflix otimiza FreeBSD e melhora desempenho do AMD EPYC

Desenvolvimento do AMD EPYC

O desempenho do AMD EPYC é ainda mais impressionante, passando de 68GB/s para 194GB/s. Portanto, embora o EPYC tenha começado muito mais lentamente que o Xeon, os servidores Netflix EPYC da AMD agora estão mais próximos do que a Intel por atingir um desempenho de 200 Gb/s.

 Netflix otimiza FreeBSD e melhora desempenho do AMD EPYC

O EPYC não é apenas mais rápido, porém, graças às 128 pistas PCIe por soquete, elas conseguem obter em um soquete o que estão usando duas CPUs Intel Xeon para o contrário. Uma área pela qual a AMD foi criticada é a incapacidade da Netflix de monitorar a saturação do Infinity Fabric como “falta as ferramentas da AMD (mesmo no Linux)”.

No final, eles agora estão efetivamente em streaming de vídeo criptografado de 200 Gb/s do FreeBSD por servidor. Mais detalhes através deste interessante deck de slides.

Netflix otimiza FreeBSD e melhora desempenho do AMD EPYC. Enquanto isso, o FreeBSD 12.1 foi lançado

Resolvendo BUG da Nvidia

O FreeBSD 12.1 foi lançado pontualmente como a primeira atualização incremental do FreeBSD 12 do ano passado.

Entre as muitas mudanças no FreeBSD 12.1 estão:

Muitas atualizações e correções de segurança das divulgações de memória do kernel e problemas de negação de serviço para estouros de buffer;

  • O GCC (4.2) no FreeBSD agora eliminou o “-Werror” por padrão;
  • O utilitário Gzip incluído agora suporta “-l” para arquivos XZ;
  • Atualizações em sua cadeia de ferramentas LLVM Clang até a versão 8.0.1;
  • O vinculador LLD agora é usado por padrão no i386;
  • A biblioteca libomp OpenMP para LLVM Clang agora é enviada por padrão!;
  • Os drivers amdsmn/amdtemp agora suportam pontes de host Ryzen 2 e relatórios térmicos corretos para o Threadripper 2990WX;
  • O driver do sistema de arquivos do FUSE possui novos recursos e melhor desempenho.

Mais detalhes e downloads no FreeBSD 12.1 em FreeBSD.org.

Fonte: Phoronix

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Para Edward Snowden, GDPR perdeu o foco

Para Edward Snowden, GDPR perdeu o foco

Os telefones e PCs vendidos na Rússia precisarão vir com aplicativos russos pré-instalados

Grupo de hackers chineses atacou governos de seis países – incluindo o Brasil