in

O Google está trabalhando para melhorar o “OK Google”

O Google quer melhorar a detecção de hotwords no Android de uma forma que proteja sua privacidade também

o-google-esta-trabalhando-para-melhorar-o-ok-google

A infusão de aprendizagem federada no Gboard ajudou o Google a adotar termos populares no momento, coletando dados anônimos e devolvendo um delta de novas informações. A empresa agora está trazendo o aprendizado federado para o Google Assistente em telefones para ajudá-lo a detectar melhor quando você diz (ou quando não está dizendo) “OK Google”. Em outras palavras, o Google está trabalhando para melhorar o “OK Google”.

- Anúncios -
o-google-esta-trabalhando-para-melhorar-o-ok-google
Imagem: Google

Observando as configurações do app Google Assistente, alguns usuários estão encontrando um novo menu Ajude a melhorar o assistente. Nele há um botão que permite ao Google coletar as gravações de áudio do usuário. O objetivo é o de melhorar o serviço geral do Assistente, por exemplo.

O Android Police aponta que um mergulho nas páginas de ajuda do Google Assistente traz mais especificidade para o que a empresa está coletando. Quando o Google Assistente é ativado ou quase ativado, o aprendizado federado armazena temporariamente pequenos trechos de suas gravações de voz no dispositivo. Com o aprendizado federado, usamos essas gravações para aprender como ajustar a lógica de acionamento do Google Assistente.

Melhorias no “OK Google” via aprendizado federado

O modelo específico em vigor agora tem como objetivo lidar com as taxas de falsos positivos e falsos negativos ao escolher a hotphrase “OK Google”. Para esclarecer, os servidores do Google recebem seu áudio quando “OK Google” ativa seu dispositivo inteligente. Dependendo de como você definiu suas configurações de Atividade da Web e de apps, esse áudio pode ficar online por até 18 meses.

Quando você ativa o botão, o aprendizado federado salva gravações de áudio de gravações bem-sucedidas do “OK Google”, bem como expressões que não ativam o dispositivo localmente apenas no seu dispositivo por até 63 dias.

Além disso, ele também registra dados sobre seu dispositivo. Tais como: como e quando você o usa e se as interações com o Assistente foram satisfatórias ou não, por exemplo. O Google obtém as gravações e todos os dados de blocos inteiros de usuários de uma vez, destinado a manter essas gravações relativamente privadas, mas não os salva em seus servidores depois de ajustar seu modelo de treinamento.

Os usuários podem desligar o Assistente de Ajuda, que excluirá as gravações e os dados do dispositivo. Mas, com mais feedbacks, melhor o Assistente ficará. E, se você ficar curioso sobre outros detalhes, verifique o artigo de ajuda do Google aqui. A disponibilidade de recursos parece ser escassa no momento, o 9to5Google acha que ele atinge o máximo de um dispositivo por conta do Google, por exemplo.

Com informações de: Android Police

Written by Jardeson Márcio

Jardeson é Mestre em Tecnologia Agroalimentar e Licenciado em Ciências Agrária pela Universidade Federal da Paraíba. Entusiasta no mundo tecnológico, gosta de arquitetura e design gráfico. Economia, tecnologia e atualidade são focos de suas leituras diárias.
Acredita que seu dia pode ser salvo por um vídeo engraçado.

iphone-13-pro-e-pro-max-podem-vir-com-um-revestimento-especial-para-evitar-impressoes-digitais

iPhone 13 Pro e Pro Max podem vir com um revestimento especial para evitar impressões digitais

Como a arquitetura Zen 3 está relacionada a melhor experiência de jogo?