in

O Linux ainda não é uma ameaça para o domínio doméstico do Windows 10

Muitos relutam em aprender um novo sistema operacional do zero.

Por que é improvável que usuários do Windows migrem para o Linux?

A morte do Windows 7 foi vista por muitos como uma grande oportunidade para o mundo Linux conquistar novos usuários, especialmente porque muitos dos dispositivos em que o sistema operacional da Microsoft foi instalado estavam usando hardware antigo. Porém, o Linux não ameaça nem um pouco o Windows 10 nos desktops.

Enquanto a própria Microsoft recomendou que os usuários do Windows 7 comprassem novos dispositivos para aproveitar ao máximo o Windows 10, o Linux os atraiu para seu próprio ecossistema com a promessa de que não seria necessário um novo hardware para se beneficiar do desempenho superior.

E, considerando as melhorias que muitas distribuições Linux receberam ultimamente para se tornar um lar mais familiar para ex-usuários do Windows, não é preciso dizer que o fim do Windows 7 foi considerado o momento certo para a adoção do Linux disparar.

O Linux ainda não é uma ameaça para o domínio doméstico do Windows 10

As chances reais de o Linux se beneficiar de uma transição em massa foram extremamente reduzidas. Além disso, novos dados de participação de mercado confirmam que a maioria dos usuários do Windows 7 prefere manter o Windows no futuro.

A participação de mercado do Windows em geral não mudou muito no último mês, apesar da aposentadoria do Windows 7.

Por exemplo, o Windows controlava 88,70% do mercado de desktops em dezembro, enquanto o Linux estava instalado em 1,51% dos dispositivos existentes. No final de janeiro, o mês em que o Windows 7 foi desativado, o Windows estava executando em 88,14% dos sistemas, enquanto o Linux realmente caiu para 1,47%.

O macOS, por outro lado, parece aquele que se beneficiou do fim do Windows 7, pois sua participação de mercado aumentou de 9,15% para 9,74%.

Esses números não são necessariamente surpreendentes.

Será que ocorrerão mudanças?

Os usuários do Windows 7 que atrasaram a atualização para o Windows 10 até o último minuto geralmente são usuários que desejam nada mais do que uma experiência familiar em seus desktops. Além disso, os usuários do Windows 7 que não estão interessados em instalar uma versão mais recente do Windows não são necessariamente pessoas com conhecimento técnico.

O que significa que as chances desses usuários mudarem para o Linux são extremamente baixas. Isso se deve ao fato de muitos relutarem em aprender um novo sistema operacional do zero.

E esses números mostram que o Windows 7, chegando ao fim do suporte, não mudou a percepção dos usuários domésticos em relação ao Linux. Há um ano, o Windows rodava em 86,23%, enquanto o Linux controlava 2,45% do mercado de desktops. Portanto, o fim do Windows 7 causou um aumento na participação de mercado do Windows, o que, por sua vez, produziu uma queda no Linux.

Sem dúvida, não devemos esperar nenhuma mudança repentina nos próximos anos, principalmente porque a Microsoft está apostando tudo no Windows 10. Embora o Windows 8.1 ainda seja suportado, seu fim de suporte em 2023 não terá um impacto tão grande na participação de mercado geral do Windows. Isso acontece porque atualmente ele representa apenas 3% de todos os dispositivos Windows existentes.

O Linux ainda não é uma ameaça para o domínio doméstico do Windows 10
Muitos relutam em aprender um novo sistema operacional do zero.

Você tem coragem de experimentar o Linux?

O Linux, por outro lado, continuará sendo uma opção forte para usuários experientes em tecnologia e qualquer pessoa corajosa o suficiente para experimentá-lo. A mudança para o Linux não é algo que é voltado exclusivamente para usuários avançados. No entanto, as melhorias que algumas distribuições receberam ultimamente as tornam muito mais fáceis de usar, visando especificamente iniciantes vindos do Windows.

Nos próximos meses, espera-se que o Windows 10 aumente sua participação no mercado, principalmente à medida que mais usuários atualizem a partir do Windows 7. Assim, é improvável que a participação no mercado do Linux sofra alterações substanciais após a transição do Windows 7.

Fonte: Softpedia News

Escrito por Leonardo Santana

Astrônomo amador, eletrotécnico e apaixonado por TI desde o século passado.

Exército dos EUA planeja levar a inteligência artificial ao campo de batalha

Exército dos EUA planeja levar a inteligência artificial ao campo de batalha

Empresa expõe detalhes pessoais de milhares de fãs do Palmeiras

Empresa expõe detalhes pessoais de milhares de fãs do Palmeiras