Distribuição Linux

openSUSE Tumbleweed executa Kernel 4.20

0
openSUSE Tumbleweed executa Kernel 4.20

Os desenvolvedores do openSUSE Tumbleweed trabalharam duro este mês e lançaram uma série de atualizações para seu sistema operacional que usa o modelo “install once, update forever“. A grande notica, é claro, é que na última atualização do openSUSE Tumbleweed adicionou Linux Kernel 4,20. Então, confira neste post que o openSUSE Tumbleweed executa Kernel 4.20.

Assim, o sistema terá suporte para AMD Radeon Picasso e placas gráficas Corvo, suporte estável para placas gráficas AMD Radeon Pro Vega 20 , Arquitetura de CPU C-SKY e suporte a CPU Hygon Dhyana x86.

O Linux Kernel 4.20 também adiciona mitigações para o Spectre 4 na arquitetura ARM64 (AArch64), melhor proteção para o Spectre 2, melhorias em gráficos virtualizados e novos drivers para melhor suporte de hardware.

Além do Linux Kernel 4.20, o openSUSE Tumbleweed recebeu as versões mais recentes dos aplicativos do KDE, que são distribuídos como parte dos aplicativos recém-lançados do KDE 18.12.1 e Frameworks 5.54.0.

Entre outras atualizações importantes podemos citar:

  • VLC 3.0.6;
  • Mozilla Thunderbird 60.4.0;
  • Wireshark 2.6.6;
  • Evolution 3.30.4;
  • Geany1.34.1;
  • Meld 3.20.0;
  • gucharmap 11.0.3;
  • Mercurial 4.8.2;
  • MariaDB 10.2. 21;
  • SQLite 3.26.0;
  • Advanced Linux Sound Architecture (ALSA) 1.1.8;
  • python-pyOpenSSL 18.0.0;
  • Samba 4.9.4;
  • OpenJDK 12.0.0.0~26;
  • purple-facebook 0.9.6;
  • grep 3.3;
  • mutt 1.11.2 e libvrit-glib 2.0.0.

Do mesmo modo, os desenvolvedores recomendam que todos os usuários do openSUSE Tumbleweed atualizem seus computadores. Assim, poderão receber as atualizações listadas acima.

Como mencionamos anteriormente, o openSUSE Tumbleweed possui o sistema “Rolling release”. Portanto, você só precisa instalar uma vez e receberá as atualizações para sempre. Assim, não é necessário fazer o download do ISO completo.

A distribuição Tumbleweed é uma versão pura de atualização contínua (“rolling release”) do openSUSE, contendo as últimas versões estáveis de todos os programas ao invés de contar com os ciclos rígidos de laçamentos periódicos. O projeto assim o faz em vista dos usuários que desejam os programas estáveis mais recentes.

Via

Claylson
Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Firefox 66 usará CSD por padrão no Linux

Previous article

Ubuntu via SSH a partir do Windows

Next article

You may also like