in

Pele artificial é criada para melhorar interação com smartphones e outros dispositivos!

Um estudante de doutorado da Télécom ParisTech projetou com outros cientistas franceses e britânicos uma pele artificial que responde com grande precisão a diferentes contatos.

pele-artificial-e-criada-para-melhorar-interacao-com-smartphone

O objetivo da pele artificial é criar uma nova maneira de interagir com dispositivos eletrônicos, especialmente smartphones. A ideia é obra do Marc Teyssier, aluno de doutorado da Télécom ParisTech, e claro, o nome do projeto é Skin-On, ou pele artificial.

O Skin-On é sensível ao toque, e você consegue beliscar, arranhar e os cientistas apostam na novidade. A nova pele artificial é tão realista que parece mesmo com pele humana, e chega a assustar quem testou o projeto em sua fase inicial.

A pele humana é a melhor interface para interação. Proponho esse novo paradigma, no qual os dispositivos interativos têm sua própria pele artificial, permitindo assim novas formas de gestos de entrada para os usuários finais, explica Marc Teyssier.

Pode parecer sem nexo, mas é um momento importante para o mundo dos smartphones. Dito isso, a pele artificial para smartphones, cria a capacidade de criação de novos gestos e meios de interação com smartphones, wearable ou touchpad pode ser aumentada e aprimorada.

Desta forma, os usuários poderão no futuro, não ficar preso à gestos na tela ou com uso de sensores, pois a pele artificial será o maior sensor do telefone, que poderá atender à uma nova demanda de funcionalidades.

Essa interface pode otimizar alguns aspectos da interação com um telefone celular. Por exemplo, é possível controlar certas aplicações tocando na pele artificial, beliscando a parte traseira do celular para aumentar o volume, use o dedo como um joystick no touchpad ou para ter uma melhor detecção da aderência.

E para ir ainda mais longe, o Skin-On está programado para associar diferentes gestos às emoções. Pressão brusca e dura nessa pele de silicone pode significar raiva, tocar pode significar que o usuário está procurando atenção enquanto contato e carícias contínuas estão associados ao bem-estar. Essa pele artificial é composta por quatro camadas: a que recebe os gestos, a camada visual e tátil, a detecção e a cinestesia.

E claro, a gente não poderia deixar de mostrar a nova pele artificial para smartphones em ação, confira o vídeo abaixo:

Com informações do Cnet.com

Escrito por Emanuel Negromonte

Fundador do SempreUPdate. Acredita no poder do trabalho colaborativo, no GNU/Linux, Software livre e código aberto. É possível tornar tudo mais simples quando trabalhamos juntos, e tudo mais difícil quando nos separamos.

Jogo de estratégia espacial 'AI War 2' foi lançado para Linux

Jogo de estratégia espacial ‘AI War 2’ foi lançado para Linux

Opera adiciona suporte a Bitcoin em seu app para Android

Opera adiciona suporte a Bitcoin em seu app para Android