Proibição na França leva Bélgica a revisar os riscos de radiação do iPhone 12

Jardeson Márcio
3 minutos de leitura
Imagem: Jon Prosser

A Apple lançou a série 15 do iPhone nesta semana. No entanto, os olhos estão se voltando para um escândalo em torno do iPhone 12. Os reguladores franceses proibiram as vendas do iPhone 12, alegando que a exposição do telefone à radiação excedia os limites legais. Agora, a Bélgica irá revisar os riscos de radiação do iPhone 12.

França proíbe venda do iPhone 12 por emitir altos níveis de radiação e Bélgica revisará os riscos

A Apple rejeitou as conclusões da reguladora Francesa. Mas a história ainda está ganhando força. De acordo com o Reuters (Via: 9to5Mac), a Bélgica disse esta manhã que também está analisando os riscos potenciais à saúde relacionados ao iPhone 12.

Possivelmente, outros países farão seus testes para averiguarem essa informação mais a fundo. Esperamos, inclusive, que a Apple possa se manifestar a respeito e mostre o contrário, já que isso seria um enorme risco aos seus usuários do iPhone 12.

proibicao-na-franca-leva-belgica-a-revisar-os-riscos-de-radiacao-do-iphone-12

Investigações da Bélgica

O secretário de estado belga disse que é seu dever garantir a segurança dos seus cidadãos. Através do Reuters: “Entrei rapidamente em contacto com o IBPT-BIPT (regulador) para pedir uma análise sobre o perigo potencial do produto”, disse Michel, acrescentando que também pediu ao regulador que revisse todos os smartphones da Apple, bem como dispositivos fabricados por outros produtores, numa fase posterior.

O iPhone 12 foi lançado em 2020. Inclusive, para que o telefone fosse colocado à venda inicialmente, a Apple teria que fazer com que o telefone atendesse aos padrões de radiação e recebesse credenciamento de segurança internacional. No entanto, a proibição em França abriu a porta a uma onda de proibições em toda a Europa.

Os reguladores na Alemanha também estão investigando e um grupo de consumidores espanhóis está fazendo campanha para que o dispositivo seja retirado da venda no país. Convenientemente, a Apple parou de vender o iPhone 12 sozinho esta semana.

Quando o iPhone 15 foi lançado, os modelos da geração anterior diminuíram de preço e o mais antigo, o iPhone 12, saiu de linha. Ou talvez isso apenas alimente uma série de teorias de conspiração relacionadas com a radiação.

Apesar de vários estudos ao longo do ano, também vale a pena reiterar que não existem evidências científicas que sugiram que os níveis de radiação produzidos pelos smartphones possam causar qualquer impacto adverso na saúde das pessoas. No entanto, quando o assunto é radiação, o cuidado tem que ser redobrado.

Via: 9to5Mac
Share This Article
Follow:
Jardeson é Mestre em Tecnologia Agroalimentar e Licenciado em Ciências Agrária pela Universidade Federal da Paraíba. Entusiasta no mundo tecnológico, gosta de arquitetura e design gráfico. Economia, tecnologia e atualidade são focos de suas leituras diárias. Acredita que seu dia pode ser salvo por um vídeo engraçado.