Queda nos gastos com jogos no Google Play está prevista para 2022

Relatório Mobile Gaming Market Outlook 2022 da SenorTower aponta mudança no comportament de gamers que utilizam jogos para celular! Queda é prevista para 2022 e acensão até 2026 de alguns genêros!

Emanuel Negromonte
5 minutos de leitura

A SensorTower, uma empresa de análise de aplicativos, compartilhou informações sobre a queda de gastos com jogos para dispositivos móveis em 2022. No relatório, a empresa mostra previsões na receita de jogos do Google Play para este ano. A receita de jogos do Google Play caia 8,3%, ou seja, US$ 33 bilhões até o final do ano.

A indústria de jogos para celular está enfrentando um crise significativa em 2022 devido a desafios como inflação, crise do custo de vida e mudanças no IDFA. O último relatório da SensorTower, Mobile Gaming Market Outlook 2022, fornece uma visão geral das principais tendências do setor, bem como uma análise do desempenho do setor e para onde está indo. Ele também apresenta detalhes de gêneros como Card Battler, MMORPG e Estratégia em Tempo Real, mostrando as estrelas em ascensão da indústria de games.

Receita do mercado de jogos para celular diminui em 2022

Embora os gastos globais dos gamers em jogos para dispositivos móveis na App Store e no Google Play tenham aumentado durante a pandemia do COVID-19 – atingindo um pico no primeiro trimestre de 2021 em US$ 22,6 bilhões – em 2022, o mercado viu seus primeiros declínios ano a ano no primeiro e no segundo trimestre.

Os gastos com jogadores caíram 6% em 2022 para US$ 21,2 bilhões no primeiro trimestre, principalmente devido à alta base de comparação do ano anterior, pois os gastos ainda aumentaram quase 20% em comparação com o primeiro trimestre de 2020. Enquanto isso, no segundo trimestre, os gastos diminuíram 6,9% em 2022 para US$ 20,1 bilhões.

10 melhores aplicativos em termos de downloads e receitas
Imagem reprodução: SensorTower

Mid-Core assume a maior parte dos gastos com jogos para dispositivos móveis

Os jogos para dispositivos móveis Mid-Core representaram 60% dos gastos dos jogadores em todo o mundo no primeiro semestre de 2022, de acordo com a SensorTower Game Intelligence. O RPG é o gênero nº 1 em receita, respondendo por quase metade do mercado Mid-Core. Enquanto isso, a estratégia é classificada como o gênero número 2 por gastos dos jogadores, respondendo por 36% do mercado Mid-Core.

Os títulos casuais representaram 26% da receita total, embora esses jogos representem 78% de todos os downloads de jogos para dispositivos móveis, enquanto o Mid-Core representa 14%.

Previsão global de gastos com jogos para dispositivos móveis

O relatório aponta que espera-se que gastos com gamers de jogos para dispositivos móveis diminuam em 2022, caindo 2,3%. Embora ainda não se saiba como os fatores macroeconômicos e políticos se desenrolam no resto do ano. Em 2023, as previsões da SensorTower mostram atualmente um crescimento, com o setor de jogos para dispositivos móveis subindo em um CAGR de 5,6% para até 2026.

Imagem reprodução: SensorTower

Embora o mercado geral de jogos para celular esteja prevendo um declínio na receita, a App Store deve crescer de US$ 52 bilhões em 2021 para US$ 53 bilhões em 2022. Enquanto isso, o Google Play prevê uma queda de 8,3% nos gastos dos jogadores até o final do ano.

Ásia segue dominando o mercado de MMORPG

Analisando o gênero MMORPG, os dados da SensorTower mostram que esses títulos têm lutado para se firmar em qualquer mercado fora da Ásia. Coreia do Sul, China e Japão combinaram cerca de 80% de toda a receita de MMORPG no primeiro semestre de 2022.

Imagem reprodução: SensorTower

No entanto, os MMORPGs mudaram sua atenção para outros mercados para aquisição de novos usuários. Os Estados Unidos responderam por quase 10% das instalações de MMORPG no primeiro semestre de 2022, acima dos 5% do ano anterior, em grande parte impulsionados pelo lançamento de Diablo Immortal da Blizzard. A questão agora é se os jogadores dos EUA estarão dispostos a gastar em MMORPGs como seus colegas na Ásia.

Por fim, você pode conferir o relatório completo clicando o botão abaixo:

Share This Article
Follow:
Fundador do SempreUPdate. Acredita no poder do trabalho colaborativo, no GNU/Linux, Software livre e código aberto. É possível tornar tudo mais simples quando trabalhamos juntos, e tudo mais difícil quando nos separamos.