in

Transformação digital passa pelo open source

Grandes e pequenas empresas ou corporações devem se preparar.

Transformação digital passa pelo open source

O mundo não para e a tecnologia corre a passos largos, sempre se renovando. Em alguns poucos meses é possível até perder o bonde em relação aos avanços. Os grandes negócios serão as maiores vítimas de uma transformação digital intensa, caso não façam o que for necessário de forma imediata.

cultura DevOps já é realidade em várias empresas. É o caso, por exemplo, da AmazonGoogle e Microsoft. Segundo estudo da CA Tecnhologies, em 2016 o Brasil é quarta maior referência global em DevOps. Em sites de ofertas de emprego como o Apinfo, vemos que existem diversas vagas relacionadas a DevOps (Desenvolvedor, Analista, Especialista). Tudo isso nos mostra que a cultura DevOps é uma grande tendência para o futuro do mercado de Tecnologia da Informação.

Neste contexto, surge o chamado DevOps, um termo difícil de definir em poucas palavras. Até por ser novidade e ainda muito desconhecido do mercado. Basicamente, quando falamos em DevOps estamos nos referindo a uma cultura de entrega. Desenvolvimento e operação de Tecnologia da Informação passam a se confundir. A própria sigla mostra isso.

Portanto, podemos falar em quebra de barreira entre equipes. Isso se dá, principalmente, entre equipes de desenvolvimento (Dev) e operação (Ops). Essas duas devem trabalhar totalmente integradas para otimizar a produtividade, ao invés do modelo tradicional, em que uma equipe demanda a outra.

Não estamos falando de nenhuma ferramenta ou metodologia, mas um conjunto de práticas calcadas em ferramentas de apoio e na automação de atividades que altera a cultura organizacional para a criação e utilização de processos ágeis. Daí, partem o Desenvolvimento Ágil, a Infraestrutura Ágil, a Operação Ágil e a Segurança Ágil. Complementando o Ágil, estão ainda a Integração Contínua e a Entrega Contínua.

O DevOps deve abranger todo o ciclo de Desenhar, Construir e Operar, unificando estes grandes blocos e tendo por trás de seu funcionamento, a governança e segurança necessárias. Para que o DevOps seja caracterizado, o componente de automação deve estar presente em todas estas etapas da cadeia Ágil, garantindo o mínimo de interação e esforço humano para a realização de processos acessórios.

O conceito geral de DevOps

A combinação de filosofias culturais, práticas e ferramentas que aumentam a capacidade de uma empresa de distribuir aplicativos e serviços em alta velocidade: otimizando e aperfeiçoando produtos em um ritmo mais rápido do que o das empresas que usam processos tradicionais de desenvolvimento de software e gerenciamento de infraestrutura.

Portanto, não é difícil imaginar que  a transformação digital e o devops estão amarrados. Além disso, o DevOps (automatização de infraestruturas em nuvem) está sendo feito com soluções open source.

Uma das principais diferenças nessa cultura é que não temos mais somente o papel do especialista e nem da separação das equipes por “silos”, ou seja, equipes especializadas em determinada torre, como por exemplo equipe de banco de dados, equipe de aplicação ou equipe de sistemas operacionais. A tendência é que uma única pessoa ou uma única equipe seja responsável por todas as torres.

A imagem em destaque neste artigo mostra que a cultura DevOps trabalha com uma integração contínua, sempre visando a melhoria. São dividas em 7 fases:

000 - Cultura DevOps e seus paradigmas

  • Plan: Planejar. Efetuar o levantamento dos requisitos e das necessidades da Operação.
  • Create: Criar. Criar ou melhorar a solução em si.
  • Verify: Verificar. Efetuar testes da solução desenvolvida.
  • Package: Pacote. Após todos os testes, entregar o produto para a Operação, inclusive com documentação e manuais de operação.
  • Release: Lançamento. A Operação recebe todas as informações da fase anterior.
  • Configure: Configurar. Configurar e preparar o ambiente para implementar o novo serviço em produção. Efetuar ajustes finos.
  • Monitor: Monitorar. Monitorar o comportamento do novo serviço, analisar performance e reportar possíveis melhorias ou problemas para o Desenvolvimento.

A cultura DevOps apresenta vários aspectos positivos, entre eles:

  • Aumento na velocidade no desenvolvimento de novas soluções de TI.
  • Diminuição da burocracia, já que a comunicação entre desenvolvimento e operação deve ser o mais integrado possível.
  • Busca sempre melhorias de forma continuada, já que trabalha como um ciclo infinito.
  • Racionalização de recursos humanos e físicos, graças a automatização de processos, virtualização e orquestração.

Percebeu como está intimamente ligada com avanços tecnológicos?

Aspectos negativos

Mas, como nem tudo são flores, a cultura DevOps também implica em alguns paradigmas e aspectos negativos, entre eles:

  • A migração da cultura tradicional para a cultura DevOps pode trazer alguns “traumas“. A cultura DevOps não é somente o aprendizado de novas ferramentas, mas também uma mudança de cultura. Dependendo do ambiente de trabalho e de como os processos são adotados em determinadas empresas, esta mudança pode não ser tão simples assim e nem tão bem aceita. A migração da cultura tradicional para a DevOps deve ser de forma gradativa para não gerar barreiras ou “aversão ao novo”.
  • O paradigma da redução de interação humana. A cultura DevOps prega que tudo que é repetitivo pode ser automatizado. Por consequência, isso causa a diminuição da necessidade de recursos humanos. Então isso causará a demissão de várias pessoas e a extinção de vários cargos, principalmente aqueles administradores de sistema “apertadores de botão”, que sempre fazem a mesma coisa.
  • Mudança na carreira profissional.  Devido ao paradigma citado acima, é necessário uma mudança na carreira profissional, principalmente em relação a capacitação e aprendizado. Sabemos que não é fácil absorver essa quantidade gigantesca de novas ferramentas e novos conceitos que a cultura DevOps nos ensina, mas nunca é tarde para começar.

Concluindo, devemos estar preparados para essa inovação. A transformação digital das grandes corporações passa pelo open source. Virtualização, Contêiners, Ansible, Vagrant são alguns desses exemplos. Nem sabe do que se trata?  Então, corre e clica para descobrir na 4Linux, que possui mais de 300h de conteúdos educacionais relacionados ao mundo DevOps.

Escrito por Redação SempreUpdate

Os artigos vinculados à este usuários são de terceiros.

Parceiros do Facebook na criação de criptomoeda podem reavaliar apoio

Parceiros do Facebook na criação de criptomoeda podem reavaliar apoio

PHP 7.3 está no Ubuntu 19.10

PHP 7.3 está no Ubuntu 19.10