Veja 7 dicas essenciais para navegar na web com segurança

Claylson Martins
7 minutos de leitura
Imagem: Check Point

A World Wide Web (WWW), mais conhecida como Internet, é a maior rede digital já criada e a principal plataforma de comunicação para mais de 64% da população mundial, ultrapassando atualmente 5,16 bilhões de usuários conectados de acordo com o DIGITAL 2023: GLOBAL OVERVIEW REPORT by WeAreSocial.

Esse percentual torna-se ainda mais notável quando olhamos para os países. Aqui no Brasil, com uma população de 214,7 milhões (em janeiro de 2022), 77% da população total no início de 2022 têm uma conexão com a Internet de acordo com o relatório WeAreSocial.

Check Point® Software Technologies Ltd, uma fornecedora líder de soluções de cibersegurança global, reforça os hábitos essenciais que o internauta deve praticar constantemente enquanto navega pela Internet, contribuindo para manter um ambiente mais seguros para todos.

Conforme mostrado no relatório WeAreSocial, os usuários de todo o mundo usam principalmente essa rede global para pesquisar e compartilhar informações. Os sites mais visitados são as redes sociais e outras plataformas de mensagens, com 4.760 milhões de usuários totais no início deste ano, informando o Facebook como a rede mais popular com 2.958 milhões de usuários ativos. Enquanto isso, os cibercriminosos continuam aproveitando a imensa população dessas plataformas para seus próprios fins, com um aumento de 38% nos ciberataques globais em 2022 em comparação com o ano anterior.

O anonimato ou impessoalidade que acompanha essas telecomunicações permite que os cibercriminosos realizem ataques de phishing com mais facilidade, passando-se por empresas e conhecidos para distribuir malware em dispositivos pessoais e de trabalho.

Veja 7 dicas essenciais para navegar na web com segurança

Veja 7 dicas essenciais para navegar na web com segurança

De fato, apesar do tempo significativo que passamos em frente às telas, com uma média diária de seis horas e 37 minutos na Internet, e ativamente ligados à rede durante mais de um quarto do dia, muitos de nós ainda repetimos algumas más práticas e erros comuns. A Check Point Software compartilha sete dicas essenciais que todo usuário deve seguir ao navegar na Internet para se manter seguro em seu dia a dia digital:

1. Não clique em links desconhecidos: os internautas geralmente confiam demais ao navegar na web. Com um número crescente de campanhas de phishing (principalmente no ambiente corporativo), os usuários devem ter cuidado especial com as URLs enviadas por SMS ou e-mail. Os cibercriminosos cada vez mais se fazem passar por sites de empresas conhecidas para roubar dados pessoais. Para evitar se tornar uma vítima, os usuários devem sempre visitar o site oficial do remetente diretamente de seu navegador, em vez de clicar no link incluído na mensagem.

2. Use senhas fortes e únicas: ter senhas diferentes para cada plataforma pode evitar danos colaterais em caso de ataque. Assim que os cibercriminosos encontram uma combinação correta, eles tentam acessar todos os serviços do usuário usando a mesma senha. De acordo com uma pesquisa do Google, 65% dos participantes reutilizam suas senhas em várias contas e serviços da web. Para evitar esse risco, é recomendável ter uma senha única para cada aplicativo ou serviço, e essas senhas devem ser robustas, compostas por no mínimo oito caracteres, incluindo letras maiúsculas e minúsculas, números e símbolos.

3. Habilite autenticação de dois fatores (2FA): outra forma de proteger uma conta e reforçar a segurança da senha é usar serviços de autenticação de dois fatores, que fornecem uma barreira adicional caso as senhas sejam comprometidas. Ao adicionar uma etapa obrigatória em que o usuário deve autorizar o acesso a uma de suas contas, essas ferramentas podem deter e prevenir ataques cibernéticos.

4. Tenha cuidado ao baixar anexos de fontes desconhecidas: anexos de remetentes desconhecidos podem ser um ponto de entrada para qualquer tipo de ataque cibernético. Portanto, é fundamental não baixar nenhum tipo de arquivo de uma mensagem indesejada ou inesperada, pois pode servir de porta de entrada para um malware infectar um dispositivo.

5. Evite acessar redes Wi-Fi públicas e desprotegidas: é importante ter em mente que as redes públicas não possuem nenhuma medida de segurança, o que abre uma porta fácil para cibercriminosos. O principal problema é que os atacantes podem acessar tudo armazenado em nosso dispositivo quando estão presentes na mesma rede que nós. Dado esse risco contínuo, é melhor evitar o uso dessas redes sempre que possível.

6. Sempre navegue em sites confiáveis: é fundamental verificar se o site acessado possui Certificado SSL. Essa tecnologia garante que a conexão com a Internet seja criptografada e protege qualquer informação confidencial enviada, impedindo que criminosos cibernéticos capturem ou modifiquem quaisquer dados transferidos. Uma maneira rápida de reconhecer sites seguros é verificando a URL, que deve incluir “https://” no início.

7. Educação e conscientização sobre segurança cibernética: a melhor maneira de evitar ser vítima de cibercriminosos é ser capaz de reconhecê-los. Os usuários precisam de educação em práticas básicas de higiene digital, pois isso pode impedir significativamente a ocorrência de ataques cibernéticos.

“A Internet é, sem dúvida, parte fundamental de nossas vidas e faz parte do dia a dia de milhões de usuários e empresas em todo o mundo. No entanto, apesar do uso contínuo, as más práticas relacionadas à segurança cibernética ainda estão presentes, especialmente aqui no Brasil, onde houve um aumento de 7% em ciberataques com 1.645 ataques semanais por organização no segundo trimestre de 2023”, destaca Fernando de Falchi, gerente de Engenharia de Segurança da Check Point Software Brasil. “A segurança online começa com os próprios usuários. Portanto, é fundamental que tenhamos mais consciência de nossas ações e dos perigos inerentes à navegação na web”.

Share This Article
Follow:
Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão. Nas horas não muito vagas, professor, fotógrafo, apaixonado por rádio e natureza.