in

Você pode ser barrado nos EUA pelo o que publica em suas redes sociais!

A medida já existe, e muitas pessoas estão sendo barradas!

voce-pode-ser-barrado-nos-eua-pelo-o-que-publica-em-suas-redes-sociais

Chegou o dia em que o que você publicar em suas redes sociais podem fazer com que você seja barrado nos EUA. Muitas pessoas estão passando por isso neste momento, mesmo que você esteja entrando em território norte-americano para estudar, trabalhar.

A mais polêmica situação, e que tem ganhado força na Web é o caso de um estudante palestino que teve usa entrada barrada nos EUA para estudar em Harvard, mas que no fim, tudo deu certo.

Ismal Ajjawi, um jovem de 17 anos, foi interrogado pelos agentes da fronteira durante horas no aeroporto por causa de mensagens escritas em suas redes sociais por amigos. Em junho deste ano, o departamento de estado dos EUA alertou que maioria dos solicitantes de visto receberiam uma solicitação de detalhes sobre suas mídias sociais.

A Alfândega e Proteção de Fronteiras (CBP) disse à BBC na terça-feira que Ajjawi havia superado “todos os motivos de inadmissibilidade e foi admitido nos Estados Unidos como estudante com visto de F1”. A agência não detalhou por que ele foi impedido de entrar e o motivo de permitir depois.

Já o jovem Ajjawi, disse que o visto havia sido cancelado depois que funcionários da imigração revistaram seu telefone, notebook no aeroporto de Boston, na sexta-feira dia 23 de agosto. Ele conta que contestou as informações apresentadas pelo CBP, alegou que não tinha nada a ver com as publicações citadas como empecilho.

O Departamento de Estado dos EUA, reforçou que começou a solicitar que a maioria dos solicitantes de visto enviem seus nomes em redes sociais, histórico de 5 anos de seus e-mails enviados e recebidos e números de telefone.

O governo do presidente Donald Trump propôs as regras pela primeira vez em março de 2018. As autoridades na época estimavam que os novos regulamentos afetariam 14,7 milhões de pessoas anualmente.

Certos requerentes de vistos diplomáticos e oficiais estão isentos das novas e rigorosas medidas. Já o jovem Ajjawi foi admitido novamente, e já está cursando Harvard para alivio de sua família, até agora nenhum representante do governo quis comentar sobre o assunto.

Recentemente, os EUA começou também a analisar mensagens do Whatsapp, e tem mais, dependendo de suas amizades no aplicativo de mensagens, você também pode ser barrado nos EUA.

Com informações da BBC News e TechCrunch

Escrito por Emanuel Negromonte

Fundador do SempreUPdate. Acredita no poder do trabalho colaborativo, no GNU/Linux, Software livre e código aberto. É possível tornar tudo mais simples quando trabalhamos juntos, e tudo mais difícil quando nos separamos.

Manifestantes em Hong Kong usam aplicativos de mensagem offline

Manifestantes em Hong Kong usam aplicativos de mensagem offline

O que a NASA tem feito em relação à ciência aberta

O que a NASA tem feito em relação à ciência aberta