Linux e outras tecnologias de código aberto protegem a privacidade online: Snowden

No OpenStack Summit, o ex-funcionário da NSA falou sobre as desvantagens do software proprietário e sua ameaça à privacidade das pessoas

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Edward Snowden, o denunciante vive no exílio desde 2013, quando descobriu as operações de vigilância da NSA. No entanto, o “Robin Hood” do mundo da tecnologia faz algumas aparições virtuais e dá suas opiniões sobre a privacidade.

A mais recente interação de Snowden aconteceu com Mark Collier, da OpenStack Foundation, durante uma videoconferência no OpenStack Summit. Snowden enfatizou que serviços da nuvem e softwares proprietários são um problema na privacidade das pessoas.

Ele elogiou a politica dos softwares de código aberto, pois permitem que as pessoas compartilhem informações sem interferência. Alguns nomes que ele mencionou incluem a Rede Tor, Debian, e a distribuição que visa o anonimato Tails.

No passado, o Snowden promoveu o aplicativo Signal, conhecido por seus serviços de criptografia de ponta a ponta. Além disso, ele está trabalhando em uma ferramenta de código aberto chamada SecureDrop, que permite que os documentos sejam compartilhados com a imprensa.

Há uma incerteza sobre o softwares proprietários que impede Snowden de confiar neles, você nunca sabe quando eles estão espionando você. “Todos os sistemas devem ser projetados para obedecer aos usuários e não devem mentir para o usuário”, disse ele.

Snowden também disse que estamos em uma encruzilhada tecnológica e enfrentando o dilema moral que não pedimos. No entanto, podemos corrigir isso criando coisas que seriam boas para os próximos 100 anos.

Sua Fundação de Liberdade de Imprensa também está trabalhando em maneiras de expandir as capacidades do software de código aberto. A fundação trabalha em um hardware que pode dizer se o smartphone realmente desligou o GPS ou se foi colocado em modo avião.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Comentários