40 Melhores distribuições Linux

Descubra o Mundo do Linux: As 40 Melhores Distribuições Para Todos os Usuários e Necessidades!

Emanuel Negromonte
47 minutos de leitura

Melhores distros é o assunto deste post. Mas, antes, saiba que o Linux é um termo que muitas vezes é usado para se referir a um grupo de sistemas operacionais de código aberto baseados no kernel Linux. O kernel Linux é o núcleo do sistema operacional e é responsável por interagir com o hardware do computador. Neste post separamos as 40 melhores distribuições Linux de todos os tempos. Para começar a curiosidade, o termo correto para citar as distribuições Linux é GNU/Linux.

Mas antes de citar a nossa lista completa e atualizada com todas as distribuições Linux populares e as recomendações, é preciso entender um pouco mais sobre o Linux e também sobre o GNU.

Kernel Linux

O kernel Linux foi originalmente criado por Linus Torvalds em 1991. O kernel é a parte do sistema operacional que se comunica diretamente com o hardware do computador. Ele é responsável por gerenciar os recursos do sistema, como a memória e o processamento da CPU, e permite que outros programas sejam executados no computador.

Projeto GNU

GNU é um acrônimo recursivo para “GNU’s Not Unix”. É um projeto lançado por Richard Stallman em 1983 para desenvolver um sistema operacional completo que seja software livre. O termo “software livre” se refere à liberdade dos usuários de executar, copiar, distribuir, estudar, modificar e melhorar o software. Por isso, você terá algumas distribuições GNU/Linux ou GNU/Hurd.

O sistema operacional GNU inclui componentes do sistema GNU (como o compilador GCC e o editor de texto GNU Emacs) e, muitas vezes, um kernel Linux. Embora o kernel Linux seja frequentemente usado com o sistema GNU, o Projeto GNU também desenvolveu seu próprio kernel, chamado GNU Hurd.

O Projeto GNU é fundamental para o movimento do software livre, que defende a liberdade dos usuários de computador e promove a cooperação comunitária e o compartilhamento de conhecimento. O projeto também introduziu a Licença Pública Geral GNU (GPL), uma licença copyleft amplamente utilizada que garante que o software e suas modificações permaneçam livres.

Distribuições Linux

Uma distribuição Linux, ou distro, é uma versão específica do sistema operacional Linux que inclui o kernel Linux, bem como uma variedade de outros softwares. Existem muitas distribuições diferentes disponíveis, cada uma com suas próprias características e benefícios. Algumas das distribuições mais populares incluem Ubuntu, Fedora, Debian e CentOS.

Código Aberto

Uma das principais características do Linux é que ele é um software de código aberto. Isso significa que o código-fonte do sistema operacional é disponibilizado publicamente, permitindo que qualquer pessoa o veja, modifique e distribua. Isso promove a transparência e a colaboração, e permite que a comunidade de usuários do Linux contribua para o desenvolvimento e aprimoramento do sistema operacional.

Usos do Linux

O Linux é usado em uma variedade de aplicações, desde servidores e supercomputadores até smartphones e eletrodomésticos. Ele é conhecido por sua estabilidade e segurança, e é frequentemente a escolha preferida para servidores e sistemas que requerem alta disponibilidade.

Em resumo, o Linux é um sistema operacional de código aberto versátil e poderoso. Com uma variedade de distribuições disponíveis, ele pode ser personalizado para atender a uma ampla gama de necessidades e é uma escolha popular para muitos tipos de aplicações. Seja você um desenvolvedor, um administrador de sistemas ou apenas um entusiasta da tecnologia, o Linux tem algo a oferecer.

Por que existem várias distribuições Linux no mundo?

Linux é um sistema operacional de código aberto, o que significa que qualquer pessoa pode modificar e distribuir o seu código-fonte. Isso permite que diferentes grupos de desenvolvedores criem versões personalizadas do Linux, chamadas de distribuições, para atender às suas necessidades e preferências.

Algumas das razões pelas quais existem várias distribuições Linux são:

  • Diversidade: Cada distribuição Linux pode oferecer recursos, interfaces, pacotes e configurações diferentes, dando aos usuários mais opções e liberdade de escolha. Por exemplo, existem distribuições Linux voltadas para iniciantes, como Ubuntu e Mint, que são fáceis de instalar e usar. Outras distribuições são mais avançadas e exigem mais conhecimento técnico, como Arch e Gentoo, que permitem aos usuários personalizar quase todos os aspectos do sistema.
  • Inovação: As distribuições Linux podem experimentar novas ideias e soluções para problemas comuns ou específicos. Por exemplo, existem distribuições Linux focadas em segurança e privacidade, como Tails e Qubes, que usam técnicas como criptografia, anonimato e isolamento para proteger os dados e a identidade dos usuários. Outras distribuições são projetadas para rodar em dispositivos com recursos limitados, como Raspberry Pi e Android, que otimizam o desempenho e a eficiência do sistema.
  • Comunidade: As distribuições Linux são geralmente desenvolvidas e mantidas por comunidades de voluntários que compartilham uma visão ou um objetivo comum. Essas comunidades podem fornecer suporte, feedback, documentação e contribuições para melhorar as suas distribuições. Por exemplo, existem distribuições Linux baseadas em princípios éticos ou filosóficos, como Debian e Fedora, que seguem regras estritas sobre o uso de software livre e aberto. Outras distribuições são baseadas em culturas ou regiões específicas, como Endless OS e Ubuntu Kylin, que oferecem conteúdo e localização adequados aos seus públicos-alvo.

Quais arquiteturas de processador que o Linux Suporta atualmente?

O Linux é um sistema operacional portável, que pode rodar em diferentes tipos de processadores. Neste post, vamos ver quais são as principais arquiteturas de processador que o Linux suporta atualmente, e quais são as suas características e aplicações.

Arquitetura alpha: Esta é uma arquitetura de 64 bits desenvolvida pela DEC (Digital Equipment Corporation) nos anos 90. O Linux foi portado para esta arquitetura em 1995, e desde então suporta os processadores DEC Alpha, Samsung Alpha CPU e dispositivos análogos. Estes processadores foram usados em servidores, estações de trabalho e sistemas embarcados, mas foram descontinuados em 2004.

Arquitetura ARM: Esta é uma das arquiteturas mais populares e versáteis do mercado, usada em uma grande variedade de dispositivos, como smartphones, tablets, computadores pessoais, consoles de videogame, smart TVs, roteadores, câmeras e muito mais. O Linux foi portado para esta arquitetura em 1995, e desde então suporta as séries Acorn Archimedes e Risc PC, DEC StrongARM, Marvell (antiga Intel) XScale, Sharp Zaurus, iPAQ, Tungsten Handheld da Palm, GP2X da Gamepark Holdings, Nokia 770 Internet Tablet, Nokia N800, Nokia N810, Nokia N900, gumstix, Nintendo DS via DSlinux, Sony Mylo, Psion 5, 5MX, Series 7, netBook, alguns modelos de iPods da Apple (ver iPodLinux), OpenMoko Neo 1973, processadores multimídia i.MX da Freescale (antiga Motorola), Atmel AVR32 e ETRAX CRIS da Axis Communications. A arquitetura ARM é baseada no conceito de RISC (Reduced Instruction Set Computing), que visa simplificar o conjunto de instruções do processador para aumentar a eficiência e reduzir o consumo de energia.

Arquitetura 68k Freescale: Esta é uma arquitetura de 32 bits desenvolvida pela Motorola nos anos 70. O Linux foi portado para esta arquitetura em 1994, e desde então suporta os processadores 68020, 68030, 68040 e 68060 da Freescale (antiga Motorola). Estes processadores foram usados em alguns modelos de Amigas (A1200, A2500, A3000, A4000), Apple Macintosh II, LC, Quadra, Centris e as primeiras séries do Performa. A arquitetura 68k Freescale é baseada no conceito de CISC (Complex Instruction Set Computing), que visa aumentar a funcionalidade do processador com um conjunto de instruções mais complexo e variado.

Fujitsu FR-V: Esta é uma arquitetura de 32 bits desenvolvida pela Fujitsu nos anos 2000. O Linux foi portado para esta arquitetura em 2002, e desde então suporta os processadores FR-V da Fujitsu. Estes processadores são usados em sistemas embarcados e multimídia, como câmeras digitais e set-top boxes. A arquitetura Fujitsu FR-V é baseada no conceito de VLIW (Very Long Instruction Word), que visa aumentar o paralelismo do processador com instruções mais longas e múltiplas operações por ciclo.

Família PA-RISC da Hewlett-Packard: Esta é uma arquitetura de 32 ou 64 bits desenvolvida pela Hewlett-Packard nos anos 80. O Linux foi portado para esta arquitetura em 1996.

10 Melhores Distribuições Linux para Desktop 

10 Melhores Distribuições Linux para Desktop

Se você está procurando uma alternativa ao seu sistema operacional atual ou simplesmente quer explorar o mundo do Linux, este artigo é para você. Aqui, apresentaremos as 10 melhores distribuições Linux para desktop, discutindo suas vantagens e desvantagens. Cada uma dessas distribuições tem suas próprias características únicas que as tornam adequadas para diferentes tipos de usuários. Vamos começar!

Como escolher a melhor distribuição Linux para desktop?

Escolher a melhor distribuição Linux para desktop pode parecer uma tarefa assustadora, dada a grande quantidade de opções disponíveis. No entanto, com um pouco de orientação, você pode encontrar a distribuição que melhor atende às suas necessidades.

Primeiro, é importante considerar o seu nível de experiência com o Linux. Se você é um iniciante, pode ser melhor optar por uma distribuição que seja fácil de usar e instalar, como o Ubuntu ou o Linux Mint. Essas distribuições são conhecidas por sua interface de usuário amigável e grande comunidade de suporte.

Em segundo lugar, considere o hardware do seu computador. Algumas distribuições Linux são mais leves e podem funcionar melhor em hardware mais antigo ou menos potente. Distribuições como o Lubuntu ou o Xubuntu são conhecidas por serem leves e rápidas.

Terceiro, pense no tipo de software que você planeja usar. Algumas distribuições têm acesso a repositórios de software mais extensos do que outras. Se você precisa de um software específico, verifique se ele está disponível na distribuição que você está considerando.

Quarto, considere a estabilidade. Se você precisa de um sistema operacional que seja confiável e estável, pode optar por uma distribuição como o Debian, que é conhecida por sua robustez.

Por último, mas não menos importante, considere a comunidade. Uma comunidade ativa pode ser uma grande ajuda quando você tem problemas ou perguntas. Distribuições como o Fedora e o Ubuntu têm grandes comunidades que podem oferecer suporte quando você precisar.

Lembre-se, a melhor distribuição Linux é aquela que melhor atende às suas necessidades. Não tenha medo de experimentar algumas opções diferentes até encontrar a que é certa para você.

1. Ubuntu, sempre considera a melhor distribuição Linux para desktop

Melhores Distribuições Linux para Desktop

O Ubuntu é uma das distribuições Linux mais populares e amplamente utilizadas. Ele é conhecido por sua facilidade de uso, tornando-o uma ótima escolha para iniciantes no Linux. O Ubuntu oferece uma experiência de desktop completa e bem projetada, com uma grande variedade de aplicativos disponíveis para instalação.

Vantagens: O Ubuntu é gratuito e de código aberto. Ele tem uma comunidade de usuários ativa e amigável, o que significa que você pode obter ajuda e suporte facilmente. Além disso, o Ubuntu é conhecido por sua estabilidade e segurança.

Desvantagens: Embora o Ubuntu seja fácil de usar, alguns usuários podem achar que ele não oferece tanta personalização quanto outras distribuições. Além disso, embora o Ubuntu tenha uma grande variedade de aplicativos disponíveis, nem todos os softwares mais recentes estão disponíveis no repositório oficial do Ubuntu.

2. Fedora, segue em segunda posição como uma das melhores distribuições Linux

Melhores Distribuições Linux para Desktop 

O Fedora é outra distribuição Linux popular, conhecida por estar na vanguarda da tecnologia Linux. Ele é frequentemente usado por desenvolvedores e entusiastas de tecnologia que desejam experimentar os recursos mais recentes do Linux.

Vantagens: O Fedora é conhecido por sua inovação, pois muitas vezes apresenta as últimas tecnologias do Linux antes de outras distribuições. Ele também tem uma forte ênfase na segurança.

Desvantagens: Devido à sua natureza de ponta, o Fedora pode às vezes ser menos estável do que outras distribuições. Além disso, pode não ser a melhor escolha para usuários iniciantes devido à sua curva de aprendizado mais acentuada.

3. Debian

Melhores Distribuições Linux para Desktop 

O Debian é uma das distribuições Linux mais antigas e respeitadas. É conhecido por sua estabilidade e confiabilidade, tornando-o uma escolha popular para servidores e ambientes de produção.

Vantagens: O Debian é extremamente estável e confiável, com um forte foco na qualidade e na correção de bugs. Ele também tem uma das maiores comunidades de usuários e desenvolvedores, o que significa que você pode obter suporte e ajuda facilmente.

Desvantagens: Embora o Debian seja conhecido por sua estabilidade, isso às vezes vem à custa de não ter os pacotes de software mais recentes disponíveis. Além disso, o Debian pode não ser a melhor escolha para usuários iniciantes, pois pode exigir mais configuração e ajustes do que algumas outras distribuições.

4. Linux Mint, como terceira opção dentre a lista preferida das distribuições Linux

Melhores Distribuições Linux para Desktop 

O Linux Mint é uma distribuição Linux muito popular que é baseada no Ubuntu. Ele é projetado para ser fácil de usar e pronto para uso “fora da caixa”, tornando-o uma ótima escolha para usuários iniciantes e aqueles que querem uma experiência de desktop simples e sem complicações.

Vantagens: O Linux Mint é fácil de usar e vem com muitos aplicativos populares pré-instalados. Ele também tem uma interface de usuário limpa e atraente.

Desvantagens: Embora o Linux Mint seja baseado no Ubuntu, ele não recebe atualizações tão rapidamente quanto o Ubuntu. Além disso, embora seja fácil de usar, ele não oferece tantas opções de personalização quanto algumas outras distribuições.

5. Manjaro

Melhores Distribuições Linux para Desktop 

O Manjaro é uma distribuição Linux baseada no Arch Linux. Ele combina a atualização contínua e a natureza de ponta do Arch com facilidade de uso e conveniência.

Vantagens: O Manjaro oferece acesso aos mais recentes pacotes de software graças ao seu modelo de lançamento contínuo. Ele também é fácil de usar, com muitos assistentes e ferramentas úteis para ajudar os usuários a configurar o sistema.

Desvantagens: Como o Manjaro é uma distribuição de lançamento contínuo, ele pode ser menos estável do que algumas outras distribuições. Além disso, embora seja mais fácil de usar do que o Arch Linux, ainda pode ter uma curva de aprendizado mais acentuada do que algumas outras distribuições.

6. Zorin OS

Melhores Distribuições Linux para Desktop 

O Zorin OS é uma distribuição Linux projetada para ser uma alternativa fácil de usar ao Windows. Ele tem uma interface de usuário que se assemelha ao Windows, tornando-o uma escolha popular para aqueles que estão mudando do Windows para o Linux.

Vantagens: O Zorin OS é fácil de usar, especialmente para aqueles que estão acostumados com o Windows. Ele também vem com muitos aplicativos populares pré-instalados.

Desvantagens: Embora o Zorin OS seja fácil de usar, ele não oferece tantas opções de personalização quanto algumas outras distribuições. Além disso, como é baseado no Ubuntu, ele pode não ter os pacotes de software mais recentes disponíveis.

7. Elementary OS

Melhores Distribuições Linux para Desktop 

O Elementary OS é uma distribuição Linux conhecida por sua bela interface de usuário e atenção aos detalhes. Ele é projetado para ser simples e fácil de usar, com uma forte ênfase no design e na usabilidade.

Vantagens: O Elementary OS tem uma interface de usuário bonita e bem projetada. Ele também é fácil de usar, com muitos detalhes pensados para tornar a experiência do usuário o mais suave possível.

Desvantagens: Embora o Elementary OS seja bonito e fácil de usar, ele não oferece tantas opções de personalização quanto algumas outras distribuições. Além disso, como é baseado no Ubuntu, ele pode não ter os pacotes de software mais recentes disponíveis.

8. MX Linux

O MX Linux é uma distribuição Linux leve e rápida que é conhecida por sua performance e estabilidade. Ele é uma ótima escolha para computadores mais antigos ou sistemas com recursos limitados.

Vantagens: O MX Linux é leve e rápido, tornando-o uma ótima escolha para computadores mais antigos. Ele também é conhecido por sua estabilidade e confiabilidade.

Desvantagens: Embora o MX Linux seja leve e rápido, ele não tem a mesma quantidade de aplicativos disponíveis que algumas outras distribuições. Além disso, sua interface de usuário pode não ser tão moderna ou atraente quanto algumas outras distribuições.

9. Pop!_OS

O Pop!_OS é uma distribuição Linux desenvolvida pela System76. Ele é projetado para ser poderoso e fácil de usar, com muitos recursos úteis para desenvolvedores e profissionais de tecnologia.

Vantagens: O Pop!_OS é poderoso e fácil de usar, com muitos recursos úteis para desenvolvedores. Ele também tem uma interface de usuário limpa e atraente.

Desvantagens: Embora o Pop!_OS seja poderoso e fácil de usar, ele pode não ser a melhor escolha para usuários iniciantes ou aqueles que não precisam de seus recursos avançados. Além disso, como é desenvolvido por uma empresa específica, ele pode não ter a mesma comunidade de usuários ou suporte que algumas outras distribuições.

10. Arch Linux

O Arch Linux é uma distribuição Linux conhecida por sua simplicidade e personalização. Ele é uma ótima escolha para usuários experientes de Linux que querem um sistema que eles possam personalizar completamente.

Vantagens: O Arch Linux é extremamente personalizável, permitindo que os usuários configurem o sistema exatamente como desejam. Ele também tem uma comunidade de usuários ativa e amigável.

Desvantagens: O Arch Linux tem uma curva de aprendizado íngreme e pode não ser a melhor escolha para usuários iniciantes. Além disso, como é uma distribuição de lançamento contínuo, ele pode ser menos estável do que algumas outras distribuições.

Nós também temos uma lista com as melhores distribuições Linux para iniciantes. Além dessa lista, temos um tutorial exclusivo sobre como instalar o Arch Linux de maneira simples e rápida.

10 Melhores Distribuições Linux para Servidores

10 Melhores Distribuições Linux para Servidores

Quando se trata de escolher uma distribuição Linux para o seu servidor, as opções são quase infinitas. Cada distribuição vem com seus próprios benefícios e desvantagens. Aqui estão as 10 melhores distribuições Linux para servidores.

Como escolher a melhor distribuição Linux para servidores?

Escolher a melhor distribuição Linux para servidores pode ser um desafio, dada a variedade de opções disponíveis. No entanto, com algumas considerações importantes, você pode encontrar a distribuição que melhor atende às suas necessidades.

Primeiro, considere a estabilidade e a confiabilidade. Para um servidor, é crucial ter um sistema operacional que seja estável e confiável. Distribuições como CentOS e Debian são conhecidas por sua estabilidade e são amplamente utilizadas em ambientes de servidor.

Em segundo lugar, pense na segurança. A segurança é uma consideração importante para qualquer servidor. Distribuições como Red Hat Enterprise Linux e SUSE Linux Enterprise Server são conhecidas por suas robustas características de segurança.

Terceiro, considere o suporte e a manutenção. Ter um bom suporte e atualizações regulares é crucial para manter seu servidor seguro e atualizado. Distribuições como Ubuntu Server e Red Hat Enterprise Linux oferecem excelente suporte e manutenção.

Quarto, pense na escalabilidade. Se você planeja expandir sua infraestrutura no futuro, escolha uma distribuição que possa escalar facilmente. Distribuições como Ubuntu Server e CentOS são conhecidas por sua escalabilidade.

Quinto, considere a comunidade e o suporte. Uma comunidade ativa e um bom suporte podem ser inestimáveis quando você encontra problemas ou tem perguntas. Distribuições como Ubuntu Server e Fedora têm grandes comunidades que podem oferecer suporte quando necessário.

Por último, mas não menos importante, considere suas próprias habilidades e conhecimentos. A melhor distribuição Linux para você será aquela com a qual você se sinta mais confortável e confiante para trabalhar.

1. Ubuntu Server 

O Ubuntu Server é uma das distribuições Linux mais populares para servidores. Ele é conhecido por sua facilidade de uso, robustez e uma grande comunidade de suporte. O Ubuntu Server é gratuito e de código aberto, o que significa que você pode modificá-lo e distribuí-lo como quiser.

Vantagens

  • Fácil de usar e instalar.
  • Grande comunidade de suporte.
  • Atualizações regulares e segurança robusta.

Desvantagens

  • Algumas versões podem ter problemas de estabilidade.
  • Pode não ser a melhor opção para servidores com recursos limitados.

2. CentOS

O CentOS é uma distribuição Linux de nível empresarial que é construída usando o código-fonte do Red Hat Enterprise Linux (RHEL). É conhecido por sua estabilidade e desempenho. Mas que atualmente o CentOS está usando outra estrutura base diferente da que conhecemos.

Vantagens

  • Extremamente estável e seguro.
  • Suporte de longo prazo para cada versão.
  • Compatibilidade com o Red Hat Enterprise Linux.

Desvantagens

  • Menos pacotes de software em comparação com outras distribuições.
  • A comunidade de suporte pode não ser tão grande quanto a do Ubuntu.

3. Debian

Melhores Distribuições Linux para Servidores

O Debian é uma das distribuições Linux mais antigas e é conhecido por sua estabilidade e segurança. É a base para muitas outras distribuições, incluindo o Ubuntu.

Vantagens

  • Muito estável e seguro.
  • Grande quantidade de pacotes de software disponíveis.
  • Uma grande comunidade de suporte.

Desvantagens

  • As versões estáveis podem não ter os pacotes de software mais recentes.
  • Pode ser mais difícil de usar para iniciantes em comparação com outras distribuições.

4. Fedora Server

Melhores Distribuições Linux para Servidores

O Fedora Server é uma distribuição Linux poderosa e flexível que é perfeita para o ambiente de servidor. É a distribuição upstream para o RHEL, o que significa que as novas características e funcionalidades geralmente aparecem primeiro no Fedora.

Vantagens

  • Inclui as últimas inovações em tecnologia de servidor.
  • Tem uma política de atualização rápida.
  • Suporte para a mais recente tecnologia de hardware.

Desvantagens

  • Ciclo de vida de suporte mais curto em comparação com outras distribuições.
  • Pode não ser tão estável quanto outras distribuições devido à sua natureza de vanguarda.

5. openSUSE Leap

Melhores Distribuições Linux para Servidores

O openSUSE Leap é uma distribuição Linux poderosa e fácil de usar que é perfeita para servidores. É conhecido por sua estabilidade e por ter uma das melhores ferramentas de administração gráfica, o YaST.

Vantagens

  • Ferramenta de administração gráfica poderosa (YaST).
  • Estável e seguro.
  • Boa documentação e comunidade de suporte ativa.

Desvantagens

  • Menos pacotes de software em comparação com outras distribuições.
  • Pode não ser a melhor escolha para servidores com recursos limitados.

6. CentOS Stream

O CentOS Stream é uma distribuição Linux de nível empresarial que é uma versão de fluxo contínuo do CentOS. Ele permite aos usuários e desenvolvedores ver o que está chegando no RHEL.

Vantagens

  • Permite aos usuários ver o que está chegando no RHEL.
  • Estável e seguro.
  • Suporte de longo prazo para cada versão.

Desvantagens

  • Como é um fluxo contínuo, pode não ser tão estável quanto o CentOS.
  • A comunidade de Vantagenssuporte pode não ser tão grande quanto a do CentOS.

7. Oracle Linux

O Oracle Linux é uma distribuição Linux de nível empresarial que é compatível com o RHEL. É otimizado para hardware e software da Oracle.

Vantagens

  • Otimizado para hardware e software da Oracle.
  • Compatível com o RHEL.
  • Suporte de longo prazo para cada versão.

Desvantagens

  • Pode não ser a melhor escolha para aqueles que não usam hardware ou software da Oracle.
  • A comunidade de suporte pode não ser tão grande quanto a de outras distribuições.

8. FreeBSD

Embora tecnicamente não seja uma distribuição Linux, o FreeBSD é um sistema operacional de código aberto que é baseado no Unix, não no Linux. É conhecido por sua estabilidade e segurança.

Vantagens

  • Muito estável e seguro.
  • Suporte para uma grande quantidade de software de servidor.
  • Documentação excelente e detalhada.

Desvantagens

  • Menos pacotes de software em comparação com distribuições Linux.
  • Pode ser mais difícil de usar para iniciantes.

9. SUSE Linux Enterprise Server (SLES)

Melhores Distribuições Linux para Servidores

O SLES é uma distribuição Linux de nível empresarial que é conhecida por sua estabilidade e suporte de longo prazo.

Vantagens

  • Estável e seguro.
  • Suporte de longo prazo para cada versão.
  • Boa documentação e suporte.

Desvantagens

  • Menos pacotes de software em comparação com outras distribuições.
  • A licença pode ser cara para algumas empresas.

10. Red Hat Enterprise Linux (RHEL)

Melhores Distribuições Linux para Servidores

O RHEL é uma das distribuições Linux mais populares para servidores empresariais. É conhecido por sua estabilidade, segurança e suporte de longo prazo.

Vantagens

  • Estável e seguro. 
  • Suporte de longo prazo para cada versão. 
  • Grande comunidade de suporte. 

Desvantagens 

  • A licença pode ser cara para algumas empresas. 
  • Menos pacotes de software em comparação com outras distribuições.

Escolher a distribuição Linux certa para o seu servidor depende das suas necessidades específicas. Cada uma dessas distribuições tem seus próprios pontos fortes e fracos, e a melhor escolha para você pode depender de fatores como a facilidade de uso, a estabilidade, o suporte da comunidade, a compatibilidade com o hardware existente e as necessidades específicas do seu servidor. 

10 Melhores Distribuições Linux para Raspberry Pi 

10 Melhores Distribuições Linux para Raspberry Pi

O Raspberry Pi é um computador de placa única incrivelmente versátil que tem sido a base para inúmeros projetos. No entanto, para aproveitar ao máximo o seu Pi, você precisará de uma distribuição Linux que seja adequada para ele. Neste post, vamos explorar as 10 melhores distribuições Linux para Raspberry Pi.

Como escolher a melhor distribuição Linux para Raspberry Pi?

Escolher a melhor distribuição Linux para o Raspberry Pi pode ser um desafio, dada a variedade de opções disponíveis. No entanto, com algumas considerações importantes, você pode encontrar a distribuição que melhor atende às suas necessidades.

Primeiro, considere o propósito do seu Raspberry Pi. Se você está usando o Raspberry Pi para fins educacionais ou como um computador de mesa, o Raspbian, que é a distribuição oficial do Raspberry Pi, pode ser a melhor escolha. Ele é fácil de usar e vem com muitos softwares úteis pré-instalados.

Em segundo lugar, pense na compatibilidade do hardware. Algumas distribuições Linux podem não funcionar bem com o hardware do Raspberry Pi. É importante escolher uma distribuição que seja conhecida por sua compatibilidade com o Raspberry Pi.

Terceiro, considere a facilidade de uso. Se você é novo no Linux ou no Raspberry Pi, pode ser melhor escolher uma distribuição que seja fácil de instalar e usar. O Raspbian é conhecido por sua facilidade de uso, tornando-o uma ótima opção para iniciantes.

Quarto, pense na comunidade e no suporte. Uma comunidade ativa e um bom suporte podem ser inestimáveis quando você encontra problemas ou tem perguntas. Distribuições como o Raspbian e o Ubuntu MATE têm grandes comunidades que podem oferecer suporte quando necessário.

Quinto, considere suas próprias habilidades e conhecimentos. A melhor distribuição Linux para você será aquela com a qual você se sinta mais confortável e confiante para trabalhar.

Por último, mas não menos importante, lembre-se de que a experimentação é uma parte importante do mundo do Linux. Não tenha medo de experimentar diferentes distribuições até encontrar a que melhor atende às suas necessidades.

1. Raspbian 

Melhores Distribuições Linux para Raspberry Pi 

Raspbian é a distribuição oficial do Raspberry Pi. É baseado no Debian, o que significa que é muito estável e tem muitos pacotes disponíveis. 

Vantagens: Raspbian é otimizado para o hardware do Raspberry Pi, o que significa que você obterá um desempenho excelente. Ele também vem com muitos programas úteis pré-instalados, como Python e Scratch.

Desvantagens: Embora o Raspbian seja uma ótima opção para muitos usuários, ele pode não ser a melhor escolha se você quiser usar o seu Pi para tarefas específicas, como um servidor de mídia.

2. Ubuntu MATE

Melhores Distribuições Linux para Raspberry Pi 

Ubuntu MATE é uma versão do popular sistema operacional Ubuntu que usa o ambiente de desktop MATE.

Vantagens: Ubuntu MATE oferece uma experiência de desktop completa, tornando-o uma ótima opção se você planeja usar o seu Pi como um computador desktop. Ele também tem uma grande comunidade de usuários, o que significa que você terá muita ajuda se precisar.

Desvantagens: Ubuntu MATE pode ser um pouco pesado para alguns modelos de Pi, especialmente se você planeja usar o seu Pi para tarefas que exigem muitos recursos.

3. OSMC 

Melhores Distribuições Linux para Raspberry Pi 

OSMC (Open Source Media Center) é uma distribuição Linux projetada especificamente para transformar o seu Raspberry Pi em um centro de mídia.

Vantagens: OSMC é fácil de instalar e usar. Ele suporta uma ampla gama de formatos de mídia e tem uma interface de usuário atraente.

Desvantagens: Como o OSMC é projetado para ser um centro de mídia, ele não é a melhor opção se você quiser usar o seu Pi para outras tarefas.

4. LibreELEC

Melhores Distribuições Linux para Raspberry Pi 

LibreELEC, basicamente substituiu o descontinuado OpenELEC (Open Embedded Linux Entertainment Center) é outra distribuição projetada para centros de mídia. 

Vantagens: LibreELEC é extremamente leve, o que significa que ele funcionará bem mesmo em modelos de Pi mais antigos. Ele também suporta uma ampla gama de formatos de mídia.

Desvantagens: Como o OSMC, oLibreELEC não é a melhor opção se você quiser usar o seu Pi para tarefas que não sejam de mídia.

5. DietPi

Melhores Distribuições Linux para Raspberry Pi 

DietPi é uma distribuição extremamente leve que é perfeita para quem quer transformar o seu Pi em um servidor.

Vantagens: DietPi tem uma pegada muito pequena, o que significa que você terá mais recursos disponíveis para as suas aplicações. Ele também tem uma série de scripts de instalação para uma ampla gama de aplicações de servidor.

Desvantagens: DietPi requer um pouco mais de conhecimento técnico para usar do que algumas das outras distribuições nesta lista.

6. Arch Linux ARM

Melhores Distribuições Linux para Raspberry Pi 

Arch Linux ARM é uma versão do Arch Linux que foi otimizada para o Raspberry Pi.

Vantagens: Arch Linux ARM é atualizado regularmente, o que significa que você sempre terá as versões mais recentes dos seus pacotes de software. Ele também tem uma grande comunidade de usuários.

Desvantagens: Arch Linux ARM não é para os fracos de coração. Ele requer um bom conhecimento de Linux para usar efetivamente.

7. Kali Linux 

Melhores Distribuições Linux para Raspberry Pi 

Kali Linux é uma distribuição projetada para testes de penetração e auditoria de segurança.

Vantagens: Kali Linux vem com uma grande quantidade de ferramentas de segurança pré-instaladas. Se você está interessado em segurança cibernética, é uma ótima opção.

Desvantagens: Kali Linux não é uma boa opção para usuários iniciantes. Ele é projetado para profissionais de segurança e requer um bom conhecimento de Linux para usar efetivamente.

8. CentOS para Raspberry Pi

CentOS é uma distribuição que é muito popular para servidores. 

Vantagens: CentOS é extremamente estável e tem um longo ciclo de vida de suporte, o que o torna uma ótima opção para um servidor.

Desvantagens: CentOS não tem tantos pacotes disponíveis como algumas outras distribuições, o que pode limitar a sua utilidade para alguns usuários.

9. Gentoo Linux para Raspberry Pi

Gentoo é uma distribuição que é conhecida por sua flexibilidade e desempenho.

Vantagens: Gentoo permite que você otimize seu sistema para o seu hardware específico, o que pode resultar em um desempenho melhorado.

Desvantagens: Gentoo requer um bom conhecimento de Linux para usar efetivamente. A instalação e configuração podem ser bastante complexas.

10. Fedora

Fedora é uma distribuição que é conhecida por estar na vanguarda da tecnologia Linux.

Vantagens: Fedora é atualizado regularmente e tem uma grande comunidade de usuários. Ele também tem uma grande quantidade de pacotes disponíveis.

Desvantagens: Fedora tem um ciclo de vida de suporte mais curto do que algumas outras distribuições, o que significa que você precisará atualizar com mais frequência.

Esperamos que este post tenha ajudado você a encontrar a distribuição Linux perfeita para o seu Raspberry Pi. Lembre-se, a melhor distribuição para você dependerá das suas necessidades específicas e do seu nível de conforto com o Linux. Feliz codificação!

10 Melhores Distribuições Linux para IoT

10 Melhores Distribuições Linux para IoT

A Internet das Coisas (IoT) está revolucionando a maneira como interagimos com o mundo ao nosso redor. Para alimentar esses dispositivos, precisamos de sistemas operacionais e plataformas que sejam robustos, leves e flexíveis. O Linux, com sua versatilidade e código aberto, tem sido uma escolha popular para dispositivos IoT. Neste post, vamos explorar as 10 melhores distribuições Linux para IoT.

Como escolher a melhor distribuição Linux para Internet das Coisas “IoT”?

Escolher a melhor distribuição Linux para a Internet das Coisas (IoT) pode ser um desafio, dada a variedade de opções disponíveis. No entanto, com algumas considerações importantes, você pode encontrar a distribuição que melhor atende às suas necessidades.

Primeiro, considere a compatibilidade do hardware. A IoT abrange uma ampla gama de dispositivos, cada um com suas próprias especificações de hardware. É importante escolher uma distribuição que seja conhecida por sua compatibilidade com uma variedade de hardware.

Em segundo lugar, pense na segurança. A segurança é uma consideração importante para qualquer dispositivo IoT. Distribuições como o Ubuntu Core e o Fedora IoT são conhecidas por suas robustas características de segurança.

Terceiro, considere a escalabilidade. Se você planeja expandir sua rede de dispositivos IoT no futuro, escolha uma distribuição que possa escalar facilmente. Distribuições como o Ubuntu Core e o Raspbian são conhecidas por sua escalabilidade.

Quarto, pense na comunidade e no suporte. Uma comunidade ativa e um bom suporte podem ser inestimáveis quando você encontra problemas ou tem perguntas. Distribuições como o Ubuntu Core e o Fedora IoT têm grandes comunidades que podem oferecer suporte quando necessário.

Quinto, considere suas próprias habilidades e conhecimentos. A melhor distribuição Linux para você será aquela com a qual você se sinta mais confortável e confiante para trabalhar.

Por último, mas não menos importante, lembre-se de que a experimentação é uma parte importante do mundo do Linux. Não tenha medo de experimentar diferentes distribuições até encontrar a que melhor atende às suas necessidades.

1. Raspbian

Raspbian é a distribuição oficial do Raspberry Pi e é amplamente utilizado em muitos projetos de IoT. 

Vantagens: Raspbian é leve, estável e tem uma grande comunidade de suporte. Ele também é otimizado para o hardware do Raspberry Pi, tornando-o ideal para projetos de IoT. 

Desvantagens: Embora o Raspbian seja uma ótima opção para muitos projetos de IoT, ele pode não ser a melhor escolha para dispositivos com recursos limitados. 

2. Ubuntu Core

Ubuntu Core é uma versão minimalista do Ubuntu, projetada especificamente para dispositivos IoT. 

Vantagens: Ubuntu Core é pequeno, seguro e tem um sistema de atualização robusto. Ele também suporta uma ampla gama de arquiteturas de hardware. 

Desvantagens: Ubuntu Core pode ser mais complexo de configurar e gerenciar do que outras distribuições.

3. Fedora IoT 

Fedora IoT é uma versão do Fedora, focada em segurança e facilidade de uso em dispositivos IoT. 

Vantagens: Fedora IoT tem um forte foco em segurança e suporta uma ampla gama de hardware. Ele também é baseado no Projeto Fedora, que tem uma grande comunidade de suporte. 

Desvantagens: Fedora IoT pode não ser a melhor escolha para dispositivos com recursos limitados.

4. OpenWrt 

OpenWrt é uma distribuição Linux focada em dispositivos de rede como roteadores e switches. 

Vantagens: OpenWrt é extremamente leve e flexível, tornando-o ideal para dispositivos de rede IoT. Ele também tem uma forte comunidade de suporte. 

Desvantagens: OpenWrt tem uma curva de aprendizado mais íngreme e pode ser excessivo para projetos de IoT simples.

5. Yocto Project 

O Yocto Project não é uma distribuição Linux, mas um projeto de código aberto que ajuda você a criar suas próprias distribuições personalizadas para dispositivos IoT. 

Vantagens: Com o Yocto Project, você pode criar uma distribuição Linux que atenda exatamente às suas necessidades de IoT. 

Desvantagens: Usar o Yocto Project requer um conhecimento profundo de sistemas Linux e de construção de sistemas.

6. Android Things 

Android Things é a oferta de IoT do Google, baseada no popular sistema operacional Android. 

Vantagens: Android Things permite que você aproveite o ecossistema Android e as ferramentas de desenvolvimento para criar projetos de IoT. 

Desvantagens: Android Things pode ser excessivo para projetos de IoT simples ou dispositivos com recursos limitados.

7. Debian 

Debian é uma das distribuições Linux mais antigas e é conhecida por sua estabilidade. 

Vantagens: Debian é extremamente estável e tem uma grande comunidade de suporte. Ele também suporta uma ampla gama de arquiteturas de hardware. 

Desvantagens: Debian pode não ser a melhor escolha para dispositivos com recursos limitados.

8. CentOS

CentOS é uma distribuição Linux focada em estabilidade e robustez, tornando-a ideal para dispositivos IoT. 

Vantagens: CentOS é estável, seguro e tem uma grande comunidade de suporte.

Desvantagens: CentOS pode ser mais pesado do que algumas das outras opções nesta lista.

9. Arch Linux ARM 

Arch Linux ARM é uma versão do Arch Linux que é otimizada para o hardware ARM, comumente usado em dispositivos IoT. 

Vantagens: Arch Linux ARM é leve, flexível e tem uma grande comunidade de suporte.

Desvantagens: Arch Linux ARM pode ser mais complexo de configurar e gerenciar do que outras distribuições.

10. BalenaOS

BalenaOS é uma distribuição Linux projetada especificamente para IoT e dispositivos de borda.

Vantagens: BalenaOS suporta uma ampla gama de hardware de dispositivo e é construído com a implantação e o gerenciamento de dispositivos IoT em mente.

Desvantagens: BalenaOS pode ser mais complexo de configurar do que algumas das outras opções nesta lista.

Escolher a distribuição Linux certa para o seu projeto IoT depende das suas necessidades específicas. Esperamos que esta lista tenha ajudado você a começar a explorar suas opções. Lembre-se, a melhor distribuição é aquela que se adapta melhor às suas necessidades e habilidades.

Conclusão

Em conclusão, a escolha da melhor distribuição Linux depende muito das necessidades e preferências individuais. Cada distribuição tem suas próprias forças, seja em termos de facilidade de uso para iniciantes, estabilidade e confiabilidade para servidores, ou flexibilidade e controle para usuários avançados. Esperamos que este artigo tenha ajudado você a entender melhor as várias opções disponíveis e a encontrar a distribuição Linux que melhor atende às suas necessidades. Lembre-se, a beleza do Linux reside em sua diversidade e na liberdade de escolha que oferece aos seus usuários.

Share This Article
Follow:
Fundador do SempreUPdate. Acredita no poder do trabalho colaborativo, no GNU/Linux, Software livre e código aberto. É possível tornar tudo mais simples quando trabalhamos juntos, e tudo mais difícil quando nos separamos.