A Samsung está sendo processada por problemas com o vidro da câmera da série Galaxy S20

Jardeson Márcio
3 minutos de leitura

Os clientes estão processando a Samsung por não revelar um defeito que fez com que o vidro das câmeras dos smartphones Samsung Galaxy S20 quebrassem inesperadamente. Apesar de pagar um alto preço premium pelo telefone, a Samsung “se recusa a cobrir o problema com a garantia”.

De acordo com a ação movida por advogados da Hagens Berman Sobol Shapiro LLP. A ação foi movida em 27 de abril e acusa a Samsung de fraude, violação de garantia e violação de várias leis de proteção ao consumidor.

a-samsung-esta-sendo-processada-por-problemas-com-o-vidro-da-camera-da-serie-galaxy-s20
Imagem: Samsung community forums.

O defeito afeta a cobertura de vidro do módulo da câmera traseira que “quebra” aleatoriamente sem nenhuma força aplicada sobre ela, mesmo que o telefone esteja protegido pelas melhores capas Samsung Galaxy S20 Ultra. A quebra deixa um padrão proeminente de “buraco de bala”.

O processo acrescentou que os consumidores ainda têm que pagar US $ 400 (aprox. R$ 2175,00) para enviar o telefone de volta à Samsung para investigar o problema ou pagar US $ 100 (aprox. R$ 540,00) se o consumidor adquiriu o seguro do dispositivo de cuidados da Samsung. Números bem altos!

Série Galaxy S20 e o defeito que faz com que o vidro das câmeras se quebre

Steve Berman, sócio-gerente da Hagens Berman, aponta: “A Samsung vendeu seu Galaxy S20 como uma opção de ponta para os consumidores, com uma câmera de nível profissional, cobrando mais de US $ 1.600 (aprox. R$ 8.700,00) por dispositivo, apenas para que repentinamente perdessem um aspecto importante de sua funcionalidade”.

Berman, que também é o advogado que representa os consumidores no caso, disse que esse problema causou constrangimento às pessoas durante a pandemia quando elas precisavam de um dispositivo móvel confiável, “mas a Samsung se recusou a oferecer a confiabilidade prometida a seus clientes”.

Em 2020, a receita da Samsung foi de mais de US $ 200 bilhões (mais de R$ 1 tri) e, no primeiro trimestre de 2020, conquistou 20% da participação no mercado global de smartphones. Essa notícia da quebra dos vidros das câmeras, acompanhada de uma não cobertura por parte da empresa, pode gerar desconfiança por parte dos consumidores.

A Samsung indicou que esse problema aconteceu com um de seus embaixadores e reconheceu que o problema estava “enraizado em uma única causa identificável e atribuível à Samsung”. Mas o processo indicou que a empresa não iniciou um recall.

O processo exige que a Samsung pague por reparos e outros danos enfrentados devido ao defeito de design e violações de garantia. Além disso, “O processo também busca compensação para os clientes afetados em relação à perda de valor do produto”, disse Berman.

Os produtos afetados incluem smartphones na linha Galaxy S20, incluindo o Galaxy S20 FE. Esperamos que a Samsung assuma a responsabilidade.

Via: AndroidCentral
Share This Article
Follow:
Jardeson é Mestre em Tecnologia Agroalimentar e Licenciado em Ciências Agrária pela Universidade Federal da Paraíba. Entusiasta no mundo tecnológico, gosta de arquitetura e design gráfico. Economia, tecnologia e atualidade são focos de suas leituras diárias. Acredita que seu dia pode ser salvo por um vídeo engraçado.