AlmaLinux será um projeto totalmente comunitário

Claylson Martins
4 minutos de leitura

O AlmaLinux foi um dos substitutos do CentOS que surgiu da comunidade. Agora, este projeto se concentrará na associação, um movimento com o qual o CloudLinux manterá sua promessa de tornar esta distribuição um projeto de código aberto de propriedade da comunidade, em vez de uma subsidiária. A ideia é que a distribuição AlmaLinux será um projeto totalmente comunitário.

Sendo assim, neste sentido, a AlmaLinux Foundation anunciou um programa de associação como um passo para garantir que esta distribuição GNU/Linux será um projeto de propriedade e gerenciado pela comunidade e não estará sujeito aos caprichos de um único patrocinador corporativo. Essa foi a promessa que Igor Seletskiy, fundador e CEO da CloudLinux, fez, e agora ele a cumpriu. Além disso, ele anunciou que sua empresa iria investir 1 milhão de dólares por ano para iniciar e financiar uma nova distro para substituir o CentOS, algo que ele também fez.

AlmaLinux OS é um sistema operacional Linux dirigido pela comunidade que preenche o espaço deixado pelo descontinuamento da versão estável do CentOS Linux. AlmaLinux OS é um fork compatível 1:1 do RHEL® guiado e construído pela comunidade.

Como um sistema operacional próprio e completamente gratuito, AlmaLinux OS aproveita um patrocínio anual de $1M com a CloudLinux Inc e o suporte de outros patrocinadores. Os esforços de desenvolvimento contínuos são governados pelos membros da comunidade.

A Fundação AlmaLinux OS é uma organização sem fins lucrativos 501(c)(6) criada para o benefício da comunidade AlmaLinux OS.

AlmaLinux será um projeto totalmente comunitário

AlmaLinux será um projeto totalmente comunitário
Patrocinadores do AlmaLinux

Portanto, uma ótima notícia para a comunidade e todos os usuários dependentes do CentOS que ficaram órfãos com as mudanças no desenvolvimento desta distribuição. Por outro lado, lembre-se de que isso afetou o próprio CloudLinux, pois ele dependia do CentOS para sua própria distribuição comercial específica para a indústria de hospedagem em nuvem.

Agora o CloudLinux deixou claro que a AlmaLinux não está ali apenas para atender às necessidades desta empresa, mas que a comunidade será a verdadeira dona do projeto e terá voz e voto na hora de tomar decisões sobre este projeto.

Por fim, em relação às opções de adesão à AlmaLinux, destacam-se os seguintes:

  • Colaborador : qualquer pessoa que tenha uma conexão com a AlmaLinux, seja usuário ou colaborador de algum projeto. Não há custos associados à adesão.
  • Espelho – Para qualquer pessoa ou grupo que hospeda réplicas do AlmaLinux, não importa quantos espelhos eles forneçam para hospedar este sistema.
  • Patrocinador : requer uma contribuição monetária para ajudar a comunidade com algum aporte financeiro. Pode ser feito por indivíduos ou organizações para o apoio financeiro da Fundação AlmaLinux.

Enquanto isso, o projeto anunciou o AlmaLinux 8.5 Beta. O AlmaLinux OS 8.5 Beta tem o codinome Arctic Sphynx, para as arquiteturas x86_64 e Arm, agora pronto para teste!

Também estamos entusiasmados com isso, mas temos que lembrá-lo: este é um lançamento BETA e não deve ser usado para instalações de produção. As instruções de atualização fornecidas não devem ser usadas em máquinas de produção, a menos que você não se importe se algo quebrar. Agora, se você quiser testar isso de alguma forma, em algum lugar para ver como as coisas vão funcionar no 8.5 estável, você está no caminho certo.

Notas de versão e mais informações

AlmaLinux será um projeto totalmente comunitário

Você pode ler mais sobre isso conferindo as Notas de versão. O AlmaLinux OS 8.5 Beta contém melhorias nas ferramentas de gerenciamento de contêineres, vários novos fluxos de módulo, aprimoramentos e adições às funções do sistema, um console da web Cockpit aprimorado, suporte para OpenJDK 17, recursos de segurança adicionais para tokens de acesso pessoal e segurança de tempo de rede (NTS) para NTP.

Mais informações – Site oficial

Share This Article
Follow:
Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão. Nas horas não muito vagas, professor, fotógrafo, apaixonado por rádio e natureza.