Após 7 anos em desenvolvimento, fica pronto o mini PC Linux Dragonbox Pyra

Claylson Martins
4 minutos de leitura

Um projeto que já tem mais de 7 anos de desenvolvimento, o mini PC rodando Linux Dragonbox Pyra está finalmente disponível para venda. É o que garante o desenvolvedor Michael Mrozek. Na verdade, desde outubro havia a promessa de envio do projeto. Desde dezembro, as primeiras unidades estavam em ponto de envio de quem pediu antecipadamente.

Os primeiros dispositivos estão em processo de emabalagem. No entanto, não está claro quanto tempo deve demorar todo este processo. Portanto, eles atendem somente quem fez pedidos antecipados e não cravam uma data correta para que os demais clientes possam comprar o produto.

Após 7 anos em desenvolvimento, fica pronto o mini PC Linux Dragonbox Pyra. Conheça detalhes:

DragonBox Pyra é um computador de mão com uma tela de 5 polegadas, processador TI OMAP 5 un procesador ARM Cortex-A15 de dois núcleos de 1,5 GHz, até 4 GB de RAM, 32 GB de armazenamento eMMC, teclado QWERTY e controladores de jogo integrados. Além disso, possui tela touch screen resistente com capacidade de até 720 pixels e um leitor de cartões microSDXC.

Por outro lado, é compatível com 802.11n e Bluetooth 4.0. Possui autofalantes estéreo, um conector para fones de ouvido, uma porta micro USB e outra para HDMI. Da mesma forma, há uma versão Mobile Edition do Pyra com modem 3G/4G.

Sendo assim, o DragonBox Pyra é um projeto open source e de código aberto. Ele possui o Debian como sistema operacional instalado por padrão. Apesar disso, pode funcionar com outro sistema operacional.

O dispositivo foi desenhado como uma plataforma aberta facilmente adaptável. Portanto, pode ser usado como um computador normal.Contudo, inicialmente, ele deveria ser um computador portátil para jogos.

Especificações:

  • SoC – Texas Instruments OMAP 5432 SoC con 2x Arm Cortex-A15 @ 1.5 GHz con NEON SIMD, 2x ARM Cortex-M4, Imagination Technologies PowerVR SGX544-MP2 3D GPU y Vivante GC320 2D GPU
  • Memoria do sistema: 4 GB de RAM
  • Armazenamento: flash eMMC de 32 GB, 2 entradas para cartões SDXC, 1 entrada para cartão micro SDXC interna
  • Tela: LCD de 720p e 5 polegadas com tela táctil resistente
  • Saída de video: Micro HDMI
  • E/S de audio: altofalantes de alta qualidade, controle de volume digital, entrada para fones de ouvidos, microfone incorporado
  • Entrada do usuário
  • Controles de jogo: D-Pad, 4 botões latarais, 6 botões frontais, 2 controles digitais
  • Teclado QWERTY retroiluminado
  • Conectividade Wi-Fi 802.11 b/g/n dual band e Bluetooth 4.1.
  • Módulo LTE e GPS opcional
  • USB: 2 portas host USB 2.0 (uma utilizável como SATA com adaptador), 1 porta micro USB 3.0
  • OTG, 1 porta micro USB 2.0 para recarga
  • Sensores – Acelerômetro; giroscópio; sensor de pressão e humidade
  • LED RGB totalmente configurável para notificações, motor de vibração
  • Batera: 6000 mAh
  • Dimensões: 139 x 87 x 32 mm

Está ultrapassado?

Como o projeto inteiro demorou 7 anos para ficar pronto, muitos componentes ou recursos podem ter se tornado ultrapassados. Afinal, a tecnologia não para de evoluir. O principal ponto negativo seria o processador Texas Instruments OMAP 5432, que é um chip ARM Cortex-A15 de dois núcleos com gráficos PowerVR SGX544 MP2. Ele foi lançado em 2013.

Entretanto, existem outras configurações par o Pyra. O modelo básico custa $ 626 (sem impostos). Além disso, pode não ser o dispositivo ideal para usuários comuns. Porém, pode ser personalizado ao gosto do cliente com a troca de componentes. Quem estiver interessado neste computador portátil deve acessar este link.

Share This Article
Follow:
Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão. Nas horas não muito vagas, professor, fotógrafo, apaixonado por rádio e natureza.