in

Canonical anuncia Mir 1.2

O novo Mir está disponível para Ubuntu, Fedora e Arch.

Canonical formula estratégia de suporte de 32 bits para o Ubuntu 20.04 LTS

Alan Griffiths, da Canonical, anunciou o lançamento do Mir 1.2 como a versão mais recente de sua pilha de displays que – desde o abandono de seus planos de convergência/mobilidade – se transformou em suporte a Wayland. Com o Mir 1.2, há mais trabalhos em X11/XWayland, além de permitir novas funcionalidades para shells baseadas em Mir. Portanto, a Canonical anuncia Mir 1.2:

Temos o prazer de anunciar o lançamento do Mir 1.2.0. Esta é a primeira versão Mir testada usando o pacote wlcs lançado recentemente: Wayland Conformance test Suite. Esta versão é principalmente sobre o suporte de shells baseados em Mir usando extensões Wayland adicionais:

  • Existe um novo pacote libmirwayland-devque é a primeira iteração de nossas APIs para permitir que os shells baseados em Mir suportem suas próprias extensões Wayland; e
  • Algumas adições relacionadas às APIs MirAL.

Como sempre, há um monte de correções de bugs.

Sobre o Mir

Canonical anuncia Mir 1.2

Mir é um servidor gráfico e, recentemente, um compositor Wayland para Linux em desenvolvimento pela Canonical Ltd. Foi planejado para substituir o X Window System atualmente usado no Ubuntu. No entanto, o plano mudou e o Mutter foi adotado como parte do GNOME Shell. O Mir foi anunciado pela Canonical em 4 de março de 2013. Primeiramente, foi desenvolvido para facilitar o desenvolvimento do Unity 8. No entanto, quatro anos depois, o Unity 8 foi encerrado. Assim, o Mir continuou em desenvolvimento porém voltado à Internet das Coisas (IoT).

Características do Mir 1.2 anunciado pela Canonical

Canonical anuncia Mir 1.2

O Mir 1.2 vem com um novo pacote libmirwayland-dev que é seu primeiro sucesso em suas APIs para permitir que os shells baseados em Mir suportem suas próprias extensões Wayland. O Mir 1.2 também traz adições à camada de abstração de APIs MirAL para registrar as extensões personalizadas e uma nova classe MinimalWindowManager que fornece uma política de gerenciamento de janelas padrão.

Em relação ao X11, há suporte agora para acionar o XWayland sob demanda. Os desenvolvedores do Ubuntu também esperam obter o suporte ao X11/XWayland para o MIr além do caráter “experimental” durante o ciclo do Ubuntu 19.10. 

Há também diferentes correções de bugs, suporte para múltiplas saídas no Mir-on-X, suporte inicial para o protocolo XDG-Output e outras adições que compõem o Mir 1.2.

Como obter o Mir 1.2

Os desenvolvedores que usam o Mir vão encontrá-lo empacotado e disponível no Ubuntu, Fedora e Arch. A última versão do Mir está disponível para todas as séries Ubuntu suportadas pelo PPA “Release” da equipe Mir:

sudo add-apt-repository -yu ppa:mir-team/release sudo apt install mir-graphics-drivers-desktop
sudo apt install mir-graphics-drivers-nvidia
sudo apt install mir-demos
sudo apt install libmiral-dev
sudo apt install libmirwayland-dev
sudo apt install wlcs

Mais detalhes sobre o Mir 1.2 através do anúncio de lançamento.

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.