CEO do Twitter diz que não haverá demissão de funcionários ‘no momento’

Claylson Martins
3 minutos de leitura

O CEO do Twitter, Parag Agrawal, não deu muitas respostas concretas para a equipe sobre o que acontecerá quando Elon Musk assumir a empresa no final deste ano. Durante uma teleconferência virtual na segunda-feira, horas depois que a empresa anunciou que havia concordado em ser comprada por Musk por US$ 44 bilhões, Agrawal respondeu a perguntas sobre o futuro de seu emprego, o conselho da empresa e possíveis demissões.

As demissões não estão planejadas “neste momento”, disse Agrawal, de acordo com uma pessoa que ouviu as declarações e que pediu para permanecer anônima. Agrawal também disse que permanecerá como CEO até o fechamento do negócio, mas não comentou o que aconteceria depois disso. O conselho da empresa será dissolvido assim que o negócio for fechado, disse Brett Taylor, presidente independente do conselho.

“Há de fato incerteza sobre o que acontecerá após o fechamento do acordo”, disse Agrawal à equipe.

CEO do Twitter diz que não haverá demissão de funcionários ‘no momento’

CEO do Twitter diz que não haverá demissão de funcionários 'no momento'

Desde que a intenção de Musk de comprar o Twitter se tornou pública no início deste mês, alguns funcionários do Twitter expressaram desconforto ou resistência total à aquisição da empresa por Musk. E Musk deixou claro que quer ver mudanças na plataforma, insistindo que suas tentativas de comprá-la não são financeiras. Chamando o Twitter de “praça da cidade de fato”, Musk disse na semana passada que acredita que o Twitter deveria “abrir o código do algoritmo”.

Musk se concentrou repetidamente na utilidade do Twitter como um espaço de liberdade de expressão, e a questão da presença do ex-presidente Donald Trump na plataforma surgiu durante a reunião de todos os funcionários. Trump foi banido da plataforma em 2021, mas Agrawal não tinha uma resposta definitiva sobre se Trump teria acesso à sua rede social favorita daqui para frente. Trump disse agora que não retornaria ao Twitter, mesmo que fosse recebido de volta sob seu novo proprietário. De acordo com o ex-presidente, ele vai usar a plataforma Truth Social.

“Depois que o acordo for fechado, não sabemos em que direção a plataforma irá”, disse Agrawal à equipe sobre Trump, dizendo que era uma questão que deveria ser abordada com Musk.

A expectativa é que o negócio seja fechado ainda este ano. Até Musk assumir, a equipe do Twitter pode ter que esperar para saber como as coisas vão mudar. “Não temos todas as respostas”, disse Agrawal. “Este é um período de incertezas.” Portanto, até lá, muita coisa pode acontecer.

Via TheVerge

Share This Article
Follow:
Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão. Nas horas não muito vagas, professor, fotógrafo, apaixonado por rádio e natureza.