Categorias

o-android-13-tem-codinome-interno-vazado-a-aposta-agora-e-a-sobremesa-tiramisu

Android

Games

Notícias

Tutoriais Linux

Vídeos

Notícias

10/12/2019 às 13:00

4 min leitura

Avatar Autor
Por Leonardo Santana

China vai substituir todo o hardware e software estrangeiro de instituições públicas até 2022

China tem uma lista negra que pode ser usada para punir empresas de tecnologia americanas

Em meio à guerra comercial entre EUA e China, o país asiático pretende se tornar tecnologicamente independente da indústria de semicondutores dos EUA. Um passo importante nessa direção é uma ordem aprovada pelo Partido Comunista da China, para pressionar o governo e as instituições públicas a substituir hardware e software fabricados no exterior por produtos locais.

China vai substituir todo o hardware e software

Dado o seu impacto nas empresas americanas que mantêm negócios com o governo chinês, como Dell, HP e Microsoft, a diretiva deveria ser implementada em sigilo. Foi assim até que detalhes sobre sua existência vazaram para o Financial Times.

Embora os documentos estratégicos permaneçam confidenciais, funcionários de duas empresas de segurança cibernética, com base no anonimato, confirmaram a nova diretiva pelo jornal Financial Times depois de tomar conhecimento dela através de clientes do governo.

China vai substituir todo o hardware e software estrangeiro de instituições públicas até 2022

Os equipamentos de fabricação estrangeira em uso oficial serão substituídos por produtos fabricados localmente por empresas como Huawei e ZTE. Imagem: Reprodução | Tech Spot.

Segundo a publicação, a diretiva veio diretamente do Escritório Central do Partido Comunista Chinês no início deste ano. Além disso, a medida resultará em cerca de 20 a 30 milhões de peças de hardware que precisarão ser substituídas ao longo de três anos.

A China se refere internamente à política como 3-5-2, o que indica o ritmo em que as substituições serão realizadas. Até o final do próximo ano, 30% dos equipamentos de fabricação estrangeira em uso oficial serão substituídos por produtos fabricados localmente por empresas como Huawei e ZTE, entre outras. O plano terá como alvo outros 50% do equipamento em 2021, e os 20% restantes serão substituídos em 2022.

Por enquanto, esta diretiva não se aplica a empresas chinesas privadas. Além disso, será um desafio para as agências governamentais da China substituir todo o hardware e software. Isso acontece porque a maioria delas usa PCs da Lenovo, equipados com hardware (Intel) e software (MS Windows) fabricados nos EUA.

Fonte: Tech Spot

Leia também:

A partir de 2020, a China exigirá que os vídeos criados usando Inteligência Artificial ou Realidade Virtual sejam claramente marcados

Profissional da área de manutenção e redes, astrônomo amador, eletrotécnico e apaixonado por TI desde o século passado.

Últimos artigos

Newsletter

Receba nossas atualizações!

Newsletter

Receba nossas atualizações!
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.