in

Cloudflare, Google Chrome e Firefox adicionam suporte a HTTP/3

A próxima iteração do protocolo HTTP começa a entrar nos sistemas de produção.

Cloudflare, Google Chrome e Firefox adicionam suporte a HTTP/3

Cloudflare, Google Chrome e Firefox adicionam suporte a HTTP/3. Para quem não conhece, o  HTTP/3 é a próxima grande mudança do protocolo HTTP. Assim, está recebendo um grande impulso com suporte adicionado ao Cloudflare, Google Chrome e Mozilla Firefox.

Então, a partir de agora, a Cloudflare anunciou que os clientes poderão ativar uma opção em seus painéis e ativar o suporte a HTTP/3 para seus domínios.

Isso significa que sempre que os usuários visitam um site hospedado no Cloudflare a partir de um cliente compatível com HTTP/3, a conexão é atualizada automaticamente para o novo protocolo, em vez de ser manipulada por versões mais antigas.

Em relação ao navegador, o Chrome Canary adicionou suporte para HTTP/3 no início deste mês. Os usuários podem habilitá-lo usando os sinalizadores da linha de comando do Chrome:

--enable-quic --quic-version=h3-23

Além disso, da mesma forma, a Mozilla também anunciou que lançaria suporte para HTTP/3. O fabricante do navegador está programado enviar o HTTP/3 em uma próxima versão do Firefox Nightly em breve.

O QUE É HTTP/3?

Cloudflare, Google Chrome e Firefox adicionam suporte a HTTP/3

O HTTP/3 é a próxima versão principal do HTTP, o protocolo através do qual o conteúdo é transferido dos servidores para os clientes, onde é exibido dentro de navegadores, aplicativos móveis ou outros aplicativos.

HTTP v3 – ou HTTP/3 – é diferente de tudo que veio antes. É uma reescrita completa do HTTP que usa o protocolo QUIC em vez do TCP e também vem com suporte TLS (criptografia) embutido.

É uma junção de múltiplas tecnologias. Tudo destinado a tornar os sites carregados mais rapidamente e através de conexões criptografadas por padrão.

Para entender como o HTTP/3 funciona, primeiro você deve entender como o modelo de rede OSI funciona. Por padrão, o HTTP (um protocolo da camada 7) usa o TCP (um protocolo da camada 4) como base. O TCP é usado para negociar conexões entre clientes e servidores e depois mover os dados entre as duas partes – daí a sua categorização como um protocolo de transporte.

As alternativas desde então

Cloudflare, Google Chrome e Firefox adicionam suporte a HTTP/3

Porém, o protocolo TCP foi projetado nos anos 70 e ninguém esperava que fosse usado para comunicações quase em tempo real, como é hoje. Com o passar dos anos, os engenheiros de software começaram a entender que o TCP nunca foi projetado para velocidade.

Ao longo dos anos, várias equipes de engenheiros tentaram criar um melhor protocolo de camada de transporte. De todos, os engenheiros do Google foram os mais bem-sucedidos.

Eles criaram o SPDY, um protocolo que corrigia alguns problemas do TCP, e mais tarde foi usado para o HTTP-over-SPDY. Este foi um protocolo que acabou se tornando o HTTP/2 oficial, agora usado em cerca de 40% de todos os sites da Internet.

Porém, o SPDY foi apenas mais uma melhoria no TCP e em seus princípios. Os engenheiros do Google perceberam que poderiam fazer muito melhor se combinassem a confiabilidade do TCP e a velocidade do UDP, em um protocolo totalmente novo.

Cloudflare, Google Chrome e Firefox adicionam suporte a HTTP/3

Foi assim que surgiu o QUIC, ou “Conexões rápidas à Internet UDP”. Como o próprio nome indica, este é um protocolo que mescla os melhores recursos do TCP e UDP, a fim de criar um protocolo de transporte de camada 4 mais rápido.

Cloudflare, Google Chrome e Firefox adicionam suporte a HTTP/3

HTTP/3 é o QUIC implementado dentro de HTTP, substituindo TCP e SPDY no nível de transporte. Foi formalmente aprovado em outubro passado.

Cloudflare vai impulsionar adoção do HTTP/3

Cloudflare, Google Chrome e Firefox adicionam suporte a HTTP/3

O suporte inicial foi adicionado no Chrome 29 e Opera 16 e nos servidores LiteSpeed. Portanto, o suporte ao Chrome expandiu este mês. Porém, a grande novidade é a Cloudflare disponibilizando o protocolo para os clientes.

A rede de entrega de conteúdo (CDN) é um dos principais players da Web, alimentando cerca de 10% de todos os sites da Internet.

A Cloudflare foi um dos principais impulsionadores da adoção do H2, que lançou seu suporte a HTTP / 2 para todos os clientes em dezembro de 2015. De fato, o Cloudflare ainda fornece energia para a maioria da web HTTP/2, disse um porta-voz do Cloudflare ao ZDNet nesta semana.

Agora, a empresa acredita que é hora de mudar a Web para um protocolo ainda melhor, mais rápido, mas que também vem com suporte interno para TLS, o protocolo no coração do HTTPS.

Cloudflare, Google Chrome e Firefox adicionam suporte a HTTP/3

Porém, de acordo com a W3Techs, o HTTP/3 é atualmente usado por apenas 3% de todos os sites da Internet.

Fonte: ZDNet

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

DevSecOps é o novo DevOps

DevSecOps é o novo DevOps

A Venezuela pode ter Bitcoin e Ethereum, mas não sabe como usá-los

Venezuela pode ter Bitcoin e Ethereum, mas não sabe como usá-los