in

Como surgiu o Tux, mascote do Linux

Como surgiu o Tux, mascote do Linux
Tux foi pro espaço!

Quem convive com o mundo Linux já ouviu falar nele. ou pelo menos viu este simpático pinguim. No entanto, qual seria a história sobre a criação do Tux, mascote do Linux? Nesta série de curiosidades do Linux, todos os cantos da web foram vasculhados. Tudo para desenterrar alguns arquivos antigos e reunir algumas curiosidades interessantes sobre o pinguim, desde seus primeiros dias.

História do logo do Linux
Imagem: It’s Foss

É provável que você já tenha ouvido falar sobre suas origens. Porém, neste artigo dedicado exclusivamente ao Tux, estamos anotando algumas histórias interessantes.

As primeiras informações

A primeira discussão sobre um mascote remonta aos primórdios do lançamento do Linux, quando Linus Torvalds compartilhou seus pensamentos sobre a escolha de um mascote. Foi quando muitas pessoas mergulharam para contribuir com suas sugestões para o mesmo.

O primeiro e-mail que cita a discussão de trazer um Mascote remonta a 1996. Começou com um debate acalorado sobre a escolha de criaturas que poderiam representar o novo sistema operacional.

A lista passou por tubarões ou águias até que pararam no momento em que Linus mencionou que gostava muito de pinguins!

Veja a longa mensagem (adaptada e editada) em que Linus defende um pinguim como mascote:

Re: protótipo do logotipo Linux.
Linus Torvalds ( [email protected] )
Qui, 9 de Maio de 1996 17:48:56 +0300 (EET DST)

Alguém teve um anúncio de competição de logotipo, talvez as pessoas possam enviar suas idéias para um local na Internet.

De qualquer forma, parece que o pobre pingüim não é forte o suficiente para sustentar o mundo, e vai ser esmagado.

Agora, quando você pensa em pinguins, primeiro respire profundamente e depois pense em “fofinho”. Tome outro fôlego e pense “fofo”. Volte para “fofinho” por um tempo (e continue respirando), então pense “contente”.

Agora, significa que ele acabou de fazer sexo, ou está recheado de peixes. Sou especialista em pinguins.

Nós não queremos ser associados a um pinguim maluco. Então, quando você pensa em “pinguim”, você deveria estar imaginando um pinguim com excesso de peso, sentado depois de ter se fartado de comida, tendo acabado de arrotar.

Esse pinguim está muito cheio para se levantar. Pense “saco de feijão” aqui.
.
Agora, se você tiver problemas para se associar com algo que sai comendo peixe cru, pense em “chocolate” ou algo assim, mas você entende a ideia.

Agora vem a parte difícil. Com esta imagem firmemente gravada em seus olhos, você então escaneia versão estilizada dele. Não há muitos detalhes – apenas um contorno do tipo pincel preto.

Dê as pessoas o contorno, e eles devem dizer “Ooh, que pinguim fofo. Aposto que ele é apenas recheado com arenque”. E as crianças pequenas vão pular para cima e para baixo e gritar ‘mamãe, mamãe, posso ter um também?’.

Linus

Este talvez seja um dos fatos menos conhecidos em torno da origem do pinguim.

Como o Tux foi criado pela primeira vez?

Vamos começar discutindo a ferramenta com a qual o Tux foi projetado. Sim, foi com o GIMP!

Tudo foi baseado em uma lista de discussão do Linux-kernel sobre o Tux e uma sugestão inicial de Alan Cox. Então, Larry Ewing usou o GIMP 0.54 para criar a primeira imagem do Tux!

A maior parte do desenho foi feita em um 486 DX2/50 rodando Linux com nada além de um mouse e GIMP. Desde que foi criado inicialmente em uma tela de 8 bits, a suavização final com o GIMP foi feita em um SGI Crimson.

Larry desenhou a imagem como um contorno preto e branco, como podemos ver abaixo na primeira tentativa que foi posteriormente colorida em uma série de etapas:

Primeiras imagens e evolução do Tux.

Uma ferramenta que ele menciona no GIMP é o Convolve, que se mostrou bastante útil depois que a forma e o sombreamento primário foram feitos. Ele usou para realizar anti-aliasing de mão, suavização controlada e uma série de outros efeitos puros no Tux. Isso ajudou a desfocar a imagem com vários tamanhos diferentes de pincel para suavizar o sombreamento. As ferramentas foram usadas para aperfeiçoar.

Uma descrição completa da experiência de criação de Tux foi compartilhada em suas próprias palavras na página pessoal de Larry, onde ele observa todos os detalhes de como o Tux veio a ser como conhecemos hoje.

Como surgiu o Tux, mascote do Linux
Primeiras imagens do Tux no GIMP.

Um outro mascote?

Este poderia ter sido o mascote do Linux
A imagem acima poderia ter sido o mascote do Linux? Sim. Ela está entre alguns outros candidatos que não conseguiram destaque enquanto competiam com o Tux. Além de debater sobre águias ou tubarões, havia também pessoas que não aceitaram o Tux como um mascote nos primeiros dias e preferiram que fosse uma raposa. Porém, a aura de Tux foi mais forte e acabou prevalecendo.

Logotipo Linux vs Mascote

Logotipo anterior do Linux
Logotipo anterior do Linux

Não é um mascote, mas foi este logo do Linux 2.0 de Matt Ericson que não conseguiu substituir o Tux, apesar de ter conseguido uma votação há muitos anos (1997). O logotipo tem 785 votos, enquanto o Tux tem apenas 541. Mas olhe hoje! O Tux é dominante em todo lugar! Tux é onde o Linux está!

A menor imagem conhecida do Tux!

Menor imagem do Tux. O tamanho é de cerca de 130 microns.
Um desenhista criou uma réplica em miniatura do Tux de cerca de 130 microns de tamanho (1 micron = 1 x 10 -6 metros). Provavelmente foi um microprocessador especial que foi otimizado para seu sistema operacional.

O relatório que foi brevemente feito sobre o mesmo não existe mais na internet. No entanto, graças à Way Back Machine, você ainda pode dar uma olhada!

Quando o Tux foi ao espaço!

Este foi definitivamente um feito incrível em 18 de janeiro de 2011, pela comunidade Linux na Austrália. O objetivo era arrecadar fundos na Linux Conference em Brisbane. O dinheiro iria para vítimas de enchentes do Queensland Premier. Apesar da terrível inundação, a Conferência ainda aconteceu, eliminando todas as dúvidas iniciais sobre o mesmo.

Uma cópia impressa da foto que você vê na abertura deste post foi assinada por Vint Cerf (um dos “pais” da Internet), Eric Allman (do famoso “sendmail”) e Linus Torvalds (o iniciador do kernel do sistema operacional Linux). Tux e sua foto foram leiloados no jantar de confraternização que se seguiu, arrecadando mais de US $ 23 mil para vítimas da enchente.

A viagem do Tux

O Project Horus, que fez do Tux um turista espacial de sucesso, foi impulsionado pela Ham Radio, Linux, Open Source e Open Hardware. Horus 14 – o balão de alta altitude chegou ao espaço ao atingir uma altitude de 30-40 km. Isto é cerca de 3 vezes a altitude de um avião a jato normal.

O horizonte estava a uns 100 km, o céu negro e a curvatura da Terra são bastante visíveis. A pressão do ar foi de cerca de 5% do nível do solo e a temperatura foi de -50 ° C. Do mesmo modo, o farol de rastreamento foi alimentado por um micro Arduino.

Portanto, espero que você tenha gostado de ler sobre todos esses eventos curtos, mas intrigantes, na história do Tux.

Written by Claylson

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Qual a diferença entre GTK e Qt?

Qual a diferença entre GTK e Qt?

Conheça as primeiras distribuições do Linux

Conheça as primeiras distribuições Linux