in

Conheça o iRaspbian e Raspbian X, as versões do Linux para Raspberry Pi que emulam o MacOS e Windows 10

Neste mundo, tudo que se cria se copia!

Nada se cria, tudo se copia! É o que diz a velha frase e no caso do mundo Linux, não é diferente. mesmo sendo um sistema operacional totalmente diferente, o Linux tem para todos os gostos e sabores. Inclusive para os fãs e usuários do Raspberry Pi, a máxima é válida e já existem sistemas como iRaspbian e Raspbian X que nada mais são que versões do Linux para Raspberry Pi e que emulam (copiam?) o Mac OS e o Windows 10.

Não se trata de uma cópia literal, claro, com cada vírgula, pnto, frase ou travessão de código. Porém, esses sistemas lembram muito os originais e ajuda a quem sai do Windows ou do Mac e ingressa no Linux por dar mais familiaridade com o visual.

Quem conhece ou usa o Raspberry Pi com certeza já ouviu falar do sistema operacional dele Raspbian, que já falamos várias vezes por aqui também. Baseado no Debian, ele foi lançado em 2012 especialmente para o mini PC. Três anos depois, tornou-se o sistema oficial do Raspberry Pi. Existe até mesmo um ambiente desktop específico chamado PIXEL.

Conheça o iRaspbian e Raspbian X, as versões do Linux para Raspberry Pi que emulam o MacOS e Windows 10

Conheça o iRaspbian e Raspbian X, as versões do Linux para Raspberry Pi que emulam o MacOS e Windows 10

 

No entanto, outro desenvolvedor (conhecido como Pi Labs) quis dar um passo além. Ele transformou o Raspbian não apenas em um emulador de software de outros sistemas e arquiteturas (inclui o emulador Linux x86 Box86 e o console de jogos RetroPie). Agora, ele copia (emula, ok?)  a estética de outros sistemas como o Windows 10 e o MacOS.

Assim, seus criadores oferecem duas variantes diferentes do Raspbian: Raspbian X Nighthawk (com aparência de Windows 10) e iRaspbian (com aparência, é claro, MacOS). Ambas as distribuições são otimizadas para o Raspberry 4. Os usuários que as experimentaram estão satisfeitos com o desempenho, algo que não acontece com aqueles que ousaram experimentá-lo nas versões anteriores do Raspberry.

Nos dois casos, o método de instalação é o mesmo: baixe um arquivo compactado da distribuição em questão no site oficial conjunto (raspbian-x.com), adicione a extensão .img ao arquivo de imagem que ele contém e use o programa BalenaEtcher para instalá-lo em uma unidade microSD, que será colocado no Raspberry Pi. Depois disso, só precisamos digitar a senha ‘raspberry‘ quando a tela de login aparecer.

O que ele possui?

Além do Retropie e do Box86 (que ainda permite rodar jogos com o OpenGL), o iRaspbian e o Raspbian X oferecem uma quantidade variada de aplicativos:

  • Chromium Media Edition: versão do Chrome que permite reproduzir conteúdo DRM, o que o torna compatível com serviços como Netflix, Hulu e Disney +.
  • Espelhamento do Android: software que permite conectar um dispositivo Android ao PC e ver uma imagem espelhada do que está acontecendo na tela.
  • Máquinas virtuais: as duas distribuições incluem a virtualização de duas versões antigas do Windows (98) e do Mac OS (9).
  • Steam: uma versão do cliente do serviço de gerenciamento e compra de videogames em desenvolvimento.
  • Gimp e Libreoffice: as alternativas gratuitas por excelência para, respectivamente, Adobe Photoshop e Microsoft Office.

Faça o download do iRaspbian ou visite o site oficial