in

Facebook desenvolve concorrente do Android

Empresa diz abertamente não confiar no Google.

Facebook desenvolve concorrente do Android

O Facebook parece estar indo com tudo para cima do Google. Depois de apostar em jogos via streaming e para celulares em 5G, a empresa está desenvolvendo o próprio sistema operacional para não depender do Android. De acordo com o site The Information, o Facebook decidiu que não deseja que o roteiro marcado para dispositivos como Oculus ou Portal do Facebook dependa de seu relacionamento com o Google e, por isso, está criando um concorrente. Na verdade, o Facebook parece não confiar em despejar seus projetos na plataforma do Google. Portanto, o Facebook desenvolve concorrente do Android.

O Facebook procura garantir, com esses produtos, uma lacuna como fabricante de hardware. Entretanto, a empresa acha que não pode fazê-lo, dependendo do Google: “Então vamos fazer isso sozinhos, confirmou Andrew Bosworth, vice-presidente de hardware do Facebook, ao The Information.

Um objetivo claro em mente: não confiar nos concorrentes

Pode parecer um movimento estranho. No entanto, rumores apontam a medida como retaliação por declarações críticas de Tim Cook. Além do mais, não é a primeira vez que o Facebook se volta contra o Google para tenha mais liberdade ao projetar seus dispositivos.

Já em 2013, lançou um projeto secreto chamado Oxygen, com o qual pretendia distribuir aplicativos para Android fora da Google Play Store, se necessário. Esse projeto, vinculado ao lançamento do HTC First, o primeiro smartphone co-desenvolvido pelo Facebook (usando, por exemplo, a tela inicial do Facebook), não deu em nada após o fracasso desse modelo.

Como é que o Facebook desenvolve um concorrente do Android?

Facebook desenvolve concorrente do Android

Então, agora a empresa deu um passo importante ao contratar Mark Lucovsky. Ele é um dos criadores do Microsoft Windows NT, e vai ocupar o cargo de “Gerente geral de sistemas operacionais”.

Se somarmos à recente abertura de uma sede para sua equipe de desenvolvimento de dispositivos (um escritório localizado em Burlingame, com espaço para 4.000 funcionários), tudo indica que o Facebook se propôs a crescer e deixar de ser apenas a empresa das redes social. Assim, parece que o modelo a seguir para o Facebook é a Apple, que desenvolve software para seu próprio hardware.

No entanto, é previsível que uma empresa como essa, sujeita a constantes investigações de práticas contrárias à concorrência, possa ter problemas com as autoridades ao considerar também entrar em um setor como sistemas operacionais.

Via Techcrunch

Escrito por Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

Facebook quer competir com o Google Stadia

Facebook quer competir com o Google Stadia

Faça um curso de inteligência artificial totalmente grátis

Faça um curso de inteligência artificial totalmente grátis