Fedora vs Red Hat Enterprise Linux: saiba o que muda entre os sistemas

Emanuel Negromonte
4 minutos de leitura

O Fedora Linux e o Red Hat Enterprise Linux (RHEL) são duas distribuições Linux populares que são mantidas pela mesma organização, a Red Hat. Embora compartilhem muitas semelhanças, existem várias diferenças técnicas importantes entre eles que os tornam adequados para diferentes tipos de usuários e casos de uso.

Versão da comunidade vs versão corporativa

A primeira e mais óbvia diferença entre o Fedora e o RHEL é que o Fedora é uma distribuição da comunidade, enquanto o RHEL é uma distribuição corporativa. Isso significa que o Fedora é mantido principalmente por uma comunidade de desenvolvedores voluntários, enquanto o RHEL é mantido por uma equipe de desenvolvedores profissionais da Red Hat.

O Fedora é frequentemente usado como um campo de testes para novas tecnologias e recursos que eventualmente podem ser incorporados ao RHEL. Isso significa que o Fedora geralmente tem versões mais recentes de pacotes de software e um ciclo de lançamento mais rápido. No entanto, isso também pode tornar o Fedora menos estável e previsível do que o RHEL, que prioriza a estabilidade e a confiabilidade acima de tudo.

Grátis vs pago

Outra diferença importante entre o Fedora e o RHEL é que o Fedora é gratuito para baixar e usar, enquanto o RHEL requer uma assinatura paga. A assinatura do RHEL inclui acesso a atualizações de software, patches de segurança, documentação e suporte técnico. Isso torna o RHEL uma escolha popular para empresas e organizações que precisam de um sistema operacional estável e seguro com suporte profissional.

Upstream vs downstream

O Fedora é considerado o “upstream” do RHEL, o que significa que muitos dos recursos e melhorias que são desenvolvidos para o Fedora eventualmente encontram seu caminho para o RHEL. Isso permite que a Red Hat teste novas tecnologias e obtenha feedback da comunidade antes de incorporá-las ao RHEL.

Suporte a longo prazo

O RHEL oferece suporte a longo prazo para cada versão, o que significa que você pode esperar receber atualizações de segurança e correções de bugs por um período de tempo específico após o lançamento de uma nova versão. Isso é especialmente importante para empresas e organizações que valorizam a estabilidade e a previsibilidade.

Por outro lado, o Fedora tem um ciclo de vida de suporte mais curto. Cada versão do Fedora é suportada por aproximadamente 13 meses. Após esse período, os usuários são incentivados a atualizar para a versão mais recente para continuar recebendo atualizações de segurança e correções de bugs.

Conclusão

Em resumo, enquanto o Fedora e o RHEL compartilham muitas semelhanças, eles são projetados para atender a diferentes tipos de usuários e casos de uso. O Fedora é uma excelente escolha para usuários que desejam experimentar as tecnologias mais recentes e não se importam em atualizar seu sistema operacional regularmente. Por outro lado, o RHEL é uma escolha sólida para empresas e organizações que precisam de um sistema operacional estável e seguro com suporte profissional e um ciclo de vida de suporte a longo prazo.

Share This Article
Follow:
Fundador do SempreUPdate. Acredita no poder do trabalho colaborativo, no GNU/Linux, Software livre e código aberto. É possível tornar tudo mais simples quando trabalhamos juntos, e tudo mais difícil quando nos separamos.