in

Flatpak 1.2 é liberado

Instalar programas via Flatpak no Debian

O desenvolvedor da Red Hat e líder do Flatpak (ex-XDG-App), Alexander Larsson, anunciou a versão estável do Flatpak 1.2.0. Confira neste psot que Flatpak 1.2 é liberado. Esta é uma tecnologia de distribuição de sandbox e Linux amplamente utilizada.

O Flatpak 1.2 apresenta:
  • vários aprimoramentos de linha de comando para melhorar a experiência do usuário;
  • melhorias nas funções instalar/desinstalar;
  • lidar com versões mais novas do fontconfig e outras alterações.

Mudanças no 1.2

  • Certifique-se de que DeployCollectionID funcione em arquivos flatpakrepo em todos os casos;
  • Não cometa erros com instalações vazias na desinstalação;
  • Adicione um ajudante que valide arquivos de ícone durante a exportação;
  • Não permita que o root modifique a instalação do flatpak por usuário (não raiz), pois isso pode causar problemas mais tarde.
  • Remova alguns avisos incorretos do reparo do flatpak.
  • Permitir vários segmentos de nome após o prefixo ao exportar arquivos.
  • Permitir especificação de elipses em opções –colums.
  • Lidar com datas e timestamps em appdata;
  • Corrigido um erro em que flatpak remote-delete removia muitos refs.
  • Agora usamos o modo terminal bruto durante uma transação para evitar problemas com a entrada durante a operação, causando problemas com sequências de escape.
  • Gere um snippet de remapeamento de diretório fontconfig conforme necessário;
    para versões mais novas do fontconfig.
  • Suporte –extra-collection-id em build-commit-from para vincular o commit a vários IDs de coleta. Este é um trabalho em progresso no ostree.

O breve post de lançamento 1.2.0 aborda as principais mudanças desta nova versão estável do Flatpak.

Written by Claylson Martins

Jornalista com pós graduações em Economia, Jornalismo Digital e Radiodifusão.

KDE mostra balanço dos últimos anos

KDE Plasma 5.16 recupera página de cores das Configurações do Sistema

Raspberry Pi Compute Module 3+ é lançado a US$ 25

Raspberry Pi Compute Module 3+ é lançado a US$ 25