in

Flatpak deve vender aplicativos

A venda será a partir de um valor mínimo de doação para baixar um app. Versão 1.5.1 se prepara para downloads protegidos e autenticados.

O Flatpak 1.5.1 foi lançado hoje como uma nova versão de desenvolvimento para esta tecnologia de sandbox de aplicativos Linux. Com o Flatpak 1.5.1, ele também começa a preparar as bases para um sistema de pagamentos futuros em torno do Flathub. Com isso, espera permitir a aquisição de software com base em doações. Porém, a tendência é que evolua e pode finalmente se transformar em uma loja de aplicativos paga. Assim, o Flatpak deve vender aplicativos e se prepara para downloads protegidos e autenticados em breve.

Características do novo Flatpak

Flatpak deve vender aplicativos

A mudança mais notável que o Flatpak 1.5.1 está introduzindo é a noção de aplicativos protegidos e a autenticação de downloads. Esses novos recursos ainda não são estáveis, porém, foram encontrados no Flatpak 1.5.1 para incentivar o trabalho de teste e adoção antecipada pelos desenvolvedores.

Além disso, o Flatpak 1.5.1 também adiciona suporte opcional aos controles dos pais, melhor manipulação em situações de pouco espaço em disco e várias outras alterações. O suporte ao controle dos pais está fazendo uso da biblioteca de malcontent. Para quem não conhece, o malcontent implementa suporte para restringir o tipo de conteúdo acessível a contas de não administrador em um sistema Linux. Normalmente, quando isso é usado, uma conta de não administrador será para uma criança usando o sistema; e as contas de administrador serão para os pais. O conteúdo que está sendo filtrado serão aplicativos que não são adequados para o uso da criança, devido a (por exemplo) ser muito violento.

Flatpak deve vender aplicativos

No suporte a aplicativos protegidos e autenticação de download, acompanha o que foi anunciado no início deste mês no Linux App Summit 2019, em torno da GNOME Foundation, apoiando um modelo “pague o que quiser” para o Flathub, onde os usuários podem doar para os projetos de software. A Fundação GNOME seria a entidade legal por trás dessa loja de aplicativos baseada em doações. Os editores podem definir valores sugeridos para doações e potencialmente um valor mínimo para doações no futuro.

Mais detalhes sobre o Flatpak 1.5.1 no GitHub.